Arquivo do autor:Lucas Pastore

Spurs (62-19) @ Rockets (54-27) – Varrido

98×104

O San Antonio Spurs acabou a temporada regular sem ter vencido o Houston Rockets. Na noite de segunda-feira (14), o alvinegro visitou o rival texano no Toyota Center, no quarto e último clássico da primeira fase deste campeonato e, com a rotação desfigurada por conta da opção de Gregg Popovich de poupar quatro jogadores, sofreu a quarta derrota seguida para o adversário. Vamos, a seguir, aos destaques da partida.

Spurs não foi páreo para o Rockets (Reprodução/nba.com/rockets)

Diga aonde você vai…

O Spurs perdeu os quatro jogos que fez contra o Rockets na temporada, repetindo o retrospecto que teve nos duelos com o Oklahoma City Thunder. Claro que o alvinegro é um time experiente, que pratica um basquete diferente nos playoffs e que jogou desfalcado em boa parte desses confrontos. Mas ter sofrido oito das 19 derrotas no campeonato para possíveis adversários de semifinal e final de Conferência Oeste deixa uma pulga atrás da orelha.

Parker não foi bem (Bill Baptist/NBAE via Getty Images)

Coadjuvantes fora…

No jogo desta segunda, Popovich resolveu dar um descanso para quatro jogadores – três deles titulares. Danny Green, Kawhi Leonard e Tiago Splitter, todos parte do quinteto inicial do time texano, não participaram da partida, assim como o armador reserva Patrick Mills, também poupado. Com isso, Marco Belinelli e Damion Jones, que acaba de assinar contrato até o fim da temporada, iniciaram o jogo como alas titulares, e o australiano Aron Baynes ganhou uma chance no garrafão.

… e coadjuvantes dentro

Nenhum dos membros do Big Three conseguiu se destacar contra o Rockets nesta segunda. Tim Duncan (12 pontos, 4-10 FG e nove rebotes), Tony Parker (10 pontos, 4-9 FG, quatro assistências e duas roubadas de bola) e Manu Ginobili (10 pontos, 4-12 FG e três rebotes) estiveram longe de suas melhores exibições. Com isso, o alvinegro chegou a estar perdendo por 14 pontos de diferença.

Porém, com os três já no banco de reservas, os coadjuvantes do plantel entraram em cena no quarto período e chegaram a colocar cinco pontos de vantagem sobre o Rockets no marcador antes de sofrerem a virada. Os destaques do elenco de apoio foram Marco Belinelli (17 pontos), Jeff Ayres (12), Cory Joseph (11) e Boris Diaw (11).

Rivalidade?

Nos últimos anos, o Dallas Mavericks se estabeleceu como grande rival texano do Spurs. Porém, isso parece estar a ponto de mudar. Durante o jogo, Tim Duncan levou uma falta técnica – um pouco exagerada – após se enroscar com Patrick Beverley. Depois, foi a vez de James Harden levar advertência deste tipo ao jogar o ombro na direção de Manu Ginobili. Aparentemente, o clima vai esquentar nessa provável semifinal de conferência…

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Marco Belinelli – 17 pontos e 4 assistências

Tim Duncan – 12 pontos e 9 rebotes

Jeff Ayres – 12 pontos e 3 rebotes

Boris Diaw – 11 pontos, 6 rebotes e 6 assistências

Cory Joseph – 11 pontos, 5 assistências e 3 rebotes

Tony Parker – 10 pontos, 4 assistências e 2 roubos de bola

Manu Ginobili – 10 pontos e 3 rebotes

Houston Rockets

Chandler Parsons – 21 pontos, 7 rebotes e 4 assistências

Dwight Howard – 20 pontos e 17 rebotes

Terrence Jones – 20 pontos, 11 rebotes e 2 roubos de bola

James Harden – 16 pontos e 7 assistências

Patrick Beverley – 12 pontos

Spurs (62-18) @ Rockets (53-27) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Houston Rockets - Temporada Regular

