Arquivo da categoria: McDonald’s Championship 1999

McDonald’s Championship 1999 – Parte 4

No “Passando a Limpo” dessa semana, continuaremos a falar sobre o torneio mundial de clubes de 1999. Na Parte 1, falamos um pouco da história do campeonato;  na Parte 2, começamos a contar como foi o primeiro dia de disputas; na Parte 3, mostramos como foram as semifinais da disputa. Hoje terminaremos nossa série de artigos com o último dia, quando foram disputados o 5º e 3º lugares do torneio e a grande final do McDonald’s Championship de 1999.

Dia 3 – 16 de Outubro

Disputa do 5º Lugar

Adelaide 36ers (Austrália) 91 X 84 C.S. Sagesse (Líbano)

Na disputa pela 5ª posição do torneio, os australianos do Adelaide 36ers enfrentaram os libaneses do C.S. Sagesse. No primeiro período, empurrado pela torcida libanesa, o Sagesse conseguiu uma recuperação fantástica e fechou-o empatando em 20 a 20, após iniciar a partida perdendo por 16 a 4. Mas, no segundo quarto, o Adelaide conseguiu o controle da partida e foi para o intervalo com 48 a 34.

Na volta, o time libanês conseguiu tirar a vantagem de 14 pontos e empatou novamente no terceiro quarto em 64 a 64. Eles conseguiram até virar a partida no começo do último período, mas o 36ers  retomou a liderança e venceu com segurança o quarto, e assim ficou na 5ª posição do torneio vencendo por 91 a 84.

Os libaneses foram comandados pelo cestinha da partida, o ala Elie Mchantaf, com 26 pontos, e pelo ala-armador Mohammed Acha, que marcou 22. Pelo 36ers,  o ala-pivô Martin Cattalini liderou, com 23 pontos, e seus companheiros de equipe, o armador Brett Maher e o ala Paul Maley, anotaram 21 e 22 pontos, respectivamente.

O C.S. Sagesse foi o primeiro time da Ásia a competir no McDonald’s Championship, e deixou uma boa impressão após grandes partidas contra o Varese e o Adelaide. Segundo o técnico do Sagesse Ghassan Sarkis, “nós viemos como o pior time e acho que nós não tínhamos o respeito dos outros times antes de chegar aqui. Mas acredite, provamos que temos um time muito forte.”

Disputa do 3º Lugar

Zalgiris Kaunas (Lituânia) 97 X 78 Varese Roosters (Itália)

Na disputa da 3ª posição do campeonato, o embate foi entre os lituanos do Zalgiris Kaunas  contra os italianos do Varese Roosters. O Varese continuou a boa atuação que teve contra o Spurs, iniciou a partida com uma bela vantagem de 2 a 10 e fechou o primeiro quarto em 21 a 24. No segundo período, o Zalgiris teve de se adaptar ao jogo veloz dos italianos, forçando o jogo em seus pivôs. Com uma rara cesta de três pontos de Minaugas Timinskas, o time báltico alcançou a liderança por 37 a 34 e aumentou essa vantagem, se retirando ao intervalo com 49 a 43.

Na volta ao jogo, o Kaunas continuava seu controle do jogo, indo à última parte do jogo vencendo por 69 a 56. No período final, o Roosters tentou encostar no placar, mas quando a vantagem chegou a 20 pontos, o time italiano viu sua chance de vencer a partida escapar, e o time lituano ficou como 3º lugar do torneio com a vitória em 97 a 78.

O Zalgiris teve o cestinha da partida, Timinskas, com 26 pontos, e o ala Mindaugas Zukauskas adicionou 18. Pelo Varese, O armador Gianmarco Pozzeco anotou 16 pontos, e o ala Maurizio Giadini fez 15.

Final

San Antonio Spurs (EUA) 103 X 68 Vasco da Gama (Brasil)

O pivô José Vargas tenta marcar o MVP do torneio Tim Duncan

O pivô José Vargas tenta marcar o MVP do torneio Tim Duncan (tripod.com/vascohoje)

A grande final do torneio McDonald’s Championship de 1999 foi entre os brasileiros do Vasco da Gama e os americanos do San Antonio Spurs.  O Spurs, após uma dura partida semifinal contra o Varese, iniciou arrasando o jogo com 24 a 10, e, com 18 pontos de Tim Duncan no quarto, o time estava a frente em 28 a 21. O Vasco, com o americano Charles Byrd, conseguiu encostar no início do segundo período e diminuiu a diferença para apenas cinco pontos, mas com uma corrida de 13 a 2, em que David Robinson anotou cinco pontos, o time brasileiro foi para o intervalo sendo derrotado por 56 a 36.

