Arquivos do Blog

Pretendido pelo Spurs, Hill acerta renovação com o Pacers

Quem sabe um dia?

Selecionado pelo San Antonio Spurs na 26ª escolha do Draft de 2008, George Hill era um dos alvos da franquia texana na offseason. No entanto, o sonho de trazer o armador de volta foi adiado, já que o atleta decidiu renovar seu contrato com o Indiana Pacers.

De acordo com o site Indy Cornrows, Hill acertou um novo vínculo de cinco anos com a franquia. Os valores só poderão ser divulgados no próximo dia 11, data em que os agentes livres podem assinar contratos. A imprensa local, contudo, estima que o valor total varie entre US$ 35 e 40 milhões.

Na última temporada, Hill virou titular após a contusão de Darren Collison e tomou conta da posição. Nas partidas em que fez parte do quinteto inicial, o armador apresentou médias de 13,9 pontos e 5,3 rebotes por exibição.

Vale lembrar que Hill foi negociado com o Pacers na noite do Draft de 2011. Em troca, o Spurs recebeu os direitos do ala-pivô esloveno Erazem Lorbek, que deve reforçar o time de San Antonio na próxima temporada, e duas escolhas de Draft, que a franquia texana usou para selecionar Kawhi Leonard e Davis Bertans.

E mais…

Preferência pelo Rockets afasta Camby do Spurs

O pivô Marcus Camby, outro alvo do San Antonio Spurs nesta offseason, também não deve reforçar a franquia texana no próximo campeonato. De acordo com o jornalista Chris Tomasson, que escreve para a Fox Sports Florida, o jogador tem como prioridade renovar com o Houston Rockets para a temporada 2012/2013.

Além disso, a exigência de Camby foi um pouco cara – o pivô teria pedido um contrato de duas ou três temporadas com salário de US$ 3 milhões anuais. Ainda de acordo com Tomasson, o Miami Heat também está interessado no jogador.

Leia mais: Veja quem pode chegar e quem pode deixar o San Antonio Spurs

Spurs monitora George Hill e sonha com a volta do armador

Será possível trazê-lo de volta?

De acordo com o jornal americano New York Daily News, o armador George Hill rejeitou uma proposta para renovar seu contrato oferecida pelo Indiana Pacers. Por conta da recusa, o San Antonio Spurs já tem interesse em trazer o armador de volta.

Segundo o periódico nova-iorquino, Hill recusou uma proposta de US$ 6 milhões por ano antes da temporada. Com isso, o armador será agente livre restrito no próximo mercado – em outras palavras, o Pacers tem o direito de igualar qualquer proposta feita pelo jogador.

Com a oitava maior folha salarial da liga e acima do teto, o Spurs dificilmente teria uma quantia superior a US$ 6 milhões para oferecer a Hill. Isso aconteceria apenas se Tim Duncan, agente livre no próximo verão, topasse reduzir seu salário drasticamente. Além disso, a franquia texana provavelmente teria que desistir de renovar com mais um ou dois jogadores – Patrick Mills, Gary Neal, James Anderson, Danny Green, Boris Diaw e DeJuan Blair também têm contratos expirantes.

Hill foi enviado pelo Spurs para o Pacers na noite do Draft na troca que trouxe Kawhi Leonard para o Texas. Em Indianápolis, o armador apresentou médias de 9,6 pontos, três rebotes e 2,9 assistências em 25,5 minutos por partida.

Este já é o segundo rumor de possíveis alvos do Spurs dentro da NBA – a franquia texana também pode estar interessada em Nicolas Batum. Além disso, os dirigentes já pensam na possibilidade de trazer Nando de Colo e Erazem Lorbek da Europa.

“Foi bom para ambos”, diz Popovich sobre troca de Hill

Pai e filho...

Rever George Hill na noite do último sábado (31) foi muito especial, sobretudo para o treinador Gregg Popovich.

Antes de vencer o Indiana Pacers, o técnico do San Antonio Spurs foi interpelado por um repórter que estava no Texas cobrindo o time rival. De acordo com o jornalista, Hill havia dito à imprensa de Indiana que Pop era como uma pai para ele. “Você está tentando me fazer chorar. Tipo, eu chutei ele pra fora de casa”, brincou o treinador, antes de contar boas histórias sobre seu antigo pupilo.

“Disse publicamente que ele era meu jogador favorito diversas vezes e por vários motivos. Quando George chegou aqui, mal sabia fazer um pick-and-roll. Quando o vi pela primeira vez pensei – meu Deus, o que vamos fazer com esse garoto? Aí ele começou a trabalhar duro – antes e depois dos treinamentos – e se tornou uma pessoa querida por todos”, disse.

Para Popovich, Hill cresceu muito desde que chegou a San Antonio – como jogador e também como pessoa. Segundo ele, o armador sequer abria a boca nos seus primeiros dias, mas aos poucos foi se enturmando e encantou a todos. “George é uma pessoa inacreditável, um ser humano incrível”, explicou. Antes que o discurso começasse a ficar muito sentimental, no entanto, Pop usou seu humor sarcástico para desviar o foco. “Mas no final das contas eu acabei mandando ele pra longe porque sou um babaca”.

