Arquivos do Blog

Leonard se inspira em lendas para evoluir ofensivamente

assinatura SA Br

Que Kawhi Leonard, em somente três temporadas, se tornou um dos grandes defensores da NBA, a maioria das pessoas já sabe. Entretanto, de acordo com reportagem do jornal americano San Antonio Express-News, o jovem ala do San Antonio Spurs vem sendo estimulado pelo técnico Gregg Popovich para aprimorar seu jogo no ataque, visando se preparar para um futuro próximo, em que poderá assumir um papel de protagonista no time texano. Com o auxílio do seu treinador, o camisa #2 vem buscando inspiração em grandes nomes do passado, como Michael Jordan, Scottie Pippen e Bruce Bowen.

Pop acha que Leonard deve arriscar mais no ataque (NBAE/ Getty Images/ D. Clarke Evans)

Aos 22 anos de idade, Kawhi Leonard já se tornou peça indispensável no esquema de Gregg Popovich. Uma prova disso é o fato da equipe não ter perdido uma partida sequer desde o retorno do camisa #2 após uma lesão na mão que o afastou das quadras em fevereiro – neste período, os texanos acumularam seis derrotas em 14 compromissos.

Fadeaway era uma das marcas de MJ (SI)

Entretanto, ocasionalmente o técnico Gregg Popovich cita, em tom bem-humorado, a necessidade de Leonard ser mais agressivo no ataque, local da quadra onde o jogador oscila dentro das partidas. Diante disso, o comandante resolveu mostrar a ele videos de lendas da posição, que podem auxiliar na evolução do seu jogo.

“Dar uma ideia do que existe e do que pode ser absorvido, mostrando que ele pode aspirar qualquer coisa. Isso que buscamos com o filme”, explicou Pop, em relação ao seu discípulo, ressaltando que trata-se de um aprendizado que “leva tempo”.

Leonard, por sua vez, diz que está aos poucos tentando pegar algumas técnicas. Os famosos fadeaways de Michael Jordan, por exemplo, têm recebido atenção especial do jogador, que já vem treinando especificamente essa técnica com a comissão técnica de San Antonio.

“Este movimento está ficando mais natural para mim. Quando estou mano a mano, com duas ou três fintas eu consigo arremessar e converter”, conta Leonard.

A leitura de jogo de Scottie Pippen, sobre o momento certo de arriscar um arremesso ou passar a bola a um companheiro, é outro ponto que o camisa #2 do Spurs vem observando.

Chuta Kawhi! (NBAE/Getty Images)

Chuta Kawhi! (NBAE/Getty Images)

“Eu tenho que avaliar as oportunidades que recebo e ver a situação da partida. Se o time fosse meu, eu não pararia de chutar”, brinca o novo xodó da torcida do Spurs.

Já do ex-spur Bruce Bowen, que tem sua camisa aposentada no teto do AT&T Center, ele espera receber conselhos mais pontuais, já que o ex-jogador possuía características semelhantes ao seu jogo, com a defesa sendo o ponto forte.

“Eu tenho 22 anos. Mais cedo ou mais tarde, (o ataque) vai acontecer para mim e jogarei diferente”, conclui Leonard, que, com a proximidade das prováveis aposentadorias de peças importantes do time, deverá ter a chance de assumir um protagonismo que, até então, ele não experimentou.

Spurs (32-9) vs Thunder (32-10) – Temporada regular

San Antonio Spurs vs Oklahoma City Thunder - Temporada Regular

Data: 22/01/2014

Horário: 23h00 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Na TV: ESPN

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,37 (favorito) vs Thunder 3,10

Duelo direto na briga pela ponta da Conferência Oeste. Ainda sem conseguir vencer diante das equipes de melhores campanhas na temporada, o San Antonio Spurs, líder, recebe o Oklahoma City Thunder, segundo colocado, em um jogo que pode ser chave para a classificação final. Um triunfo deixa os texanos com vantagem na liderança, enquanto uma derrota faz a equipe perder a primeira posição para o rival, que ganharia a vantagem definitiva em caso de qualquer empate na classificação.

