Arquivo da categoria: Pré-Temporada

Spurs (1-2) @ Nuggets (2-1) – Sem garrafão não dá

94×98

O San Antonio Spurs, jogando fora de casa, foi derrotado pelo Denver Nuggets por 98 a 94, na última segunda-feira (15) e chegou à segunda derrota na pré-temporada. Sem contar com Tony Parker, Manu Ginobili e Tim Duncan, poupados, a equipe começou mal e reagiu, mas viu o adversário crescer demais e definir o resultado no último período.

Não deu para o Spurs contra o Nuggets (Garrett Ellwood/NBAE/Getty Images)

Leonard como astro

O desempenho de Kawhi Leonard sem as outras estrelas do time foi bom. Cotado para ter papel cada vez maior, o ala não esteve tão bem nas finalizações (5-13 FG), mas obteve um duplo-duplo ao anotar 13 pontos e pegar 12 rebotes. O jogador ainda mostrou a já conhecida agressividade ofensiva, dando mostras de que estará ainda melhor na próxima temporada.

Baynes tenta conter gancho de McGee (Garrett Ellwood/NBAE/Getty Images)

Rebotes, conhecem?

O Spurs voltou a sofrer com os rebotes. Problema crônico na última temporada, o fundamento voltou a ser dor de cabeça para Gregg Popovich. Com a ausência de Duncan, a dupla de garrafão titular, formada por Boris Diaw e Tiago Splitter, coletou, somada, somente dez ressaltos.

Sobre Splitter

Assim como na final da NBA na temporada 2012/2013, contra o Miami Heat, o pivô Tiago Splitter voltou a ser ponto negativo. Com 12 pontos e quatro rebotes, ele ainda somou cinco desperdícios de bola e foi um dos piores em quadra. Aron Baynes, que o substituiu em alguns momentos, deu mais força física ao garrafão e mostrou desempenho ofensivo semelhante, deixando claro que o brasileiro terá que conviver com a sombra do australiano na próxima temporada.

Animal

O apelido dele é Manimal, brincadeira com a animosidade com a qual joga, sempre com raça. E Kenneth Faried fez juz ao nome pelo qual é conhecido. O ala-pivô do Nuggets se aproveitou da ausência de Duncan e, mesmo vindo do banco de reservas, colaborou com 22 pontos (11 deles no último período) e foi o melhor jogador em quadra.

Mais viagem

Para tentar chegar à igualdade entre vitórias e derrotas na pré-temporada, o Spurs viaja até Atlanta, onde enfrentará o Hawks. O duelo acontecerá na próxima quinta-feira (17).

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 13 pontos e 12 rebotes

Cory Joseph – 13 pontos

Tiago Spliiter – 12 pontos

Denver Nuggets

Kenneth Faried – 22 pontos e 9 rebotes

Randy Foye – 15 pontos

Spurs (4-3) vs Wizards (3-5) – Vitória no fim da pré-temporada

               100x85

Depois da derrota para o Orlando Magic, a equipe do San Antonio Spurs voltou para Texas e terminou a pré-temporada com uma vitória em cima do Washington Wizards, por 100 a 85, nesta sexta-feira (26).

Tim Duncan foi bem (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

O time texano não contou com o astro argentino Manu Ginobili que foi poupado pelo técnico Gregg Popovich por sentir dores nas costas. Do lado do Wizards, os ausentes foram John Wall, Nenê, Trevor Ariza, Emeka Okafor e Jannero Pargo.

Boa, capitão! (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

No geral, não foi um jogo muito tranquilo. No primeiro quarto, o Wizards deu certo trabalho e ganharam dos donos da casa por 25 a 21. Já no segundo período, o Spurs começou a reagir depois de uma bela jogada do armador Tony Parker. Além do francês, outro jogador que começou a ajudar a equipe texana com pontos e rebotes foi o nosso velho conhecido Tim Duncan. Naquela altura, o ala-pivô já anotava 11 pontos e sete rebotes (três ofensivos e quatro defensivos). Mesmo assim, no intervalo o Wizards vencia por 50 a 47.

