Arquivo da categoria: Draft

Draft de apostas, não de certezas

Circulava entre especialistas a opinião de que o Draft de 2013 da NBA estava longe de ser aquele com a maior gama de talentos da história. E o San Antonio Spurs, com seu elenco vice-campeão da liga, cheio de opções em praticamente todas as posições, tinha escolhas baixas nas duas rodadas: a 28ª na primeira e a 58ª na segunda. Por isso, a franquia texana resolveu investir em apostas. Ao selecionar os alas Livio Jean-Charles e DeShaun Thomas, a equipe pode não assinar com nenhum dos dois para a próxima temporada e deixá-los se desenvolvendo na Europa enquanto poupa espaço salarial. Me parece uma boa opção.

Jean-Charles é mais uma aposta do Spurs (Reprodução/lnb.fr)

Desde antes do Draft, estava claro que a intenção do Spurs era recrutar Jean-Charles, ala de 2,04 de altura e apenas 19 anos de idade. O francês, na última temporada, vestiu a camisa do ASVEL, clube de seu país que tem o armador Tony Parker, astro da franquia texana, como um de seus acionistas, e apresentou médias de 3,3 pontos (54% FG, 42,9% 3 PT, 58,8% FT) e 2,7 rebotes em 13,8 minutos por exibição no campeonato nacional.

Não se deixe enganar pelas médias modestas de Jean-Charles no Campeonato Francês. O ala acaba de fazer sua segunda temporada no basquete profissional, e, naturalmente, ainda sofre um pouco na transição e tem pouco espaço na rotação do ASVEL. No entanto, é possível notar que ele é um prospecto que vem tendo um desenvolvimento para lá de satisfatório. Em 2012, o atleta teve médias de 8,8 pontos (46,1% FG, 35,7% 3 PT, 82,4%) e 6,8 rebotes em 25,2 minutos por exibição pela seleção sub-20 de seu país, que sagrou-se vice-campeã europeia – perdeu a final para a Lituânia. Neste ano, nos dois primeiros jogos que fez pelo Turgut Atakol Tournament, campeonato da mesma categoria, esses números já subiram para 12 pontos (36,8% FG, 57,1% 3 PT, 100% FT) e 6,5 rebotes em cerca de 27,7 minutos por partida.

Além disso, neste ano, Jean-Charles se destacou no dia 20 de abril, em Portland, no Nike Hoop Summit, jogo amistoso que reúne um time de prospectos americanos e um com jogadores internacionais e que já contou com Derrick Rose, Kevin Durant, Kevin Garnett, Tony Parker e Dirk Nowitzki, entre outros. O ala brilhou com 27 pontos e 13 rebotes, foi o cestinha da partida e levou o prêmio de melhor em quadra. Confira, abaixo, um vídeo feito pelo DraftExpress com lances do francês e com uma entrevista do atleta feita durante o evento.

O próprio DraftExpress, meu site preferido sobre prospectos, fez um relatório sobre a participação de Jean-Charles no Nike Hoop Summit. No texto, o ala é visto como um jogador com potencial para se estabelecer na NBA graças à sua versatilidade – já que ele pode atuar nas posições 3 e 4 -, sua boa movimentação sem a bola, sua velocidade nos contra-ataques, o bom uso de sua envergadura e a intensidade com que joga dos dois lados da quadra. O jogador se destacou no ataque pontuando após rebotes ofensivos e como o homem que estabelece no bloqueio para o pick-and-roll, e na defesa combatendo infiltrações no mano-a-mano e contestando arremessos perto do aro na cobertura.

Como pontos fracos do ala, o DraftExpress aponta a força física, principalmente se ele tiver de defender jogadores da posição 4 na NBA, e a falta de um tiro confiável de três pontos. Mas esse é o menor dos problemas. Vale lembrar que Kawhi Leonard teve aproveitamento de 29,1% nas bolas de longa distância em sua última temporada no basquete universitário e, em seus dois primeiros anos com a equipe texana, esse número já saltou para 37,5%. Tudo graças à competência de Chip Engelland, assistente técnico especialista em arremessos.