Confrontos na Temporada (0-2)

28/11/2013 – Spurs 88 @ 94 Thunder

No primeiro confronto entre as duas equipes na temporada, deu Thunder. Foi o fim da série de 11 vitórias seguidas do Spurs, que jogou como visitante. Os donos da casa venceram por 94 a 88 com boas atuações de Kevin Durant, com 24 pontos, 13 rebotes e quatro assistências, e Reggie Jackson, com 23 pontos. Pelo time texano, Tony Parker anotou 16 pontos e sete assistências, e Kawhi Leonard conferiu 14 pontos e dez rebotes.

21/12/2013 – Spurs 100 vs 113 Thunder

Dominado pela dupla Russell Westbrook e Reggie Jackson, que fizeram 31 e 21 pontos, respectivamente, o Spurs perdeu pela segunda vez diante do Thunder na temporada, desta vez em pleno AT&T Center. Os texanos jogaram desfalcados de Kawhi Leonard.

Kawhi Leonard

PG – Tony Parker

SG – Marco Belinelli

SF – Kawhi Leonard

PF – Boris Diaw

C – Tim Duncan

Fique de Olho - Kawhi Leonard terá a ingrata missão de marcar Kevin Durant, que vive fase excepcional na temporada. O ala deve ser encarregado de perseguir o rival por todos os cantos da quadra e, caso consiga limitar sua ação, deixará o Spurs em boa situação.

Kevin Durant

PG – Reggie Jackson

SG – Thabo Sefolosha

SF – Kevin Durant

PF – Serge Ibaka

C – Kendrick Perkins

Fique de Olho - Kevin Durant é simplesmente fantástico. Desde a lesão que tirou o companheiro Russell Westbrook da equipe, o camisa #35 assumiu sozinho o protagonismo e vem acumulando performances assombrosas. Já são oito partidas consecutivas com ao menos 30 pontos, incluindo seu recorde de 54, contra o Golden State Warriors, na sexta-feira (17), e os 46 diante do Portland Trail Blazers, na terça (21).

Spurs (55-17) vs. Heat (57-15) – temporada Regular

San Antonio Spurs vs. Miami Heat – Temporada Regular

Data: 31/03/2013

Horário: 20h (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,82 (favorito) vs Heat 2,00

Líder da Conferência Oeste, o San Antonio Spurs recebe o primeiro colocado do Leste, o Miami Heat. Os dois principais candidatos a ficarem com a melhor campanha da temporada regular se enfrentam no AT&T Center, na reta final da fase de classificação. Com os times garantidos há algum tempo nos playoffs, a partida pode ser decisiva para definir quem terá vantagem do mando de quadra em uma possível final da NBA. Vale lembrar que o jogo será transmitido de graça no site da NBA Brasil.

Confrontos na temporada (0-1)

29/11/2012 – Spurs 100 @ 105 Miami Heat

Em um dos jogos mais polêmicos da temporada, Gregg Popovich resolveu poupar suas principais estrelas e mandou de volta para San Antonio Tim Duncan, Manu Ginobili, Tony Parker e Danny Green, escalando uma equipe praticamente inteira reserva contra os atuais campeões. Mesmo assim, o Spurs fez jogo duro e liderou durante boa parte da partida, sendo derrotado apenas nos lances finais. A atitude do treinador, porém, irritou o comissário da NBa David Stern, que multou a franquia texana em 250 mil dólares.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Tim Duncan

C – Tiago Spliter

Fique de Olho – Missão duríssima para Kawhi Leonard na noite deste domingo. Pela frente, o jovem Spur terá nada menos que o tri-MVP LeBron James. Pará-lo é uma missão impossível, mas se o ala conseguir, ao menos, reduzir aproveitamento nos arremessos do adversário e, no ataque, mostrar pontaria nos tiros longos, já será um importante passo para a vitória.

PG – Mario Chalmers

SG – Dwyane Wade

SF – LeBron James

PF – Udonis Haslem

C – Chris Bosh

Fique de Olho – Melhor jogador em atividade no planeta, LeBron James é simplesmente imparável. Um jogador completo, sabe pontuar de todas as formas, tem uma força física impressionante, altura para pegar rebotes e habilidade como passador. É o principal candidato ao prêmio de MVP da temporada 2012/2013, na qual sustenta médias de 26,9 pontos, 8,1 rebotes e 7,3 assistências por partida.