A reação texana continuou no terceiro período, quando Duncan anotou mais um rebote de defesa e ligou um contra-ataque com Boris Diaw, que converteu uma bandeja e colocou o Spurs na frente por 61 a 59. O jogo seguia acirrado para o último período, mas foi então que outro nome surgiu para contribuir com o time da casa: o ala Stephen Jackson.

O camisa 3 marcava 11 pontos para a equipe e, a essa altura, Duncan já anotava 13 rebotes, sendo nove deles de defesa. Com o jogo praticamente ganho, o pivô brasileiro Tiago Splitter entrou em quadra no último quarto e não fez feio, anotando sete pontos e sete rebotes nos dez minutos que esteve em quadra.

O San Antonio Spurs começa a temporada regular contra a equipe do New Orleans Hornets no próximo dia 31 de outubro, enquanto o Washington Wizards enfrenta o Cleveland Cavaliers, dia 30, na abertura do campeonato.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 16 pontos e 13 rebotes (nove defensivos e quatro ofensivos)

Stephen Jackson – 16 pontos e quatro rebotes

Tony Parker – 14 pontos e quatro assistências

Kawhi Leonard – 11 pontos e nove rebotes

Patrick Mills – Dez pontos e três assistências

Danny Green – Dez pontos

Washington Wizards

A.J. Price – 13 pontos e duas assistências

Jan Vesely – 13 pontos e quatro rebotes

Earl Barron – 12 pontos e dez rebotes

Jordan Crawford – 11 pontos e quatro assistências

Um balanço da pré-temporada

O momento é praticamente perfeito para falarmos da pré-temporada do San Antonio Spurs. Pouco mais de uma semana separa a fantasia da realidade. E é por isso que devemos tomar todo o cuidado possível quando fizermos um balanço final dos jogos da equipe nesses encontros sem muito valor – mas que, em nenhum momento, deixam de ser importantes. Vamos por partes.

Garrafão de peso

Parece que o problema recente do time com pivôs está perto de ser solucionado. Isso não quer dizer que não teremos mais dores de cabeça quando tocarmos no assunto. Fora do peso em outras temporadas, DeJuan Blair parece ter colocado a cabeça e a forma física em seus devidos lugares. Volta aos seus primeiros anos de NBA, com presença importante no garrafão para rebotes e arsenal ofensivo considerável, é a meta. A baixa estatura, porém, preocupa. Não é jogador para bater de frente com pivôs tops de linha.

E nesse seleto grupo de pivôs já tentou viver, há muito tempo e em uma galáxia distante, Eddy Curry, o reforço-surpresa-que-causou-mais-surpresa-em-quadra. Ele foi bem. Está mais magro. Mas está longe de ser a solução. Pelo salário baixo que deverá ganhar, merece uma chance em um elenco completamente carente de opções ofensivas na posição 5. Mas todo cuidado é pouco com ele. Com a cabeça no lugar e a barriga vazia, pode ser uma opção interessante. De qualquer modo, nunca jogou os playoffs e, assim, é uma incógnita maior ainda quando falamos do funil mais apertado – sem piadas com sua medida generosa.

Bem-vindo, De Colo

De Colo, a melhor resposta da pré-temporada

O jogador que deixou a melhor impressão nesta pré-temporada foi o francês Nando De Colo. Claro, eram jogos que não valiam nada a não ser pela preparação. Mas o armador foi bem, muito bem. Mais importante do que sua mobilidade ofensiva e a noção defensiva ou até mesmo seu chute decisivo quando ninguém esperava, De Colo mostrou ser do tipo de jogador que já saiu do forno. Terá uma temporada para amadurecer na NBA, onde nunca atuou. Não deverá assumir uma função decisiva, mas mostrou que seu amadurecimento técnico já veio. Restará a adaptação – que, ao que parece, já está bem encaminhada.

Corrigindo velhos problemas

Talvez a parte mais importante da pré-temporada. Alguns torcedores reclamaram das experiências de Gregg Popovich e de consequentes jogos abaixo da média. Ele só fez o esperado. A pré-temporada é o maior laboratório para que o técnico pudesse encontrar uma formação de segunda unidade ideal para o time. Fazendo alusão à separação de meninos e homens nos playoffs, a pré-temporada separaria meninos de bebês, por assim dizer. Popovich testou para poder dar descanso ao trio principal, já envelhecido, com segurança. Fez o certo. Como já é praxe.