É possível notar que a carreira de Jean-Charles está avançando. Mas o francês, talvez, ainda não esteja pronto para a NBA. Pode ser bom negócio para o Spurs esperar o ala estabelecer-se na rotação do ASVEL e adquirir mais experiência entre os profissionais antes de trazê-lo.

Junto com Jean-Charles, o Spurs selecionou DeShaun Thomas. O ala, de 2,01m de altura e 21 anos de idade, acaba de concluir sua terceira temporada no basquete universitário, atuando pelo Ohio State Buckeyes e apresentando médias de 19,8 pontos (44,5% FG, 34,4% 3 PT, 83,4% FT) e 5,9 rebotes em 35,4 minutos por exibição. O jogador chamou a atenção no Draft Combine, evento que reuniu prospectos entre os dias 15 e 19 de maio em Chicago, e foi entrevistado por membros da franquia texana. A parte curiosa da história é que ele se negou a dar seu telefone para os representantes da equipe de San Antonio.

De acordo com o DraftExpress, Thomas, assim como Jean-Charles, também pode atuar nas posições 3 e 4. O americano, no entanto, se destaca por sua eficiência ofensiva. No basquete universitário, o atleta anotou, em média, 1,02 pontos por posse de bola, uma das melhores marcas de todos os prospectos inscritos no Draft, e cometeu turnovers em apenas 7,7% das jogadas em que participou na última temporada. Por outro lado, a agilidade do jogador é apontada como ponto fraco, principalmente se ele tiver de defender alas na NBA.

Mesmo parecendo um pontuador pronto para atuar no nível da NBA, é de se esperar que o Spurs mande Thomas para se desenvolver por pelo menos uma temporada no basquete europeu. Isso porque, de acordo com reportagem do site americano Project Spurs, a franquia texana gostaria de ter selecionado James Southerland, que chegou a treinar em San Antonio antes do Draft, na 58ª escolha. Porém, ao saber que passaria um ano atuando no Velho Continente, o atleta e seu agente recusaram a possibilidade.

O perfil de jogadores que o Spurs buscou no Draft parece bem claro. Além de selecionar possíveis reservas para Kawhi Leonard, única vaga em aberto que o elenco tem atualmente, a franquia texana recrutou atletas que possam atuar como falsos alas-pivôs, transitando pelo perímetro, mas que mesmo assim não deixem a desejar nos rebotes. Foi assim com Jean-Charles, foi assim com Thomas, seria assim com Southerland e, em 2011, foi assim com Davis Bertans, que segue se desenvolvendo na Europa antes de se mudar para o San Antonio. Os diretores parecem atentos às novas tendências da liga, já que as equipes utilizam cada vez menos jogadores clássicos de garrafão – vide o campeão Miami Heat.

A aposta de manter Jean-Charles e Thomas na Europa poderia casar com a aposentadoria de Tim Duncan. Os dois ficariam um ano na Europa, viriam para a temporada 2014/2015 para aprenderem e jogarem pouco em sua temporada de novato, seguindo a cartilha do treinador Gregg Popovich e, depois disso, com o possível fim da carreira do ala-pivô, seriam personagens de um time mais veloz e moderno, com pouco uso de jogadores de garrafão. Uma nova identidade para a equipe texana pode estar mais perto após o Draft de 2013.

Spurs seleciona DeShaun Thomas no Draft

Com a 58ª escolha do Draft, a última do San Antonio Spurs na noite, a franquia texana selecionou DeShaun Thomas, ala do Ohio State Buckeyes. O jogador de 21 anos de idade e 2,01m de altura, teve médias de 19,8 pontos (44,5% FG, 34,4% 3PT, 83,4% FT), 5,9 rebotes e 1,3 assistências na última temporada, sua terceira no basquete universitário americano.

