Arquivo da categoria: Draft

Spurs seleciona Anderson e Dangubic no draft

Na noite desta quinta-feira (26), aconteceu no ginásio do Brooklyn Nets, em Nova York a tão esperada noite do Draft. A princípio, o San Antonio Spurs possuia as escolhas 30, 58 e 60 do recrutamento de calouros, mas acabou trocando as duas últimas pela 54 com o Philadelphia 76ers. Com isso, a franquia texana selecionou os seguintes jogadores:

30ª escolha – Kyle Anderson

Kyle Anderson foi o selecionado do Spurs na primeira rodada (SBNation)

Kyle Anderson foi o selecionado do Spurs na primeira rodada (SBNation)

Vindo da UCLA, o segundanista Kyle Anderson foi um dos prospectos observados pelo treinador Gregg Popovich e sua comissão técnica antes do Draft. Originalmente armador e com tamanho para atuar como ala, chegou a ser comparado a ninguém menos que Magic Johnson por conta de sua altura (2,06 metros). Na última temporada, o atleta nascido em North Bergen, New Jersey, sustentou médias de 14,6 pontos, 8,8 rebotes e 6,5 assistências em 38 partidas realizadas em sua campanha no basquete universitário americano.

Por ter sido escolhido na primeira rodada pelo Spurs, Kyle já tem contrato garantido, desde que seja integrado aos treinos de pré-temporada. Considerado por muitos especialistas o melhor passador do Draft, além de bom reboteiro, vem para suprir a carência de um reserva direto para Kawhi Leornard no elenco do time de San Antonio.

54ª escolha – Nemanja Dangubic

Nemanja Dangubic foi mais uma aposta vindo da europa

Nemanja Dangubic foi mais uma aposta vindo da europa

Nascido na Sérvia, Nemanja Dangubic, ala-armador de 2,03 metros de altura, é mais uma aposta da legião de estrangeiros do Spurs. Com 21 anos, atuou a última temporada na liga Adriática pelo Mega Vizura, disputou 26 partidas e apresentou médias de 9,6 pontos, 3,5 rebotes e duas assistências em 25,2 minutos por exibição.

Spurs avalia três prospectos de olho no Draft

De acordo com reportagem do site americano 48 Minutes of Hell, o San Antonio Spurs recebeu, recentemente, três prospectos para treinos avaliatórios de olho no Draft deste ano. Segundo Jeff Goodman, jornalista da ESPN americana, Glenn Robinson III, Cleanthony Early e Isaiah Austin estiveram no Texas na última quinta-feira (5) trabalhando com a franquia.

Cleanthony Early: alvo do Spurs? (Streeter Lecka/Getty Images)

Robinson é um ala que acaba de completar sua segunda temporada no basquete universitário pelo Michigan Wolwerines, na qual apresentou médias de 13,1 pontos (48,4% FG, 30,6% 3 PT, 75,7% FT) e 4,4 rebotes em 32,3 minutos por exibição. De acordo com o site nbadraft.net, que compara seu estilo ao de Trevor Ariza, do Washington Wizards, o atleticismo é o ponto forte do jogador. Ele é esperado na parte final da primeira rodada do recrutamento de calouros deste ano. Confira, a seguir, um vídeo produzido pelo site DraftExpress sobre ele:

Early, por sua vez, é um versátil ala que pode atuar nas posições 3 e 4. Ele acaba de completar sua segunda temporada no basquete universitário pelo Wichita State Shockers, na qual apresentou médias de 16,4 pontos (48,6% FG, 37,5% 3 PT, 84,4% FT) e 5,9 rebotes em 27,4 minutos por exibição. De acordo com o nbadraft.net, que compara seu estilo ao de Cliff Robinson, All-Star em 1994 pelo Portland TrailBlazers, a velocidade  e o arremesso são seus pontos fortes. Ele é esperado entre o meio da primeira rodada e o começo da segunda no recrutamento de calouros.Veja, a seguir, vídeo produzido pelo DraftExpress sobre ele:

Por fim, Austin é um pivô que acaba de completar sua segunda temporada no basquete universitário pelo Baylor Bears, na qual apresentou médias de 11,2 pontos (44,7% FG, 27,7% 3 PT, 68,3% FT), 5,5 rebotes e 3,1 tocos em 28 minutos por exibição. Segundo o nbadraft.net, que compara seu estilo ao de Alexis Ajinca, a altura e o arremesso são seus pontos fortes, enquanto a força física é sua maior fraqueza. Ele é esperado na segunda rodada do recrutamento de calouros. Veja, a seguir, vídeo produzito pelo DraftExpress sobre ele:

O Draft acontece no dia 26 de junho, no Bracleys Center, ginásio do Brooklyn Nets, e a franquia texana terá as escolhas 30, 58 e 60 no recrutamento de calouros.