Para finalizar, o treinador revelou que enviá-lo de volta à sua terra natal foi a desculpa perfeita para aceitar a troca com o Pacers. “Essa foi meio que minha desculpa e permitiu que eu conseguisse dormir tranquilamente por um bom tempo”, afirmou. “Minha esposa ficou furiosa comigo e o time todo ficou chocado, mas no final das contas acabou sendo bom para ambos”, pontuou.

Após derrota, George Hill fala sobre o novo momento do Spurs

Que dupla!

George Hill voltou a San Antonio e saiu de quadra derrotado. Após um começo nervoso, se ajustou aos poucos e ajudou o Indiana Pacers a se manter vivo na partida durante o segundo tempo. Ao final do embate, o placar apontava 112 a 103 para os texanos, contagem pouco comum na época em que o armador vestia as cores preta e prata.

“Eles (Spurs) encontraram uma maneira de continuar jogando. Sabemos que agora eles fazem mais pontos, chegam sempre à casa dos cem, algo que antigamente era difícil de se ver. Nós éramos um time que sempre ficava entre os 90 pontos e segurávamos os adversários com mais ou menos 80. Agora eles fazem 117, 110, coisas assim. O Spurs vem tentando ficar mais jovem e isso tem ajudado bastante”, analisou o camisa 3.

No reencontro com os velhos companheiros, Hill anotou nove pontos, pegou sete rebotes, distribuiu seis assistências e ganhou elogios do amigo Tim Duncan. “Foi muito legal vê-lo novamente”, disse Timmy. “George é um cara bacana e nós sentimos muita falta dele. Foi divertido poder vê-lo aqui em San Antonio”, concluiu.

Spurs (36-14) vs Pacers (30-21) – Vitória no estilo “old school”!

San Antonio Spurs112X103Indiana Pacers

O San Antonio Spurs recebeu neste sábado (31) a visita do bom Indiana Pacers. Na volta de George Hill ao Texas, os comandados de Gregg Popovich foram dominantes e venceram por 112 a 103. Foi o sétimo triunfo consecutivo da equipe, que está cada vez mais próxima do Oklahoma City Thunder no topo da Conferência Oeste. Vamos aos destaques!

Velhos amigos...

Old School

O uniforme do Dallas Chaparrals (nome do Spurs quando ainda jogava em Dallas) foi novamente utilizado. Desta vez, no entanto, os jogadores entraram em quadra com as meias levantadas em homenagem aos atletas do passado. Ficou bem legal – e parece ter dado sorte! “Eles ficaram ridículos!”, zombou o Coach Pop.

George Hill

Já comentamos que esse jogo marcou o retorno de George Hill a San Antonio. Após ser ovacionado ao pisar no AT&T Center, o armador teve um início de partida nervoso e errou seus primeiros arremessos. Quando a ansiedade passou, Jorgito Colina (como é chamado carinhosamente por Manu Ginobili) se destacou, terminando o embate com nove pontos, sete rebotes e seis assistências. Kawhi Leonard, o principal envolvido na troca, foi um pouco mais discreto: cinco pontos, dois rebotes e dois roubos de bola.

Duncan "old school" comandou a vitória

Big 3 inspirado

Os dois raros dias de descanso após o duelo contra o Sacramento Kings foram suficientes para recarregar as baterias do time. Azar do Indiana Pacers, que enfrentou um trio de “velhinhos” pra lá de inspirado. Tim Duncan atacou a cesta desde o início da noite e foi o principal pontuador do jogo com 23 pontos e 11 rebotes. Vindo do banco de reservas, Manu Ginobili anotou 18 pontos e distribuiu cinco assistências, enquanto Tony Parker contribuiu com mais 18 pontos, cinco passes certeiros e quatro ressaltos. “Esse trio, além de Gregg Popovich, é capaz de fazer qualquer coisa”, lamentou Frank Vogel, técnico do Pacers, após a partida.

Próxima parada

O San Antonio Spurs terá mais dois dias de descanso antes de cair na estrada para enfrentar Cleveland Cavaliers (terça) e Boston Celtics (quarta). Em linhas gerais, o calendário do mês de abril está bastante apertado; ainda bem que temos um banco de reservas excelente para suprir esse desgaste todo.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 23 pontos e 11 rebotes

Tony Parker – 18 pontos, quatro rebotes e cinco assistências

Manu Ginobili – 18 pontos e cinco assistências

Gary Neal – 11 pontos

Tiago Splitter – Dez pontos e sete rebotes

Indiana Pacers

Paul George – 18 pontos e cinco rebotes

Danny Granger – 18 pontos e três rebotes

Roy Hibbert – 15 pontos e sete rebotes

David West – 15 pontos

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 42 outros seguidores