Arquivo da categoria: Parada Austin

D-League 2013/2014: Toros e a primeira semana

Grande dia para os torcedores do San Antonio Spurs. Nesta semana, eu voltarei com minha coluna para falar sobre resultados e notícias sobre nosso querido Austin Toros, o time da D-League, a Liga de Desenvolvimento da NBA, filiada à franquia texana.

Toros, de Howard, começou a temporada (Reprodução/nba.com/dleague/austin/)

Começando a falar um pouco sobre essa temporada, apresentarei a seguir os números de cada jogador do elenco nos três primeiros compromissos do time. Vamos lá:

Terrance Woodbury:

Posicão: Ala-armador
Estatísticas: 11 pontos e 3,4 rebotes por jogo.

Cameron Benerman:

Posicão: Armador
Estatísticas: 13,3 pontos, 2,8 rebotes e 1,8 assistências por jogo

Jazwyn Cowan:

Posicão: Ala-pivô
Estatísticas: 7,3 pontos e 6,7 rebotes por jogo

Eric Dawson:

Posicão: Ala-pivô
Estatísticas: 12,3 pontos e 7,3 rebotes por jogo

Courtney Fells:

Posição: Ala-armador
Estatísticas: 15 pontos, cinco rebotes e duas assistências por jogo

Kyle Hunt:

Posição: Ala-pivô
Estatísticas: Quatro pontos e 2,5 rebotes por jogo

Myck Kabongo:

Posição: Armador
Estatísticas: Ainda não atuou

Tre Kelley:

Posição: Armador
Estatísticas: 11,6 pontos, 4,6 assistências e 2,4 rebotes por jogo

Ronald Murray:

Posição: Armador
Estatísticas: 10,6 pontos, 2,8 assistências e 2,8 rebotes por jogo

Jonathan Simons:

Posição: Ala-armador
Estatísticas: 11,5 pontos e cinco rebotes por jogo

Lembrando que os dados são retirados do site oficial da D-League. Por isso, em alguns casos as médias podem variar, pois a base de dados ainda não está totalmente alimentada.

Prosseguindo com a coluna, apresentarei o principal nome da equipe para a temporada, e único aparentemente elegível a atuar pelo Spurs.

Josh Howard

Contratado pela franquia de San Antonio, e posteriormente enviado para o Austin Toros, Josh Howard vem para o time de Cedar Park se recuperar de uma lesão e pegar ritmo de jogo, pois não é mais um jovem, e aprender o modo de jogar da equipe de Gregg Popovich.

Suas médias durante a carreira na NBA são de 14,3 pontos, 5,7 rebotes e 1,6 assistências em 30,3 minutos por exibição. Em sua última temporada na liga (2012/2013), atuando pelo Minnesota Timberwolves, apresentou médias de 6,7 pontos e 3,3 rebotes em 18 minutos por partida. Portanto, como citado acima, é um jogador que veio para o Texas provavelmente com o intuito de se juntar a Tony Parker e companhia.

Início da temporada e pré-temporada

Esse que vos fala confessa que não teve tempo para assistir às três partidas que iniciaram a caminhada do Toros na temporada. Peço desculpas e prometo que não ocorrerá novamente. Entretanto, irei passar os resultados para que fiquem a par do desempenho da equipe:

Austin Toros – 111 @ 118 – Rio Grande Valley Vipers (Pré-temporada)
Austin Toros – 102 @ 121 – San Cruz Warriors
Austin Toros – 103 @ 117 – San Cruz Warriors

Vejam que continuamos, infelizmente, fregueses dos Warriors – eles eliminaram os texanos nos playoffs da temporada passada da D-League.

Finalizando a coluna, digo que as próximas colunas passarão melhor como foi cada partida e os destaques do time. Grande abraço!

Austin Toros e os Playoffs

Grande quarta-feira (25) para o pessoal que acompanha o Spurs Brasil. É com muita tristeza que venho anunciar a saída do nosso querido Austin Toros das finais da D-League. Em dois jogos contra o Santa Cruz Warriors, o time texano saiu derrotado, acabando com o sonho do bicampeonato. A decisão será entre Rio Grande Valley Vipers e Santa Cruz Warrios.