O técnico Gregg Popovich manteve seus titulares em quadra, mesmo com a boa vantagem conseguida antes do intervalo. Mas, com bons arremessos de três pontos de Rogerio Klafke, o Vasco aproximou-se   novamente do San Antonio perto do final do terceiro período, estando atrás por apenas 11 pontos, e iniciou o último período com 79 a 65. Mas o Spurs mostrou porque era o atual campeão da NBA, marcando muito bem o time brasileiro e só permitindo que eles marcassem dois pontos no quarto, e assim o San Antonio Spurs conquistou o McDonald’s Championship de 1999 vencendo o Vasco da Gama por 103 a 68.

O ala-pivô Rogério Klafke em jogada contra o Spurs

O ala-pivô Rogério Klafke em jogada contra o Spurs (tripod.com/vascohoje)

O Spurs conseguiu apagar a má atuação do time na noite anterior e confirmou a hegemonia da NBA no torneio e a distância que existia entre os times americanos e o resto do mundo. Em entrevista, o técnico Gregg Popovich disse que o Vasco jogou enquanto teve forças, pois teve de jogar três jogos em três dias.

O troféu Drazen Petrovic, para o melhor jogador do torneio, foi para o ala-pivô do Spurs Tim Duncan, em uma atuação de gala na última partida, com 32 pontos e 18 rebotes. Pelo Spurs, o pivô Robinson e Avery Johnson anotaram 16 e 14 pontos respectivamente. O Vasco da Gama foi liderado novamente por Byrd, com 17 pontos, por Vargas e pelo ala-armador Demetrius com 12 pontos cada. Vejam aqui o vídeo postado na primeira parte com os melhores momentos da partida.

O time ideal do campeonato foi Tim Duncan e Avery Johnson, ambos do San Antonio Spurs, Gianmarco Pozzecco, do Varese Roosters, Charles Byrd, do Vasco da Gama, e Francesco Vescovi, do Varese, e Jose Vargas, do Vasco, que ficaram empatados em sua posição.

O pivô David Robinson e o ala-pivô Tim Duncan erguem, repectivamente, o trófeu de campeão e o de MVP do torneio (AP Photo/sportsillustrated.cnn.com)

O pivô David Robinson e o ala-pivô Tim Duncan erguem, repectivamente, o trófeu de campeão e o de MVP do torneio (AP Photo/sportsillustrated.cnn.com)

McDonald’s Championship 1999 – Parte 3

No “Passando a Limpo”  extraordinário dessa semana, continuaremos a falar sobre o Campeonato Mundial de Clubes de 1999, o McDonald’s Championship. Na Parte 1 contamos um pouco da história do torneio, e na Parte 2 explanamos sobre o primeiro dia das disputas. Hoje, na terceira parte, falaremos sobre o segundo dia de disputas do campeonato.

Dia 2 – 15 de Outubro

Spalding Three-Point Shootout

Durante o torneio, aconteceu um campeonato de três pontos antes dos jogos semifinais, no segundo dia. E o campeão do torneio foi a ala Jaren Jackson, do San Antonio Spurs. Ele venceu o armador australiano Brett Maher, do Adelaide 36ers, e o ala-armador lituano Donatas Slanina, do Zalgiris Kauna, na rodada final.

Semifinais

Zalgiris Kaunas (Lituânia) 86 X 92 Vasco da Gama (Brasil)

O ala Rogério em grande partida contra o Zalgiris (tripod.com/vascohoje)

O time lituano iniciou a partida muito bem na defesa, e, liderado pelo armador americano Corey Beck, conseguiu uma corrida de 11 a 2, e os fortes jogadores bálticos fecharam o primeiro quarto a frente por 24 a 14. Mas eles permitiram que os brasileiros fizessem uma corrida de 4 a 14 no segundo período e fossem ao intervalo encostados no placar, com 40 a 36.