Spurs (49-15) vs. Thunder (47-17) – Clima de playoffs

105×93

Naquela que talvez tenha sido a partida mais importante do San Antonio Spurs na temporada até agora, o clima já era “de playoffs”. O líder da Conferência Oeste encarou o segundo colocado Oklahoma City Thunder, em confronto direto na briga pela ponta. No fim, vitória dos texanos, que contaram com a noite inspirada de Tiago Splitter e Kawhi Leonard, que ajudaram a suprir a ausência do lesionado Tony Parker, por 105 a 93.

Boa, Kawhi! (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

Intenso

Desde o tapinha inicial, o que se viu em quadra foi um clima completamente diferente dos demais jogos de temporada regular. A intensidade dos jogadores, de ambos os lados, estava maior do que o de costume e a torcida no AT&T Center inflamou-se já nos primeiros minutos. Os ânimos um pouco mais exaltados e a motivação extra de uma partida que poderia definir o caminho das duas equipes na classificação ficaram evidentes com as defesas “pegadas” e o ritmo de jogo acelerado do início do confronto.

Pegando fogo!

No primeiro quarto, a correria e o jogo físico favoreceram o Thunder, que chegou a abrir 11 pontos de diferença. Mas a resposta veio logo no segundo quarto e na mesma moeda. Se os “velhinhos” Tim Duncan e Manu Ginobili sofreram para acompanhar o ritmo da garotada do Thunder, Kawhi Leonard e Danny Green trataram de fazê-lo. E a dupla foi a principal responsável pela virada… Primeiro com duas bolas de 3 pontos do ala-armador, seguida por outra do ala, que caíram de maneira consecutiva e diminuíram a diferença para apenas dois pontos. Depois, com um arremesso e uma bela enterrada do segundanista (ver no vídeo abaixo), o Spurs tomou a frente. A partir daí, o comando passou para o lado texano.

Boa, Tiago! (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

Show de Splitter

Me arrisco a dizer que esta foi a melhor partida de Tiago Splitter com a camisa do Spurs. Pode não ter sido a mais significante em números, já que o o brasileiro não quebrou nenhum de seus recordes pessoais na NBA. Porém, o desempenho do pivô em quadra foi irrepreensível, muito próximo da perfeição. Independente do adversário que estivesse pela frente – Kendrick Perkins, Serge Ibaka, Nick Collison e, por vezes, até Kevin Durant – o camisa 22 encontrou caminho para pontuar.

Splitter também foi fundamental em outros dois aspectos. Inspirado, atraiu marcação dupla em muitas jogadas e aí desfilou toda sua técnica e habilidade também como passador, encontrando companheiros livres no perímetro. Na defesa, mostrou versatilidade quando foi designado a marcar Derek Fisher. Isso mesmo! Em determinado momento do segundo quarto, o Thunder tentou a estratégia do small ball, atuando com apenas um homem de garrafão e quatro abertos no perímetro.

Gregg Popovich não igualou a formação e permaneceu com suas duas torres, Splitter e Duncan, em quadra, colocando o primeiro para dar combate em Fisher. Deu certo. O brasileiro conseguiu dar conta do recado na defesa e no ataque deixou Duncan sempre em vantagem de estatura contra quem o marcasse.

Defesa

Como já era esperado, Russell Westbrook e Kevin Durant pontuaram muito e saíram de quadra como os cestinhas da partida, com 25 e 26 pontos, respectivamente. O armador, no entanto, teve problemas para encontrar espaço para suas infiltrações, graças à boa cobertura da defesa texana na proteção ao aro, e precisou de 27 arremessos de quadra (apenas 11 certos) pra conquistar sua pontuação. Durant, por sua vez, teve um aproveitamento melhor, porém arremessou somente 13 vezes (com sete acertos), bem abaixo das 18 tentativas que arrisca, em média, na temporada. A dupla também se complicou com os erros e acumularam nove dos 17 desperdícios de bola da equipe visitante.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tiago Splitter – 21 pontos (9-11 FG), 10 rebotes e 3 assistências