Valeu pela temporada Toros! GO TOROS! (sportslogo.net)

Santa Cruz Warriors – 106 @ 101 – Austin Toros – 17/04/2013

O Toros até que tentou e saiu ganhando o primeiro quarto por três pontos de diferença, mas não aguentou o poderio ofensivo do Warriors e tomou uma varrida no segundo e no terceiro períodos, sofrendo 58 pontos e fazendo somente 45. Com essa diferença em mãos na parcial final, a equipe da Califórnia só administrou e saiu vitoriosa, mesmo longe de seus domínios.

Destaques:

Austin Toros

- Lester Hudson: 25 pontos e 7 rebotes

- Jamarr Sanders: 17 pontos

- Jamychal Green: 11 pontos e 16 rebotes

Santa Cruz Warriors

- Stefhon Hannah: 19 pontos e 6 assistências

- Jeremy Tyler: 17 pontos e 6 assistências

- Travis Leslie: 16 pontos e 6 assistências

- Scott Machado: 5 pontos, 3 rebotes e 2 roubadas de bola em 8 minutos *

* Coloquei aí porque é um jogador brasileiro, e não por se destacar

Austin Toros – 97 @ 103 Santa Cruz Warriors – 19/04/2013

O Toros até que tentou e saiu na frente, ganhando o primeiro período por dez pontos de diferença, mas viu essa vantagem sendo diluída pelos dois quartos seguintes, até que perdeu a liderança do jogo no final da parcial final e saiu derrotado, sendo assim eliminado.

Destaques:

Austin Toros

- Tre Kelley: 24 pontos e 5 assistências

- Lester Hudson: 20 pontos, 7 rebotes e 6 assistências

Santa Cruz Warriors

- Jeremy Tyler: 22 pontos e 9 rebotes

- Darington Hobson: 14 pontos, 8 assistências e 8 rebotes

- Lance Goulbourne: 13 pontos e 11 rebotes

- Scott Machado: 13 pontos*

* Coloquei aí porque é um jogador brasileiro, e não por se destacar.

Análise rápida

Com uma “rapidinha”, vou terminando de escrever sobre a trajetória do Austin Toros, pelo menos até a próxima pré-temporada.

A equipe texana se manteve sempre entre os primeiros durante a temporada regular, chegando a vencer cinco jogos seguidos. Porém, após a saída do nosso querido Cory Joseph, o time perdeu um pouco daquele entrosamento, o que culminou em algumas derrotas em jogos mais do que ganháveis. Por mais que Lester Hudson e Tre Kelley tenham vindo e ajudado muito a equipe, eles chegaram no fim da temporada, o que é ruim para qualquer time.

Por outro lado, é importante ressaltar também que a equipe tem dois bons reboteiros: JaMychal Green e Rick Jackson.

Abaixo, deixarei as estatísticas dos jogadores, como médias de pontos, rebotes e assistências:

Estatísticas dos jogadores do Toros  (nba.com)

Estatísticas dos jogadores do Toros (nba.com)

Legenda:

G: Jogos que participou

GS: Jogos que iniciou no time titular

MPG: Minutos por jogo (em média)

FG%: Porcentagem de acertos de arremessos de quadra (arremessos para 2 e 3 pontos)

3P%: Porcentagem de acertos de arremessos de 3

FT%: Porcentagem de acertos de lances livres

OFF: Média de rebotes ofensivos por jogo

DEF: Média de rebotes defensivos por jogo

TOT: Média do total de rebotes por jogo

APG: Média de assistências por jogo

SPG: Média de roubadas de bola por jogo

BPG: Média de tocos por jogo

TO: Média de perdas de bola por jogo

PF: Média de faltas feitas por jogo

PPG: Média de pontos por jogo

Vale lembrar também que o Toros é, acima de tudo, um time de desenvolvimento de jogadores, e o fez muito bem ao longo da temporada com três jogadores do San Antonio Spurs: Nando De Colo, Cory Joseph e Aron Baynes.

Bom, é isso pessoal. É com tristeza que termino os posts sobre o Toros. Tomara que vocês tenham gostado e espero que, assim que voltarem os jogos da equipe, possa estar de novo aqui com vocês, compartilhando essas informações.

Um abraço!

GO TOROS!

