Arquivo da categoria: Copa América 2009

Brasil x Porto Rico – Copa América – No sufoco, Brasil é campeão da Copa América

O Brasil conquistou o título da Copa América vencendo Porto Rico por 61 a 60, após um duro último quarto que foi decido na última tentativa de arremesso. Agora, a seleção pode alcançar alguma vantagem com o título  no sorteio das chaves para o Mundial, e o time se encontrará novamente no ano que vem para o Mundial na Turquia. Enquanto isso, decisões serão feitas pela confederação, como a permanência ou não do técnico Moncho Monsalve.

A seleção brasileira recebe a taça da Copa América (Foto por José Jiménez/FIBA)

A seleção brasileira recebe a taça da Copa América (Foto por José Jiménez/FIBA)

A partida iniciou tensa, com um festival de erros nos dois lados da quadra. Com uma bandeja e um chute de três, Marcelinho Huertas abriu 5 a 0, enquanto Porto Rico continuava com dificuldades para anotar pontos. Após a metade do período, o jogo ficou equilibrado e o primeiro quarto fechou em 19 a 13.

Os brasileiros mantiveram o bom ritmo no ataque  e uma defesa forte no segundo período. A vantagem brasileira chegou a pular para 16 pontos; porém, mesmo com o péssimo aproveitamento de 2/12 nos tiros de três pontos, os portorriquenhos conseguiram diminuir após metade do período. Com um tapinha certeiro de Angelo Reyes, a vantagem caiu para oito no estouro do cronômetro, ficando em 36 a 28.

Na volta do intervalo, o Brasil manteve a cabeça no lugar. Conseguiu ampliar a vantagem, chegando à metade do terceiro período  com 44 a 28, e, na defesa, continuou anulando os chutes de três do rival. Depois, Porto Rico voltou ao jogo e,  no último segundo do período, o ala Filiberto Rivera acertou uma bola de três de sorte, todo desequilibrado, diminuindo a diferença para 50 a 37.

A defesa de Porto Rico veio mais forte para o último quarto, dificultando as ações do ataque verde e amarelo. O ginásio quase explodiu quando Guillermo Diaz completou uma ponte aérea com uma enterrada espetacular. Nervoso nos minutos finais, o Brasil se desestabilizou no ataque, fazendo escolhas erradas diante da marcação pressionada dos anfitriões. Perto do final da partida, a arbitragem deu uma falta esquisita na saída de bola do Brasil, e Vassallo encostou em 61 a 60. Nos últimos ataques, Tiago Splitter errou o arremesso após o tempo técnico pedido por Moncho Monsalve, e Arroyo partiu veloz para o ataque, chutando de três pontos totalmente desequilibrado. A bola bateu no aro e não caiu, e os brasileiros fizeram a festa para o título da Copa América.

Barbosa e Splitter foram as principais peças para a vitória do Brasil sobre Porto Rico na final (Foto por Reuters)

Barbosa e Splitter foram as principais peças para a vitória do Brasil sobre Porto Rico na final (Foto por Reuters)

O Brasil conquistou o título com dez vitórias em 11 partidas. Na preliminar, a Argentina garantiu a medalha de bronze ao derrotar o Canadá por 88 a 73.

“A vitória não significa nada para mim, mas muito para eles, que deram tudo neste torneio com uma grande defesa, a nossa principal arma. A defesa não só vence partidas, mas torneios,” disse Moncho Monsalve após o jogo.

Brasil

Leandro Barbosa – 24 pontos

Tiago Splitter – 13 pontos e 9 rebotes

Porto Rico

Carlos Arroyo – 14 pontos

Brasil x Porto Rico – Copa América – Final

Pré-Jogo – Brasil x Porto Rico - Copa América – Final

Data: 05/09/2009

Horário: 22:00 (Horário de Brasília)

Local: Coliseu Roberto Clemente (San Juan, Porto Rico)

Situação do Jogo

A seleção brasileira teve dificuldades no início da partida, mas após um belo terceiro quarto, conseguiu “matar” novamente o Canadá e avançar para a final da Copa América. Com Leandrinho de volta, depois do ala-armador ficar de fora das duas últimas partidas da 2ª fase, contra os canadenses e os portorriquenhos, o Brasil ficou muito mais forte com os contra-ataques e deixou os outros jogadores mais relaxados para contribuirem com o time. Agora os brasileiros enfrentarão novamente os donos da casa, Porto Rico, a única seleção a derrotar o Brasil no torneio, e também a pressão da torcida boricua.