Bem vindo, Thomas! (Getty Images)

Curiosamente, Thomas foi o jogador que deu um “fora” nos dirigentes do Spurs que foram lhe observar no Draft Combine, em Chicago. A principal característica do ala é sua capacidade de pontuar. O jogador possui um bom tiro de três pontos e pode pontuar de inúmeros lugares da quadra. O atleta ainda é elogiado pela sua capacidade de criar seu próprio arremesso.

Seus principais pontos fracos, a princípio, parecem ser a falta de velocidade e a inconsistência defensiva. Especialistas comparam o jogador a Ryan Gomes, que defendeu as cores do Los Angeles Clippers na NBA antes de ir jogar no basquete alemão.

Confira abaixo vídeos com lances de Thomas:

Spurs seleciona Livio Jean-Charles no Draft

Com a 28ª escolha do Draft de 2013, o San Antonio Spurs selecionou nesta quinta-feira (27) o ala Livio Jean-Charles. O jogador francês atuou, na última temporada, pelo ASVEL, equipe de seu país que tem o armador Tony Parker como um de seus acionistas.

Pode sorrir que você é do Spurs, Jean-Charles! (PHOTOPQR/LE PROGRES)

O atleta, que pode atuar nas posições 3 e 4, tem apenas 19 anos de idade, 2,04 m de altura e, no último campeonato nacional. apresentou médias de 3,3 pontos (54% FG, 42,9% 3 PT, 58,8% FT) e 2,7 rebotes em 13,8 minutos por exibição. Como reportado no Spurs Brasila franquia texana já havia demonstrado interesse no ala.

Jean-Charles parece ser um projeto de futuro para o Spurs, e possivelmente vai passar pelo menos mais uma temporada se desenvolvendo na Europa. Por suas características, pode-se supor que o ala foi recrutado para ser reserva de Kawhi Leonard quando for jogar na NBA.

Segundo especialistas, a boa estatura de Jean-Charles e sua excelente envergadura (2,19m) o tornam um excelente defensor. Sua velocidade e agressividade são considerados outros pontos fortes do jogador francês. Como pontos fracos, a falta de força física e inconsistência no arremesso são setores em que o atleta ainda deixa a desejar.

Confira abaixo um vídeo produzido pelo DraftExpress com lances de Jean-Charles:

Draft 2013 – Palpites

Está chegando a hora! Depois de falar sobre os armadores, os alas e os jogadores de garrafão que o San Antonio Spurs pode selecionar no Draft da NBA de 2013 – que acontece nesta quinta-feira (27), a partir das 20h (de Brasília), em Nova York, no ginásio do Brooklyn Nets -, chega ao fim o especial do Spurs Brasil sobre o recrutamento de calouros. No encerramento da série, o assunto será os palpites, de especialistas e do blog, a respeito de quais jogadores a franquia texana deverá escolher.

O brasileiro Lucas Bebê pode ser a surpresa do Spurs? (Getty Images via NBC Sports)

A princípio, o Spurs tem as escolhas 28 e 58 do Draft. No entanto, alguns rumores dão sinais de que a franquia estaria disposta a se envolver em trocas. O primeiro deles é o interesse em Steven Adams. R. C. Buford, General Manager da equipe de San Antonio, teria comparecido pessoalmente para ver um jogo do pivô neozelandês, que acaba de terminar sua primeira temporada no basquete universitário, atuando pelo Pittsburgh Panthers. No entanto, especialistas acham que ele será um dos primeiros 14 jogadores a sair no recrutamento de calouros – ou seja, na chamada loteria -, o que obrigaria o alvinegro texano a se envolver em alguma transação para poder contratá-lo.

Além disso, também vazou o rumor de que o Spurs estaria interessado na contratação do ala-pivô Thomas Robinson, e que o Houston Rockets pede uma escolha de primeira rodada do recrutamento de calouros na negociação. E é bom não duvidar das especulações, já que a maior transação que a franquia texana fez de 2009 para cá foi em uma noite de Draft, em 2011, quando a equipe mandou George Hill para o Indiana Pacers em troca dos direitos de Erazem Lorbek e das duas escolhas do time de Indianápolis daquele ano, que acabaram virando Kawhi Leonard e Davis Bertans.