Spurs estuda quatro prospectos de perímetro

Entre os dias 14 e 18 de maio, aconteceu em Chicago o Draft Combine, evento que reúne representantes de franquias e prospectos de olho no Draft de 2014. Aos poucos, informações sobre os jogadores com quem representantes do San Antonio Spurs conversaram começam a sair e foram compiladas pelos sites americanos 48 Minutes of Hell e Project Spurs. Três atletas foram observados pela franquia texana – todos eles de perímetro.

Gary Harris: alvo possível para o Spurs? (Foto: Leon Halip/Getty Images)

Segundo Alex Kennedy, do site Basketball Insiders, o Spurs se encontrou com Shabazz Napier no evento. O armador de UCONN acaba de terminar sua quarta e última temporada no basquete universitário, na qual apresentou médias de 18 pontos (42,9% FG, 40,5% 3 PT, 87% FT), 5,9 rebotes e 4,9 assistências em 35,1 minutos por partida. O nbadraft.net aponta a liderança e a maturidade como pontos fortes e compara seu estilo ao de Mike Bibby. O atleta deve sair no máximo até a 15ª escolha, e também se reuniu com Brooklyn Nets, Denver Nuggets e Golden State Warriors. A seguir, veja vídeo feito pelo DraftExpress sobre ele:

De acordo com o site mlive, Gary Harris foi entrevistado pelo Spurs. O ala-armador de Michigan State acaba de terminar sua segunda temporada no basquete universitário, na qual apresentou médias de 16,7 pontos (42,9% FG, 35,2% 3 PT, 81% FT) e quatro rebotes em 32,3 minutos por partida. O nbadraft.net aponta a velocidade como seu ponto forte e a altura e o controle de bola como fraquezas, e compara seu estilo ao de OJ Mayo. O atleta deve sair antes do meio da primeira rodada. A seguir, veja vídeo feito pelo DraftExpress sobre ele:

Segundo Adam Zagoria, jornalista da TV americana SNY, o Spurs também entrevistou o ala Kyle Anderson. O jogador de UCLA acaba de terminar sua segunda temporada no basquete universitário, na qual apresentou médias de 14,6 pontos (48% FG, 48,3% 3 PT, 73,7% FT), 8,8 rebotes e 6,5 assistências em 33,2 minutos por exibição. O nbadraft.net aponta a altura como seu ponto forte e a velocidade como ponto fraco, e compara seu estilo aos de Jalen Rose e Lamar Odom. O atleta deve sair entre o meio e o fim da primeira rodada do recrutamento de calouros, e também foi entrevistado por Chicago Bulls, Dallas Mavericks, Denver Nuggets, Golden State Warriors, Los Angeles Clippers, Minnesota Timberwolves, Philadelphia 76ers e Toronto Raptors. A seguir, veja vídeo feito pelo DraftExpress sobre ele:

Vale lembrar que o Spurs também se reuniu com o armador Elfrid Payton.

O Draft acontece no dia 26 de junho, no Bracleys Center, ginásio do Brooklyn Nets, e a franquia texana terá as escolhas 30, 58 e 60 no recrutamento de calouros.

Spurs se reúne com Elfrid Payton

O San Antonio Spurs segue na briga pelo título desta temporada, mas, mesmo assim, já pensa nas seguintes e começou a trabalhar para o Draft. Segundo Alex Kennedy, jornalista do Basketball Insiders, representantes da franquia se reuniram com o armador Elfrid Payton.

Payton entrou na mira do Spurs (Beth Hall/USA Today)

Segundo Kennedy, Atlanta Hawks, Cleveland Cavaliers, Minnesota Timberwolves, Oklahoma City Thunder, Orlando Magic e Toronto Raptors também tiveram reuniões com o prospecto.