Data: 14/04/2014

Horário: 21h00 (Horário de Brasília)

Local: Toyota Center

Na TV: SPORTS+

Com que clima o San Antonio Spurs, que jogará como visitante, vai encarar o clássico texano desta segunda-feira, contra o Houston Rockets? Por um lado, uma vitória seria importante para o alvinegro mostrar sua força, já que a equipe saiu derrotada nos três duelos que fez até aqui com o rival local, provável adversário na segunda fase dos playoffs, na temporada. Por outro, com a primeira colocação geral no campeonato já assegurada, e o time pode se dar ao luxo de poupar seus principais jogadores – Manu Ginobili e Tim Duncan, por exemplo, nem sequer entraram em quadra na sexta-feira, durante a vitória sobre o Phoenix Suns. De qualquer modo, se desejar, o técnico Gregg Popovich terá quase todo o elenco à disposição – inclusive Damion James, que acaba de assinar contrato válido até o fim da campanha da franquia. A única baixa deve ser o ala-pivô Matt Bonner, lesionado. Os donos da casa, por sua vez, têm o ala Chandler Parsons, machucado, como a sua única dúvida.

Confrontos na temporada (0-3)

30/11/2013 – Spurs 106 vs 112 Rockets

Jogando em casa, o Spurs perdeu para o Rockets e manteve sua sina de perder para todos os times favoritos ao título que enfrentou até então. Tony Parker, com 27 pontos, oito assistências e seis rebotes, foi o destaque do alvinegro na partida.

25/12/2013 – Spurs 98 vs 111 Rockets

Na rodada de Natal, mais uma vez o Rockets deixou o AT&T Center comemorando uma vitória sobre o Spurs, que ainda encontrava dificuldades contra os melhores times da temporada. Na ocasião, Manu Ginobili, com 22 pontos e três rebotes, se destacou pelo alvinegro.

28/01/2014 – Spurs 90 @ 97 Rockets

No primeiro duelo disputado no Toyota Center, o Spurs não tinha Danny Green, Kawhi Leonard e Tiago Splitter, machucado, e ainda viu Manu Ginobili deixar o jogo no terceiro quarto com dores musculares. Assim, virou presa fácil para o Rockets, que jogou desfalcado de James Harden. Boris Diaw, com 22 pontos e 11 rebotes, foi o principal nome dos visitantes na partida.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Tim Duncan/Boris Diaw

C – Tiago Splitter

Fique de Olho - Boris Diaw foi titular no lugar de Tiago Splitter nos três jogos feitos contra o Houston Rockets na temporada regular até aqui – nos primeiros por opção de Pop, por conta das características do oponente, e no último porque o brasileiro estava machucado. Nestes duelos, o francês apresentou médias de 10,3 pontos e seis rebotes em 21,7 minutos por exibição. No campeonato, sustenta 9,2 pontos e 4,1 rebotes em 25,1 minutos por partida.

PG – Patrick Beverley

SG – James Harden

SF – Chandler Parsons

PF – Terrence Jones

C – Dwight Howard

Fique de Olho - James Harden foi o cestinha dos dois jogos que disputou contra o Spurs, apresentando médias de 29,5 pontos, 6,5 rebotes e seis assistências em 39,6 minutos por exibição contra o alvinegro. Na temporada, o ala-armador do Houston Rockets sustenta 25,5 pontos, 6,1 assistências e 4,8 rebotes em 38,1 minutos por partida.

Spurs jogará em Berlim e Istambul neste ano

Não será neste ano que veremos o San Antonio Spurs em ação no Brasil. Nesta quinta-feira (10), a NBA divulgou o calendário dos Global Games, série de amistosos internacionais que as equipes da liga profissional americana disputarão em outubro antes do início da temporada 2014/2015. E a equipe texana tem compromissos marcados para Berlim e Istambul.