Porém, parece claro que o Spurs trabalha para aproveitar as escolhas 28 e 58. Principalmente em relação à primeira rodada, surgiram dois rumores fortes. O primeiro deles diz respeito a Livio Jean-Charles. Vazou a informação de que a franquia texana teria interesse em recrutar o ala francês e mantê-lo jogando na Europa – ele atua no ASVEL, clube que tem Tony Parker como um de seus acionistas – por mais um ano de trazê-lo para a NBA.

Além de Jean-Charles, outra possibilidade forte para a escolha 28 parece ser Erick Green. Segundo relatos da imprensa americana, o Spurs teria prometido selecionar o ala-armador, que também pode atuar como armador principal e acaba de terminar sua quarta e última temporada no basquete universitário atuando pelo Virginia Tech Hokies.

Com o cenário explicado, veja a seguir os palpites de sites especializados em Draft:

Site Escolha 28 Escolha 58
DraftExpress Jeff Withey (C) Grant Jerrett (PF)
NBADraft.net Erick Green (SG) Nemanja Nedovic (PG)
HoopsWorld Livio Jean-Charles (SF) Raulzinho (PG)
Draft Insider Jackie Carmichael (PF)
Hoops Report Lucas Bebê (C)
Inside Hoops Ricky Ledo (SG)
RotoWorld Lucas Bebê (C)
Sports Illustrated Tony Snell (SG)
Yahoo! Sports Tony Mitchell (PF)

Como é possível notar, mesmo com os rumores, é difícil prever o que o Spurs vai fazer no Draft. Primeiramente porque a franquia texana tem escolhas muito baixas – ou seja, também dependerá das 27 primeiras posições, que pertencem em outras equipes. Além disso, a o time não tem nenhuma carência muito clara em seu elenco, o que dificulta as previsões.

O único nome que se repete nos palpites dos especialistas é o de Lucas Bebê. O pivô brasileiro, de 20 anos de idade e 2,13m de altura, disputou a última temporada pelo Asefa Estudiantes, da Espanha, e, no campeonato nacional, apresentou médias de 5,4 pontos (66,1% FG, 66,7% FT) e 3,4 rebotes em 13,1 minutos por exibição. No entanto, ainda não surgiu nenhum rumor ligando o jogador ao Spurs, e, pelas informações que vêm dos Estados Unidos, é difícil imaginar que ele ainda estará disponível quando a 28ª escolha de chegar.

De qualquer modo, confira abaixo um vídeo produzido pelo DraftExpress com lances de Bebê:

É possível notar que, dos sites que fizeram previsões para a primeira rodada, somente dois deram ouvido aos rumores e apostaram em Green ou Jean-Charles. Isso porque essas especulações, de fato, costumam ser imprecisas. Em 2011, pouco antes do recrutamento de calouros, surgiu a notícia de que o Spurs teria prometido usar a 29ª escolha em Bertans. No entanto, o ala só foi selecionado na 42ª posição, que veio como parte da troca com o Pacers.

Mesmo em cenários tão complicados, dois sites fizeram um bom trabalho recentemente prevendo as movimentações do Spurs. Em 2011, o Hoops Report apostou que o Spurs selecionaria Bertans com a escolha 29 e só errou a posição. E, no mesmo ano, o DraftExpress imaginou que a franquia texana iria selecionar Cory Joseph com a penúltima escolha. O armador canadense acabou saindo em 29º.

Dessa vez, no entanto, minha aposta para a primeira rodada é a mesma do HoopsWorld. O Spurs precisa pensar em ter um reserva para Kawhi Leonard, e Jean-Charles parece ser um jogador que pode exercer essa função. Mesmo que o francês fique na Europa e só venha para a temporada 2014/2015, o time pode se virar com Gary Neal e Manu Ginobili como alas reservas no próximo campeonato, ou até mesmo assinar com um agente livre modesto, como Matt Barnes, Chase Budinger e Omri Casspi, por um ano para tapar o buraco.