Na volta, o Vasco, empurrado pelo armador americano Charles Byrd e pelo ala Rogerio Klafke, conseguiram a liderança na partida, porém Beck e o pivô Mindaugas Timinskas, com uma corrida de 13 a 1, colocaram o Kaunas de volta ao controle da partida, e terminaram o terceiro quarto com 60 a 52. Na parte final do jogo, o time brasileiro imprimiu forte ritmo, e, faltando um minuto para o fim da partida, o time até conseguiu a dianteira com 72 a 73. Mas, após alguns pedidos de tempo, e com a cesta final de Slanina, a partida foi para a prorrogação em 76 a 76. No tempo extra, o Vasco iniciou bem anotando, oito dos nove primeiros pontos do período. O Zalgiris até conseguiu reagir, contudo o bom desempenho nos lances livres ajudou o time brasileiro a vencer a partida por 86 a 92.

O Vasco foi liderado pelo ala Rogerio Klafke, com 21 pontos, 19 desses na segunda metade da partida, pelo pivô José Vargas, com 19 pontos e nove rebotes, e pelo armador americano Charles Byrd, que adicionou 18 pontos  jogando 51 minutos dos 53 possíveis no jogo. Pelo Kaunas, o pivô Mindaugas Timinskas anotou 22 pontos e o armador americano Corey Beck fez 19.

San Antonio Spurs (EUA) 96 X 86 Varese Roosters (Itália)

O Spurs foi surpreendido pelo Varese no início com uma corrida de 2 a 13 e forçou o técnico Gregg Popovich a pedir tempo logo no início, mas ele conseguiu mudar pouco a partida e o primeiro quarto foi vencido pelos italianos com apenas 22 a 29. No segundo período, o time americano pouco conseguiu mudar, continuando num jogo parelho com o audacioso time italiano. Até aquele momento, o San Antonio tinha convertido apenas 40% dos seus arremessos em quadra, e foi para o intervalo com a derrota parcial de 44 a 49; a primeira vez que um time da NBA terminou metade de uma partida atrás do placar.

Quando voltou a quadra, o Spurs continuou sendo vencido pelo Roosters até metade do terceiro quarto por 46 a 54. Com a determinação das “Torres Gêmeas”, David Robinson e Tim Duncan, eles conseguiram empatar em 54 a 54, mas com cestas co ala-pivô Glenn Sekunda, os italianos tomaram a frente novamente e fecharam com 60 a 63. No último período, com uma bandeja do armador Avery Johnson, o San Antonio conseguiu a liderança por 81 a 79 faltando 4 minutos para o fim da partida;  a melhora na porcentagem dos arremessos convertidos no quarto, com 65% de acerto, e  uma corrida de 16 a 3 acabaram com a esperança do Varese de conseguir uma vitória histórica.  Assim, o Spurs  conseguiu vencer por 96 a 86.

O San Antonio foi liderado por Johnson, com 18 pontos, pelo ala-armador Mario Elie, com 16 – desses, metade foram marcados no último período – e também pelo ala-pivô Tim Duncan, que adicionou 15 pontos e 16 rebotes. Pelo Varese, o ala Francesco Vescovi anotou 20 pontos e o ala-armador alemão Denis Wucherer adicionou 14. Vejam aqui alguns vídeos da partida.

O armador Avery Johnson, #6, passando pela marcação do armador italiano Gianmarco Pozzecco, #9, do Varese (AP Photo/sportsillustrated.cnn.com)

O armador Avery Johnson, #6, passando pela marcação do armador italiano Gianmarco Pozzecco, #9, do Varese (AP Photo/sportsillustrated.cnn.com)

No “Passando a Limpo” de domingo teremos a última parte sobre o McDonald’s Championship de 1999, falando sobre o último dia do torneio com as disputas de 5º e 3º lugar e a grande final entre o San Antonio Spurs e o Vasco da Gama.

McDonald’s Championship 1999 – Parte 2

Na Parte 1, contamos a história do torneio. Na coluna “Passando a Limpo” de hoje e das próximas semanas, explanarei sobre cada jogo que aconteceu neste campeonato mundial de clubes.

O McDonald’s Championship de 1999 foi disputado em Milão, na Itália, entre os dias 14 e 16 de outubro. Abaixo estão os escudos dos times participantes do torneio.