Payton acaba de concluir sua terceira campanha no basquete universitário americano, defendendo as cores do Louisiana-Lafayette Ragin’ Cajuns. Durante a temporada, o armador apresentou médias de 19,2 pontos (50,9% FG, 29,9% 3 PT, 60,9% FT), seis rebotes, 5,9 assistências e 2,3 roubadas de bola em 35,9 minutos por exibição.

De acordo com o site NBADraft.net, Payton tem como pontos fortes a velocidade, o controle de bola e o tamanho, já que é alto para a posição. Ainda segundo o site, seu estilo de jogo tem características semelhantes aos de Devin Harris e Rajon Rondo.

Análises feitas por especialistas projetam Payton saindo do meio para o fim da primeira rodada do recrutamento de calouros – Vale lembrar que o Spurs tem as escolhas número 30, 58 e 60. O site DraftExpress produziu um vídeo com relatório sobre Payton. Confira a seguir:

O Draft vai acontecer no dia 26 de junho, no Bracleys Center, ginásio do Brooklyn Nets.

Draft de apostas, não de certezas

Circulava entre especialistas a opinião de que o Draft de 2013 da NBA estava longe de ser aquele com a maior gama de talentos da história. E o San Antonio Spurs, com seu elenco vice-campeão da liga, cheio de opções em praticamente todas as posições, tinha escolhas baixas nas duas rodadas: a 28ª na primeira e a 58ª na segunda. Por isso, a franquia texana resolveu investir em apostas. Ao selecionar os alas Livio Jean-Charles e DeShaun Thomas, a equipe pode não assinar com nenhum dos dois para a próxima temporada e deixá-los se desenvolvendo na Europa enquanto poupa espaço salarial. Me parece uma boa opção.

Jean-Charles é mais uma aposta do Spurs (Reprodução/lnb.fr)

Desde antes do Draft, estava claro que a intenção do Spurs era recrutar Jean-Charles, ala de 2,04 de altura e apenas 19 anos de idade. O francês, na última temporada, vestiu a camisa do ASVEL, clube de seu país que tem o armador Tony Parker, astro da franquia texana, como um de seus acionistas, e apresentou médias de 3,3 pontos (54% FG, 42,9% 3 PT, 58,8% FT) e 2,7 rebotes em 13,8 minutos por exibição no campeonato nacional.

Não se deixe enganar pelas médias modestas de Jean-Charles no Campeonato Francês. O ala acaba de fazer sua segunda temporada no basquete profissional, e, naturalmente, ainda sofre um pouco na transição e tem pouco espaço na rotação do ASVEL. No entanto, é possível notar que ele é um prospecto que vem tendo um desenvolvimento para lá de satisfatório. Em 2012, o atleta teve médias de 8,8 pontos (46,1% FG, 35,7% 3 PT, 82,4%) e 6,8 rebotes em 25,2 minutos por exibição pela seleção sub-20 de seu país, que sagrou-se vice-campeã europeia – perdeu a final para a Lituânia. Neste ano, nos dois primeiros jogos que fez pelo Turgut Atakol Tournament, campeonato da mesma categoria, esses números já subiram para 12 pontos (36,8% FG, 57,1% 3 PT, 100% FT) e 6,5 rebotes em cerca de 27,7 minutos por partida.

Além disso, neste ano, Jean-Charles se destacou no dia 20 de abril, em Portland, no Nike Hoop Summit, jogo amistoso que reúne um time de prospectos americanos e um com jogadores internacionais e que já contou com Derrick Rose, Kevin Durant, Kevin Garnett, Tony Parker e Dirk Nowitzki, entre outros. O ala brilhou com 27 pontos e 13 rebotes, foi o cestinha da partida e levou o prêmio de melhor em quadra. Confira, abaixo, um vídeo feito pelo DraftExpress com lances do francês e com uma entrevista do atleta feita durante o evento.