Na segunda rodada, minha aposta é a mesma do DraftExpress. Como bem levantado por Trevor Zickgraf, do site Project Spurs, a opção de Grant Jerrett de deixar a universidade após apenas um ano e com médias modestas lembra a de Cory Joseph e parece indicar que alguém pode ter prometido selecioná-lo. E essa franquia pode muito bem ser a de San Antonio, que, inclusive, recebeu o ala-pivô para uma sessão de treinos no Texas.

Com Jean-Charles, o Spurs teria uma aposta a longo prazo para a reserva de Leonard – ou até mesmo para atuar ao lado do ala. E, com Jerrett, a equipe texana ganharia uma alternativa para a função de Matt Bonner, que, não custa lembrar, está prestes a entrar em seu último ano de contrato com a franquia. Parecem escolhas lógicas para o futuro do time.

Confira os demais prospectos que o Spurs pode selecionar no Draft

* Os palpites dos especialistas foram colhidos na tarde de quarta-feira

Draft 2013 – O garrafão

Depois de falar sobre os armadores e os alas, o especial do Spurs Brasil sobre o Draft de 2013 da NBA chega à sua segunda parte. Dessa vez, o assunto será o setor do elenco do San Antonio Spurs que, em um passado não tão distante, causava dores de cabeça nos torcedores e que continua sendo motivo de preocupação para muitos: o garrafão.

Jarrett pode ser mais um achado do Spurs (Reprodução/vimeo.com)

Ao menos, dessa vez, a torcida do Spurs sabe que seu melhor big man está garantido para a próxima temporada. Apesar de alguns falarem em uma possível aposentadoria do ídolo, Tim Duncan, que era agente livre na última offseason, tem mais um ano de contrato com a franquia texana, e ao longo da temporada 2013/2014 vai receber US$ 10,36 milhões. Além disso, o ala-pivô tem a opção de renovar unilateralmente pelo mesmo valor se quiser continuar defendendo as cores da equipe na temporada 2014/2015.

No entanto, para o próximo campeonato, o Spurs só tem contrato garantido com mais dois jogadores de garrafão, e nenhum deles fez parte da rotação da equipe contra o Miami Heat, na série final da NBA. O primeiro deles é Matt Bonner, que vai entrar em seu último ano de contrato e receber US$ 3,94 milhões no período. E o segundo é Aron Baynes, que vai ganhar pouco menos de US$ 789 mil na temporada 2013/2014. Depois disso, a franquia texana terá o direito de igualar qualquer proposta feita pelo australiano antes da temporada 2014/2015.

Tiago Splitter, que vinha sendo titular, tem sua situação indefinida. O Spurs tem o direito de igualar qualquer proposta feita pelo brasileiro, que recebeu US$ 3,94 milhões no último campeonato. Mas, como o pivô deve ser um dos mais concorridos da offseason, fica difícil fazer qualquer previsão a seu respeito. Além dele, Boris Diaw, que foi o principal reserva de garrafão na última temporada, ainda não exerceu sua opção – o ala-pivô, pré-convocado para a seleção francesa, pode renovar unilateralmente com a franquia por US$ 4,7 milhões. E, por fim, DeJuan Blair é agente livre irrestrito e dificilmente volta a jogar pela equipe.

Se quiser reforçar o garrafão, o Spurs pode recorrer a um dos três prospectos do setor que têm vínculo com a franquia texana e jogam na Europa. O mais interessante deles parece ser Erazem Lorbek. O ala-pivô esloveno, de 29 anos e 2,08m de altura, foi selecionado pelo Indiana Pacers na 46ª escolha do Draft de 2005, e teve seus direitos enviados para San Antonio na troca que mandou George Hill para Indianápolis. Na última temporada, atuando pelo Barcelona, o jogador apresentou médias de 8,9 pontos (48,9% FG, 41,9% 3 PT, 75% FT) e 3,4 rebotes em 20,6 minutos por exibição na Euroliga e 9,9 pontos (49,6 % FG, 32,1% 3 PT, 73,3% FT) e 3,3 rebotes em 20,6 minutos por jogo no campeonato nacional. Porém, como ele renovou seu contrato com a equipe espanhola por um alto valor salarial na offseason anterior, trazê-lo para jogar na NBA pode ser uma tarefa bem complicada.