Agora um resumo do primeiro dia de disputas do campeonato mundial de clubes:

Dia 1 – 14 de Outubro

1ª Rodada

Vasco da Gama (Brasil)  90 x 79  Adelaide 36ers (Austrália)

O ala-armador Demetrius, #6, do Vasco, na partida contra o Adelaide 36ers. (tripod.com/vascohoje)

O ala-armador Demetrius, #6, do Vasco, na partida contra o Adelaide 36ers. (tripod.com/vascohoje)

No primeiro dia de eliminatórias, o campeão da Liga Sul-americana Vasco da Gama  enfrentou o campeão da Oceania Adelaide 36ers. O Adelaide conseguiu liderar durante os três minutos iniciais apenas e conseguiu terminar o primeiro quarto empatado em 23 a 23. Mas no segundo período, o Vasco conseguiu uma boa vantagem com a contribuição de quatro cestas de três do armador americano Charles Byrd, liderando no intervalo com 49 a 37. Os australianos chegaram a diminuir a vantagem dos brasileiros para quatro pontos no terceiro quarto, mas o Vasco terminou a frente por 70 a 61. No período remanescente, o campeão sul-americano apenas manteve a dianteira e venceu pelo placar de 90 a 79. Os brasileiros eram mais atléticos que o 36ers e souberam aproveitar bem essa vantagem embaixo da cesta, porém o cestinha da partida foi Byrd, com 31 pontos, e pelos australianos o armador Brett Maher teve 19. Vejam aqui um vídeo sobre a partida.

C.S. Sagesse (Líbano)  88 X 98 Varese Roosters (Itália)

No outro jogo da primeira fase, campeão asiático S.C. Sagesse encarou o campeão italiano Varese Roosters. Os dois times fizeram um primeiro tempo parelho, com o quarto inicial terminando empatado em 25 a 25, e no segundo período o time libanês conseguiu a dianteira, mas permitiu que os italianos passassem à frente e finalizassem com 49 a 52. Mas, no terceiro quarto, os donos da casa conseguiram uma boa vantagem, chegando à parte final da partida vencendo por 63 a 83. O Sagesse tentou uma recuperação, mas já  era muito tarde e foi derrotado por 88 a 98. O Varese foi liderado pelo armador Giamarco Pozzeco, com 19 pontos, e os libaneses pelo ala Fadi El Khatib, fez 18. Vejam aqui e aqui pequenos vídeos da partida.

No próximo “Passando a Limpo”, falaremos sobre o segundo dia de disputas do torneio McDonald’s Championship.

McDonald’s Championship 1999 – Parte 1

Nesta semana, o “Passando A Limpo” será sobre a participação do San Antonio Spurs em um campeonato mundial de clubes, o McDonald’s Championship, em 1999. Tive essa idéia após ver este vídeo da final entre o Vasco da Gama e o Spurs. Essa foi a única oportunidade em que um time brasileiro jogou uma partida contra um time da NBA. Confiram o vídeo com alguns momentos da partida abaixo:

O McDonald’s Championship, que era conhecido até 1993 como McDonald’s Open, era uma competição internacional disputada entre os campeões continentais e um time convidado da NBA, e promovido pela multinacional de fast-food McDonald’s. Na falta de um torneio mundial de basquetebol entre clubes, o campeão desta competição é creditado como o campeão do mundo, porém a FIBA não reconhece o torneio como oficial da federação. As regras do torneio eram uma mistura entre as da FIBA e da NBA. Todos os campeões do torneio eram da NBA.

O torneio nasceu graças aos esforços do comissário da NBA David Stern e  do secretário geral da FIBA na época, Boris Stankovic. Em 1986 , a FIBA explorava a possibilidade de permitir jogadores profissionais de participarem das Olimpíadas, começando em Seul 1988. Porém, não conseguiram aprovar a medida. Então, eles queriam ver como esses estilos de basquete se comportariam se enfrentando.

Sua primeira edição foi em 1987, na cidade de Milwaukee, com a participação do Milwaukee Bucks, a seleção da URSS e o time italiano Tracer Milano, campeão da Euroleague daquele ano. O campeonato foi disputado nos anos seguintes até 1991, quando começou a ser disputado a cada dois anos.

O Spurs participou do último que foi disputado. Participaram do campeonato o campeão asiático S.C. Sagesse, do Líbano, o campeão da Oceania Adelaide 36ers, da Austrália, o campeão italiano Varese Roosters, o campeão da Euroleague Zalgiris Kaunas, da Lituânia, e o campeão da Liga Sulamericana Vasco da Gama, do Brasil.

Na próxima semana, falaremos sobre a participação do San Antonio no torneio.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 47 outros seguidores