Austin Toros e os Playoffs

Fala galera que acompanha o Spurs Brasil! Tudo certo? Semana passada não teve coluna sobre o Austin Toros porque a equipe disputaria somente dois jogos que não valeriam nada, já que o time texano e seu adversário nas duas partidas, o Rio Grande Valley Vipers, já estavam classificados! Esses dois últimos compromissos da temporada regular terminaram em derrotas para o alvinegro, mas isso não influenciou em sua classificação – a franquia permaneceu com a sexta colocação (oscilava entre quinto e sexto lugar) na classificação geral.

Lester Hudson foi o destaque da primeira rodada dos playoffs! (nba/dleague)

Lester Hudson foi o destaque da primeira rodada dos playoffs! (nba/dleague)

E que o show comece!

E começou semana passada, exatamente no dia 11, a participação da equipe do Texas na fase final da D-League. O Toros enfrentou nada mais e nada menos que o primeiro colocado na classificação geral, o Bakersfield Jam!

Para resumir antes de falar sobre os jogos, nessa primeira rodada dos playoffs, são a princípio dois jogos: o primeiro na casa do time de pior campanha e o segundo na casa do time de melhor campanha. Caso haja uma vitória para cada equipe, uma terceira partida é realizada na casa da franquia que foi melhor na temporada regular, decidindo assim quem se classificaria.

Então, bora lá moçada para o resumo desses dois lindos jogos, que selaram a classificação do Toros para as semifinais da D-League!

Bakersfiled Jam – 107 @ 113 – Austin Toros – 11/04/2013

Jogaço em Cedar Park! O Toros deu um show em casa e garantiu a vitória sobre o Jam. O primeiro tempo foi muito disputado, sendo o primeiro quarto vencido pela equipe do Texas por 35 a 32, mas o segundo perdido por 34 a 28. Virando o segundo tempo três pontos atrás do placar, o time da casa, liderado por Lester Hudson, fez um terceiro período impecável, ganhando-o por 17 pontos de diferença. A parcial final foi somente administrada pelo Toros e, por fim, os mandantes saíram com a vitória em seus domínios, o que daria a princípio ao menos a chance de um terceiro jogo, caso uma derrota acontecesse na casa do adversário.

Destaques

Austin Toros

- Chris Roberts: 22 pontos

- Lester Hudson: 20 pontos, 11 assistências e 9 rebotes

- Jamychal Green: 18 pontos e 11 rebotes

- Rick Jackson: 15 pontos e 17 rebotes

Bakersfield Jam

- Diante Garrett: 23 pontos

Austin Toros – 114 @ 107 – Bakersfield Jam – 14/04/2013

Segunda partida entre as duas equipes e, como dito acima, o Toros havia vencido o primeiro jogo. O Jam tinha de vencer em seus domínios para levar a série para o terceiro embate. Os mandantes tinham tudo para conseguir isso e, por boa parte do tempo, pareceu que aconteceria… Até que as estrelas de Tre Kelley e Lester Huson brilharam e o Toros virou a partida no fim do último quarto, selando a classificação para as semis. Os 12 primeiros minutos foram totalmente dominado pelos donos da casa, que abriram nove pontos de vantagem no placar. No segundo quarto, houve um equilíbrio, com o Toros indo para o intervalo com oito pontos de desvantagem. Na volta dos vestiários, quando restavam cerca de oito minutos no relógio, a vaca quase foi pro brejo. O Jam abriu 13 pontos e não dava chances para a equipe texana. No entanto, uma virada alucinante se iniciou e foi ser sacramentada no final da parcial final, faltando dois minutos para o fim da partida. Essa virada fez com que a equipe de Bakersfield ficasse nervosa e errasse muito no final, permitindo assim a vitória do Toros!

Destaques

Austin Toros

- Tre Kelley: 29 pontos

- Lester Hudson: 28 pontos e 12 rebotes

- Rick Jackson: 11 pontos e 12 rebotes

Bakersfield Jam

- Brian Butch: 24 pontos e 13 rebotes

- Stephen Dennis: 23 pontos, 9 rebotes e 6 assistências

- Diante Garrett: 19 pontos e 9 assistências

Como dito anteriormente, com essas duas vitórias o Toros se classificou para próxima fase. O adversário será o Santa Cruz Warriors, no mesmo esquema: primeiro jogo em casa e segundo fora. Caso haja uma vitória para cada equipe, a terceira partida terá mando do Warriors.