Além de Lorbek, o Spurs ainda tem os direitos de dois jogadores de garrafão. O primeiro deles é Ryan Richards. No entanto, o ala-pivô britânico, de 2,12m de altura e 22 anos de idade, parece ter problemas de personalidade e não costuma ficar muito tempo no mesmo time. Ele começou a temporada pelo Asseco Prokom, da Polônia, mas, em fevereiro, se mudou para o BC Zepter Vienna, da Áustria. Pela nova equipe, o jogador, selecionado pela franquia texana na 49ª escolha do Draft de 2010, apresentou médias de 16,7 pontos (48,3% FG, 31,9% 3 PT, 75,9% FT) e 5,4 rebotes em 26,2 minutos por exibição no campeonato nacional.

O terceiro jogador de garrafão ligado ao Spurs é Robertas Javtokas. O pivô lituano, de 2,10m de altura e 33 anos, foi selecionado pelo Spurs na 55ª escolha do Draft de 2001. Na última temporada, defendendo as cores do Zalgiris Kaunas, de seu país, apresentou médias de quatro pontos (54,2% FG, 71,4% FT) e 2,9 rebotes em 14,5 minutos por exibição na Euroliga e oito pontos (67,3% FG, 56,4% 3 PT) e 4,5 rebotes em 19,2 minutos por partida no campeonato nacional. No entanto, é difícil imaginar o jogador se mudando para a NBA em um estágio tão avançado de sua carreira, já como veterano estabelecido na Europa.

Pensando em tudo isso, o Spurs observou dois prospectos para o garrafão de olho no Draft deste ano. O primeiro deles é Steven Adams. O pivô neozelandês, de 2,13m de altura e apenas 19 anos, acaba de terminar sua primeira temporada no basquete universitário, na qual atuou pelo Pittsburgh Panthers e apresentou médias de 7,2 pontos (57,1% FG, 44,3% FT), 6,3 rebotes e dois tocos em 23,4 minutos por exibição. R.C. Buford, General Manager da franquia texana, teria ido pessoalmente ver um jogo do atleta. No entanto, especialistas imaginam que ele será selecionado entre as 14 primeiras escolhas do recrutamento de calouros – ou seja, fora do alcance do Spurs, que tem a 28ª e a 58ª e precisaria fazer uma troca para ter o jogador.

Abaixo, veja um vídeo feito pelo DraftExpress com lances de Adams:

Além de Adams, o Spurs observou também uma opção menos badalada. Trata-se de Grant Jarrett. O ala-pivô, de 2,08m de altura e 19 anos de idade, acaba de terminar sua primeira temporada no basquete universitário atuando pelo Arizona Wildcats, apresentando médias de 5,2 pontos (40,9% FG, 40,5% 3 PT, 81,8% FT) e 3,6 rebotes em 17,8 minutos por exibição. O desempenho rendeu um convite da franquia texana para uma sessão de treinos em San Antonio. Especialistas imaginam que o atleta, especialista em arremessos, será selecionado entre o meio e o fim da segunda rodada. Ou seja: pode ser opção para a 58ª escolha.

O Draft de 2013 vai acontecer na próxima quinta-feira (27), em Nova York, na arena do Brooklyn Nets. Até lá, o Spurs Brasil ainda vai publicar um post sobre os palpites dos especialistas para o recrutamento de calouros.

Confira os demais prospectos que o Spurs pode selecionar no Draft

As informações salariais foram retiradas do site HoopsHype

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 42 outros seguidores