Kawhi Leonard – 17 pontos, 4 rebotes e 3 roubos de bola

Danny Green – 16 pontos (4-4 3PT), 5 assistências e 3 roubos de bola

Tim Duncan – 13 pontos e 8 rebotes

Oklahoma City Thunder

Kevin Durant – 26 pontos, 6 rebotes e 5 assistências

Russell Westbrook – 25 pontos, 6 rebotes e 6 assistências

Serge Ibaka – 13 pontos e 16 rebotes

Spurs (21-8) vs. Mavericks (12-16) – R.I.P. Dallas

129×91http://i884.photobucket.com/albums/ac50/glaglauber/Logos%20NBA/DallasMavericks.jpg

O Natal deste ano não será dos mais felizes para Mark Cuban e o seu Dallas Mavericks. O mais polêmico dono de franquia da NBA deve ter arrancado os cabelos durante o clássico texano deste domingo (23), ao ver sua equipe ser simplesmente aniquilada por um dos maiores rivais. Jogando em casa, o San Antonio Spurs ignorou o clima de solidariedade natalina e não teve pena, aplicando uma verdadeira surra no AT&T Center: 129 a 91. Vamos aos destaques.

E lá vem boooomba! (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

Ho, ho, ho! Papai Noel chegou…

… e em seu saco de presentes trouxe uma infinidade de bolas de três pontos. Ao todo, o Spurs converteu 20 arremessos de longa distância, novo recorde da história da franquia. Tudo isso em apenas 30 tentativas, o que garantiu um aproveitamento de 66,7%. A pontaria de Danny Green foi a mais afiada: o camisa #4 converteu sete tiros do perímetro em oito tentativas e foi o cestinha do jogo com 25 pontos. Mas vale frisar; com exceção dos pivôs Tim Duncan, Tiago Splitter e DeJuan Blair e do armador Nando De Colo, todos os outros nove jogadores deixaram a quadra com pelo menos um arremesso longo convertido.

Ainda ouviremos muito falar desse camisa #2 (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

Eterno xodó

E Kawhi Leonard, mais uma vez, fez jus ao status de “queridinho” do San Antonio Spurs. Depois de voltar de lesão na última partida, o ala retornou ao time titular no clássico do Texas e foi um dos melhores em quadra. Além dos 17 pontos convertidos, Kawhi roubou cinco bolas e foi perfeito na marcação de O.J. Mayo, que anotou apenas sete pontos – bem abaixo de sua média de 19,8 pontos por jogo até então.

O freguês voltou!

E falando em volta, quem retornou às quadras nesta partida foi Dirk Nowitzki. O alemão se recuperava de uma atroscopia no joelho realizada há mais de dois meses e fez sua estreia na temporada 2012/2013. Sem ritmo e com os companheiros pouco inspirados, acabou engolido pela defesa rival e deixou a quadra com apenas oito pontos em 20 minutos jogados.

Acabou a maldição?

Se você acompanha o Spurs há algum tempo, já deve estar acostumado com os famosos “apagões” do terceiro quarto. Mas desta vez a “maldição” ficou longe. Foi justamente na volta do intervalo que o San Antonio Spurs teve o melhor momento na partida, ao vencer a parcial por 36 a 14. Nos rebotes – outro problema crônico da equipe – os donos da casa também levaram a melhor, vencendo a briga pelos ressaltos por 41 a 39.

No departamento médico

Quem parece que não terá folga tão cedo são os médicos do San Antonio Spurs. Depois de Stephen Jackson, Manu Ginobili e Kawhi Leonard enfrentarem problemas físicos recentes, agora foi a vez de Gary Neal. O ala-armador torceu o pé direito no início do último quarto e deixou a quadra para não mais retornar. A gravidade da lesão ainda não foi informada.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Danny Green – 25 pontos (7-8 3 PT) e 4 rebotes

Tony Parker – 18 pontos e 6 assistências

Kawhi Leonard – 17 pontos, 5 roubos de bola e 4 rebotes

Tim Duncan – 15 pontos, 5 rebotes e 4 assistências

Dallas Mavericks

Darren Collison – 15 pontos

Vince Carter – 13 pontos e 5 rebotes

Chris Kaman – 10 pontos

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 50 outros seguidores