E para melhorar ainda mais a moral da equipe, Lester Hudson foi selecionado como o melhor jogador da primeira rodada dos playoffs, anotando double-doubles nos dois jogos, sendo que, no primeiro, ele ficou perto de um triple-double.

É isso aí pessoal, espero que tenham gostado da atuação do nosso querido Toros! E vamos ganhar essa bagaça!

GO TOROS!

Resumo da semana em Austin

Grande quarta-feira (4) pra você que acompanha o Spurs Brasil. Mais uma semana se passou, alguns times já garantiram vaga nos playoffs da D-League, e o Austin Toros vai firme e forte, quase assegurando sua classificação, faltando apenas dois jogos para as finais.

Toros, de JaMychal Green, segue em alta (Jack Arent/NBAE/Getty Images)

Sem surpresas… 

Nessa semana, a franquia texana jogou três partidas, vencendo duas e perdendo uma. A derrota foi surpreendente por ter sido em casa, porém esperada por ter sido contra um concorrente direto à quinta posição na classificação geral. Um dos triunfos foi contra o mesmo time citado, e o outro contra uma equipe já desclassificada. Bora lá pros resultados dos jogos.

Tulsa 66ers – 91 @ 90 – Austin Toros – 29/03/2013

Se engana quem pensa que o jogo foi parelho! O 66ers dominou todo o duelo, não tendo muitos problemas. Somente nos últimos quatro minutos o Toros engrossou o caldo pra cima do adversário, chegando a empatar. Porém, o time texano acabou saindo derrotado.

Destaques

Austin Toros

- Lester Hudson: 23 pontos e 6 rebotes

- E mais Jamychal Green, Jamarr Sanders, Tre Kelley e Chris Roberts com dígitos duplos

Tulsa 66ers

- Rasual Butler: 20 pontos

- Tony Taylor: 18 pontos

- Deandre Liggins: 13 pontos e 12 rebotes

Austin Toros – 99 @ 83 – Tulsa 66ers – 30/03/2013

Jogo não muito complicado para o Toros, que, a partir do segundo quarto, abriu uma vantagem de dez pontos, e a partir daí, só administrou a partida. No último quarto, o time texano conseguiu mais seis pontos de diferença, terminando o jogo 16 pontos na frente.

Destaques

Austin Toros

- Chris Roberts: 20 pontos

- Jamarr Sanders: 18 pontos

- Jamychal Green: 14 pontos e 12 rebotes

Tulsa 66ers

- Deandre Liggins: 18 pontos

Springfield Armor – 103 @ 112 – Austin Toros – 03/04/2013

Jogando em casa, o Toros teve de suar a camisa para derrotar seu adversário, já sem chances de ir aos playoffs. A equipe da casa ficou atrás no primeiro e segundo quartos, só conseguindo virar a partida no terceiro. No último período, o time texano sofreu um pressãozinha e até perdeu a liderança, mas conseguiu seus pontinhos e saiu vitorioso.

Destaques

Austin Toros

- Jamychal Green: 28 pontos e 12 rebotes

- Rick Jackson: 18 pontos e 17 rebotes

Springfield Armor

- Carleton Scott: 20 pontos

- Dennis Horner: 18 pontos e 10 rebotes

Ao final dessa semana, o Toros se manteve na quinta colocação geral, com 27 vitórias e 21 derrotas, e, faltando somente duas partidas para o fim da temporada regular, está praticamente classificado para os playoffs.

E, para não ficar fora dessa, dê uma olhada no Harlem Shake da equipe. Até o Coach Jenkins participou da brincadeira!

É isso ai pessoal, mais um resuminho semanal do nosso querido Toros, e esperando um massacre hoje por parte do nosso querido Spurs!

GO TOROS!

Resumo da semana em Austin

Grande quinta-feira (28), leitores do Spurs Brasil! O post sobre o Austin Toros saiu com um dia de atraso, pois ontem me dei ao luxo de assistir um joguinho do nosso querido San Antonio Spurs – e por sinal, que vitória foi aquela sobre o Denver Nuggets, hein?! Mas, enfim, bora lá com os jogos da semana…

Mais uma semana para o Austin Toros de Tre Kelley (Reprodução/nba.com/dleague/austin)

2 de 4 jogos, mas podia ser melhor…

Ninguém gosta de perder, isso é claro. Mas um fato, talvez curioso, é que o Toros podia ter ganho os quatro jogos da semana. Dois foram em casa e dois fora. Uma vitória veio em casa, e uma vitória fora. Nas partidas em que foi derrotado, a equipe manteve o equilíbrio e podia ter saído com a vitória. Ontem, por exemplo, o time perdeu por dois pontos, em uma partida atípica do nosso pivô Aron Baynes, que saiu com zero pontos. Se acertar alguns detalhes, caprichar um pouco em alguns arremessos e respirar antes de passar a bola, a franquia de Austin tem tudo pra ganhar de qualquer adversário na D-League.