Foto pro José Jimenez/FIBA

Foto pro José Jimenez/FIBA

Brasil

PG – Marcelo Huertas

SG – Leandro Barbosa

SF – Alex Garcia

PF – Anderson Varejão

C –  Tiago Splitter

Fique de olho – O ala Alex Garcia, do Universo/BRB/Financeira Brasília, se tornou peça essencial para a defesa do time brasileiro. Ele deve ser o responsável pela marcação do armador Carlos Arroyo para segurar o ímpeto dos arremessos de três pontos do time portorriquenho. Alex tem médias de 8 pontos, 2.8 rebotes e 2.7 assistências.

Foto por José Jimenez/FIBA

Foto por José Jimenez/FIBA

Porto Rico

PG – Carlos Arroyo

SG – Larry Ayuso

SF – Carmelo Lee

PF – Ricky Sánchez

C – Daniel Santiago

Fique de olho – O ala-armador de 32 anos Larry Ayuso tem como função apenas atacar e principalmente arremessar de três pontos. Ele mantém médias de 14.4 pontos e 41,5% (27-65) nos arremessos de três pontos.

Brasil x Canadá – Copa América – Só falta a final!

Com Leandrinho de volta ao time, a seleção brasileira derrotou sem maiores problemas o time do Canadá por 73-65, e agora está classificada para a final da Copa América.

Brazil vs Canada

Leandrinho voltou após se recuperar de problema na mão. (Photo: José Jiménez/FIBA)

Com um começo de jogo confuso, o Brasil não se encontrava em quadra, não conseguia abrir vantagem e se manteve atrás no placar durante vários minutos do primeiro período, só conseguindo empatar no final, fechando em 17 a 17 os dez minutos iniciais.

O segundo quarto foi péssimo para ambos os lados. Apresentando baixa qualidade técnica e cometendo muitos erros, tanto Canadá quanto o Brasil pouco pontuaram e foram para o vestiário com o placar de 28-27 a favor dos brasileiros.

http://puertorico2009.fiba.com/images/web/Events/09/FACM/daybyday/091005/BRA_CAN/BRA/_400/BRA_Garcia_Alex801.jpg

Alex ajudou a equipe a abrir boa vantagem. (Photo: José Jiménez/FIBA)

Na volta do intervalo, tudo foi diferente. Leandrinho voltou com tudo e acertou duas bolas de 3 consecutivas, mas os canadenses não deram folga e responderam com dois lances livres convertidos por Joel Anthony e uma bola de 3 de Jermaine Anderson. Mas o Brasil parecia ter acertado o ataque naquele momento. Leandrinho continuou liderando a equipe e teve a ajuda de Alex Garcia, que anotou 6 pontos no quarto, para colocar o time verde-amarelo com boa vantagem à frente e fechar o terceiro quarto em 54-40.

Nos 10 minutos finais, restou ao Brasil administrar a vantagem obtida. Quando a diferença chegou a 19 pontos, o técnico Moncho Monsalve lançou os reservas à quadra, e JP Batista, Olivinha e Diego tiveram oportunidade. A vantagem foi caindo e chegou a seis pontos, mas nada que ameaçasse a vitória e a classificação brasileira, que agora enfrentará novamente Porto Rico na final da competição.

Brasil

Leandrinho – 22 pontos e quatro rebotes

Anderson Varejão – 16 pontos, oito rebotes, quatro bloqueios e 87,4% (7-8) nos arremessos de quadra.

Marcelo Machado – 15 pontos

Alex Garcia – 10 pontos e cinco assistências

Canadá

Joel Anthony – 17 pontos e oito rebotes

Andy Rautins – 12 pontos e quatro assistências

Jermaine Bucknor – 10 pontos e quatro rebotes

Brasil x Canadá – Copa América – Semi-Final

Brasil x Canadá – Copa América – Semi-Final

Data: 05/09/2009

Horário: 19:30 (Horário de Brasília)

Local: Coliseu Roberto Clemente (San Juan, Porto Rico)

Situação do Jogo

A seleção brasileira conseguiu garantir a primeira colocação nos últimos segundos da partida contra Porto Rico, quando perdeu sua invencibilidade, porém a diferença de quatro pontos no placar garantiu pegar um adversário teoricamente mais “fraco”. Esse adversário é o Canadá, que alcançou a classificação para as semi-finais e para o Mundial de 2010 em partida emocionante contra a República Dominicana, e foi também a seleção contra quem o selecionado brasileiro fez uma das piores partidas no torneio. O Brasil busca “matar” mais uma vez os canadenses e chegar a final, mas dessa vez deve ser mais difícil, pois eles vem empolgados pela classificação na última rodada.