Spurs (3-3) @ Magic (2-4) – Novo revés na Flórida

100x104

Após perder para o Miami Heat, o San Antonio Spurs continuou na Flórida, viajando desta vez para encarar o Orlando Magic. O resultado, novamente, não foi positivo, e a equipe chegou à sua terceira derrota na pré-temporada.

Tá chegando a temporada regular!

Obviamente, o placar não reflete a realidade das equipes. O maior objetivo da partida era testar jogadores que ainda não são afirmações nos elencos e batalham por espaço e minutos nas respectivas rotações. 

Capricha aí, Parker!

A surpresa agradável do lado do Orlando foi o ala-pivô Andrew Nicholson. Selecionado na 19ª rodada do último Draft, o jogador infernizou o garrafão texano e terminou a partida com 18 pontos em apenas 17 minutos de quadra, errando apenas um arremesso de quadra dos oito que tentou. Olho no moleque na temporada regular!

Preocupante

Tony Parker foi o melhor jogador do Spurs na última temporada, sendo lembrado algumas vezes na corrida para ser eleito MVP – melhor jogador da temporada regular. Entretanto, a pré-temporada do armador tem estado muito aquém do seu potencial. Ontem, Parker jogou por pouco mais de 30 minutos, anotou dez pontos, mas acertou só três dos treze arremessos que tentou.

O dado fica alarmante quando vemos que, nas partidas feitas até agora, o aproveitamento de TP nos arremessos de quadra é de 27%. Esperamos que seja apenas a pré-temporada.

Destaques positivos, novamente

Tim Duncan cada dia mais comprova a teoria do vinho – quanto mais velho, melhor. Ontem, atuou por apenas 12 minutos, mas já mostrou estar em excelente forma, anotando nove pontos e mostrando algumas de suas armas ofensivas. Danny Green foi outro que repetiu boa atuação, mostrando que continua com a pontaria afiada e a entrega em quadra que lhe garantiram um lugar ao sol no elenco texano.

A última vaga

De acordo com a imprensa norte-americana, Eddy Curry, Derrick Brown e Josh Powell disputam pela última vaga no elenco texano. O último estaria correndo por fora. Ontem, Curry não jogou após conseguir uma boa atuação contra o Miami Heat. Derrick Brown esteve em quadra e se saiu bem, acertando todos os arremessos que tentou e anotando nove pontos em 13 minutos. Powell teve atuação mais discreta. E você, quem escolheria?

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Danny Green – 13 pontos e três rebotes

Manu Ginobili – 12 pontos e quatro rebotes

Stephen Jackson – Dez pontos e três assistências

Orlando Magic

Andrew Nicholson –  18 pontos e três rebotes

Glen Davis – 17 pontos e quatro rebotes

E’Twaun Moore – 14 pontos e oito assistências

Spurs (3-2) @ Magic (1-4) – Pré-temporada

San Antonio Spurs @ Orlando Magic – Pré-temporada

Data: 21/10/2012

Horário: 20h00 (Horário de Brasília)

Local: Amway Center, Orlando

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,53 (favorito) x Magic 2,35

Após sofrer um revés nos minutos finais diante do atual campeão Miami Heat, o Spurs segue na Flórida para enfrentar a equipe do Orlando Magic, que sente a falta de Dwight Howard e acumula apenas uma vitória nesta pré-temporada.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Boris Diaw

C - Tim Duncan/Eddy Curry

Fique de Olho - O contestado Eddy Curry tem mostrado serviço. Com apenas 15 minutos por exibição nesta pré-temporada, registra médias de 8,4 pontos e 3,6 rebotes, além de um aproveitamento de quase 70% em seus arremessos tentados. Será que ele conseguirá dar regularidade ao seu jogo?

PG – Jameer Nelson

SG – J.J. Redick

SF – Hedo Turkoglu

PF – Josh McRoberts

C – Glen Davis

Fique de Olho - Em sua segunda temporada de Orlando Magic, Glen Davis está disposto a mostrar que pode ser peça fundamental desta equipe que carece de talento. O “Baby Shaq” lidera à equipe em pontos (19,3) e rebotes (7,5), nesta pré-temporada.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 47 outros seguidores