O próprio DraftExpress, meu site preferido sobre prospectos, fez um relatório sobre a participação de Jean-Charles no Nike Hoop Summit. No texto, o ala é visto como um jogador com potencial para se estabelecer na NBA graças à sua versatilidade – já que ele pode atuar nas posições 3 e 4 -, sua boa movimentação sem a bola, sua velocidade nos contra-ataques, o bom uso de sua envergadura e a intensidade com que joga dos dois lados da quadra. O jogador se destacou no ataque pontuando após rebotes ofensivos e como o homem que estabelece no bloqueio para o pick-and-roll, e na defesa combatendo infiltrações no mano-a-mano e contestando arremessos perto do aro na cobertura.

Como pontos fracos do ala, o DraftExpress aponta a força física, principalmente se ele tiver de defender jogadores da posição 4 na NBA, e a falta de um tiro confiável de três pontos. Mas esse é o menor dos problemas. Vale lembrar que Kawhi Leonard teve aproveitamento de 29,1% nas bolas de longa distância em sua última temporada no basquete universitário e, em seus dois primeiros anos com a equipe texana, esse número já saltou para 37,5%. Tudo graças à competência de Chip Engelland, assistente técnico especialista em arremessos.

É possível notar que a carreira de Jean-Charles está avançando. Mas o francês, talvez, ainda não esteja pronto para a NBA. Pode ser bom negócio para o Spurs esperar o ala estabelecer-se na rotação do ASVEL e adquirir mais experiência entre os profissionais antes de trazê-lo.

Junto com Jean-Charles, o Spurs selecionou DeShaun Thomas. O ala, de 2,01m de altura e 21 anos de idade, acaba de concluir sua terceira temporada no basquete universitário, atuando pelo Ohio State Buckeyes e apresentando médias de 19,8 pontos (44,5% FG, 34,4% 3 PT, 83,4% FT) e 5,9 rebotes em 35,4 minutos por exibição. O jogador chamou a atenção no Draft Combine, evento que reuniu prospectos entre os dias 15 e 19 de maio em Chicago, e foi entrevistado por membros da franquia texana. A parte curiosa da história é que ele se negou a dar seu telefone para os representantes da equipe de San Antonio.

De acordo com o DraftExpress, Thomas, assim como Jean-Charles, também pode atuar nas posições 3 e 4. O americano, no entanto, se destaca por sua eficiência ofensiva. No basquete universitário, o atleta anotou, em média, 1,02 pontos por posse de bola, uma das melhores marcas de todos os prospectos inscritos no Draft, e cometeu turnovers em apenas 7,7% das jogadas em que participou na última temporada. Por outro lado, a agilidade do jogador é apontada como ponto fraco, principalmente se ele tiver de defender alas na NBA.

Mesmo parecendo um pontuador pronto para atuar no nível da NBA, é de se esperar que o Spurs mande Thomas para se desenvolver por pelo menos uma temporada no basquete europeu. Isso porque, de acordo com reportagem do site americano Project Spurs, a franquia texana gostaria de ter selecionado James Southerland, que chegou a treinar em San Antonio antes do Draft, na 58ª escolha. Porém, ao saber que passaria um ano atuando no Velho Continente, o atleta e seu agente recusaram a possibilidade.

O perfil de jogadores que o Spurs buscou no Draft parece bem claro. Além de selecionar possíveis reservas para Kawhi Leonard, única vaga em aberto que o elenco tem atualmente, a franquia texana recrutou atletas que possam atuar como falsos alas-pivôs, transitando pelo perímetro, mas que mesmo assim não deixem a desejar nos rebotes. Foi assim com Jean-Charles, foi assim com Thomas, seria assim com Southerland e, em 2011, foi assim com Davis Bertans, que segue se desenvolvendo na Europa antes de se mudar para o San Antonio. Os diretores parecem atentos às novas tendências da liga, já que as equipes utilizam cada vez menos jogadores clássicos de garrafão – vide o campeão Miami Heat.

A aposta de manter Jean-Charles e Thomas na Europa poderia casar com a aposentadoria de Tim Duncan. Os dois ficariam um ano na Europa, viriam para a temporada 2014/2015 para aprenderem e jogarem pouco em sua temporada de novato, seguindo a cartilha do treinador Gregg Popovich e, depois disso, com o possível fim da carreira do ala-pivô, seriam personagens de um time mais veloz e moderno, com pouco uso de jogadores de garrafão. Uma nova identidade para a equipe texana pode estar mais perto após o Draft de 2013.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 50 outros seguidores