Foto por Reuters

Foto por Reuters

Brasil

PG – Marcelo Huertas

SG – Leandro Barbosa

SF – Alex Garcia

PF – Anderson Varejão

C – Tiago Splitter

Fique de olho – O ala-armador do Phoenix Suns, Leandro Barbosa, foi poupado das partidas contra Uruguai e Porto Rico e volta na semi-final para comandar o time brasileiro à final do torneio. Barbosa tem médias de 20.5 pontos, 2.1 assistências e 60% (48-80) nos arremessos de quadra na Copa América.

Foto por Reuters

Foto por Reuters

Canadá

PG – Jermaine Anderson

SG – Andy Rautins

SF – Olu Famutimi

PF – Levon Kendall

C – Joel Anthony

Fique de olho - Pivô do Miami Heat, Joel Anthony, é o único jogador da seleção canadense na Copa América que joga na NBA. Sem Carl English, que deixou o time do Canadá por problemas pessoais, Anthony se tornou a referência do time. Ele mantém médias de 8.6 pontos e 4.9 rebotes no torneio.

Brasil x Porto Rico – Copa América – Brasil perde a invencibilidade, mas garante o 1° lugar

A seleção brasileira não conseguiu manter sua invencibilidade na Copa América, sendo derrotada pelo time da casa, Porto Rico, mas conseguiu se classificar em primeiro por causa do placar da partida, que ficou em 82 a 86. Agora, o Brasil, que fugiu do confronto com a Argentina, enfrenta o Canadá, classificado no último confronto contra a República Dominicana.

Varejão comemora grande reação no último quarto para garantir primeira colocação(Foto por Reuters)

Varejão comemora grande reação no último quarto para garantir primeira colocação (Foto por Reuters)

Assim como no jogo contra o Uruguai, Leandrinho foi poupado, com Marcelo Machado o substituindo, mas Tiago Splitter apenas não iniciou a partida; em seu lugar, esteve Guilherme Giovannoni. O time brasileiro não se assutou com a torcida adversária e começou muito bem na marcação, principalmente com Alex em cima de Carlos Arroyo. Larry Ayuso fez oito pontos no primeiro quarto, mas o Brasil, com Machado anotando a mesma quantia de pontos, terminou vencendo em 20 a 13.

Marcelo Machado não conseguiu impedir a perda da invencibilidade para Porto Rico (Foto por Reuters)

Marcelo Machado não conseguiu impedir a perda da invencibilidade para Porto Rico (Foto por Reuters)

No segundo quarto, a defesa continuava a funcionar bem e os brasileiros abriram dez pontos de vantagem. Os portorriquenhos, entretanto, melhoraram um pouco a marcação, e quando suas bolas de longe voltaram a cair, foram reagindo. O Brasil caiu na armadilha de apelar para os chutes de três, e com 17 pontos no período de Angel Vassallo, Porto Rico foi para ao intervalo com a vantagem, vencendo por 34 a 38.

O Brasil voltou a trabalhar bem a bola no terceiro quarto, mas os arremessos da seleção portorriquenha continuavam a cair. Quando os brasileiros conseguiam encostar, eles conseguiam se distanciar novamente. Após uma falta técnica de Moncho Monsalve, os donos da casa dispararam no placar, e com 12 pontos de Arroyo no período, eles foram para a última parte da partida na vantagem de 51 a 67, o que fez a torcida se incendiar.

O time brasileiro tentava reagir mas não cosneguia, e após um contra-ataque falho, Huertas reclamou fortemente da arbitragem, e recebeu falta técnica. Moncho também recebeu, o que resultou em sua expulsão, e Tiago Splitter levou mais uma. Resultado: seis lances livres para Ayuso, que converteu todos e levou a diferença a 19. Mesmo assim, a equipe verde e amarela conseguiu reunir forças para reagir. Com uma cesta espetacular de Varejão a 13 segundos do fim, a vantagem caiu para quatro, o suficiente para evitar o confronto com a Argentina. Após essse lance, o jogo chegou ao fim e os brasileiros comemoraram a derrota por 82 a 86.

Brasil

Anderson Varejão – 22 pontos, 10 rebotes, 3 roubos de bola e 66,7% (2-3) nos arremessos de três pontos

Tiago Splitter – 19 pontos, 8 rebotes e 60% (9-15) nos arremessos de quadra

Marcelo Machado – 15 pontos

Alex Garcia – 11 pontos e 3 roubos de bola

Guilherme Giovannoni – 11 pontos

Marcelo Huertas – 6 assistências e 5 rebotes

Porto Rico

Larry Ayuso – 25 pontos, 5 rebotes e 100% (11-11) nos lances livres

Angel Vassallo – 20 pontos, 6 rebotes e 100% (8-8) nos arremessos de quadra

Carlos Arroyo – 16 pontos, 6 assistências e 5 rebotes

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 42 outros seguidores