Austin Toros – 129 @ 123 Springfield Armor – 21/03/2013

Jogo que, até o fim do terceiro quarto, parecia estar decidido para a equipe da casa. Ganhando por 17 pontos de diferença e jogando muito melhor, aproveitando as falhas na defesa do Toros, o Armor tinha a vitória em mãos. Porém, com um último quarto arrasador (39 a 22 pro Toros), o time texano conseguiu empatar a partida, levando para o tempo extra. Na prorrogação, o confronto foi vencido com Austin marcando oito pontos e só tomando dois.

Destaques:

Austin Toros:

- Lester Hudson: 30 pontos

- Tre Kelley: 24 pontos e 15 assistências

- Patrick Sullivan: 22 pontos e 12 rebotes

Springfiled Armor:

- Dominique Jones: 28 pontos e 9 assistências

- Tornike Shengelia: 27 pontos

- Tyshawm Taylor: 25 pontos e 7 assistências

Austin Toros – 104 @ 106 – Fort Wayne Mad Ants – 22/03/2013

Partida que contou com três prorrogações, sendo decidida nos últimos segundos. Durante os 48 primeiros minutos, jogo muito equilibrado, terminando empatado em 93 a 93. No segundo tempo extra, a partida ia se decidindo para o Toros, quando, faltando 0,01 segundos, Tony Mitchell acertou uma bola de 3 e empatou o jogo em 104 a 104. A parcial final permaneceu empatada até os cinco segundos finais, quando o mesmo Mitchell faz seu quadragésimo sétimo ponto em uma cesta de dois e garantiu a vitória para equipe da casa.

Destaques:

Austin Toros:

- Jamychal Green: 29 pontos e 13 rebotes

- Tre Kelley: 12 pontos e 11 assistências

Fort Wayne Mad Ants:

- Tony Mitchell: 47 pontos e 12 rebotes

- Brandon Wallace: 11 pontos e 11 rebotes

Iowa Energy – 94 @ 99 – Austin Toros – 24/03/2013

Jogo contra o Iowa? Todo mundo já sabe o final da história… Mais uma vitória. Como sempre um jogo parelho, mas não difícil. No primeiro quarto, o Toros abriu vantagem de sete pontos e, a partir daí, só administrou o jogo. Fica de brinde a reprise do jogo e uma enterrada sensacional de Baynes:

Destaques:

Austin Toros:

- Aron Baynes: 19 pontos e 14 rebotes

- Jamychal Green: 12 pontos e 10 rebotes

Iowa Energy:

- Paul Harris: 31 pontos e 11 rebotes

Sioux Falls Skyforce – 92 @ 90 – Austin Toros – 27/03/2013

Jogo muito disputado, com ambas as equipes se revezando na liderança da partida, e que foi vencida pelos visitantes. O primeiro quarto terminou empatado. No segundo, o Toros abriu uma certa folga, que foi perdida no terceiro. O último período definiu a vitória do Skyforce, por dois pontos de diferença. Baynes deixou a desejar nesse jogo: tendo 26 minutos na partida, pegou somente sete rebotes, não marcou nenhum ponto e ainda teve seis turnovers.

Destaques:

Austin Toros:

- Tre Kelley: 23 pontos

Sioux Falls Skyforce:

- Jarvis Varnados: 23 pontos

- Demetris Nichols: 20 pontos e 9 rebotes

Com os jogos desse semana, a equipe texana ficou em quinto lugar na classificação geral, com 25 vitórias e 20 derrotas.

É isso aí pessoal, Toros seguindo aos trancos e barrancos depois da saída do Cory Joseph, mas se mantendo dentro da zona dos playoffs. Esperamos que os próximos dias sejam mais produtivos para equipe. Abraços e até semana que vem!

GO TOROS!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 50 outros seguidores