Mesmo com Splitter, Spurs não vem ao Brasil (NBAE/Getty Images)

Em outubro do ano passado, surgiu a notícia de que o Spurs poderia ser escolhido para jogar no Brasil em 2014 por conta da presença do pivô Tiago Splitter, ídolo da Seleção Brasileira de basquete. Infelizmente, o sonho de ver a equipe texana no nosso país foi adiado.

Sem passar pelo Brasil, o Spurs dará largada em sua preparação para a temporada 2014/2015 no dia 08/10, quando enfrenta o Alba Berlin em Berlim. Três dias depois, o time de San Antonio mede forças com o Fenerbahçe Ülker em Istambul.

O Brasil receberá uma partida de pré-temporada. Também no dia 11/10, Cleveland Cavaliers e Miami Heat vão se enfrentar na HSBC Arena, no Rio de Janeiro.

Parker será desfalque, mas lesão não é grave

Depois de deixar a quadra sentindo dores nas costas durante a vitória do San Antonio Spurs sobre o Memphis Grizzlies, no domingo (6), Tony Parker deve ser desfalque para o técnico Gregg Popovich nos próximos jogos. Porém, de acordo com reportagem do site americano Spurs Nation, o problema do armador francês não é grave, e ele deve voltar a ficar à disposição do treinador da franquia texana em pouco tempo.

Parker em ação contra o Grizzlies antes da lesão (NBAE/Getty Images)

O Spurs deve visitar o Minnesota Timberwolves na terça-feira, em jogo adiado após princípio de incêndio em dezembro, e o Dallas Mavericks, na quinta, sem Parker. A partir daí, o camisa #9 será avaliado dia a dia para que a comissão técnica determine a data do seu retorno.

“Não é nada sério. A recuperação vai levar algum tempo, mas eu não sei quanto. Na verdade, a dor estava crescendo gradativamente, e eu decidi não arriscar os playoffs. Decidi chamar o médico e tomamos juntos a decisão de fazer o exame”, disse Parker, durante sua participação semanal em uma rádio francesa, às segundas-feiras.

“Tenho certeza que é o acúmulo. Joguei três anos seguidos sem tirar férias. Mas a boa notícia é que meu corpo está aguentando bem e não há nada quebrado, só inflamações. Vamos ver o que decidir com Pop”, completou o astro da equipe de San Antonio.

Entre contusões e partidas em que o treinador do Spurs resolveu poupá-lo, Parker já perdeu 12 jogos na temporada – um deles justamente por sentir dores nas costas.

Spurs (59-17) @ Thunder (55-19) – Fim do recorde

94×106

A série recorde de vitórias do San Antonio Spurs em jogos válidos pela temporada regular parou em 19. Na noite desta quinta-feira (3), a equipe texana visitou o Oklahoma City Thunder e não foi páreo para o rival, que abriu vantagem no terceiro período e venceu por 106 a 94. Confira, a seguir, os principais pontos da partida.

Kawhi Leonard fez a parte dele (NBAE/Getty Images)

Freguesia preocupante

O Spurs perdeu para o Thunder nos quatro duelos desta temporada. Além disso, na única vez que as equipes se enfrentaram nos playoffs – na final da Conferência Oeste de 2012 – o time texano abriu 2 a 0, mas permitiu a virada com quatro derrotas seguidas. Dessa vez, no entanto, vale ressaltar que tratava-se do quinto jogo em sete dias e de um back-to-backo alvinegro havia vencido o Golden State Warriors na noite anterior. Pode ter faltado perna – principalmente no terceiro período, parcial em que o time da casa venceu por 32 a 20.

Patty Mills foi o cestinha do time na partida (NBAE/Getty Images)

E os desfalques?

Na partida desta quinta, o Spurs não contou com Manu Ginobili, que foi poupado pelo técnico Gregg Popovich. Porém, o Thunder não teve Thabo Sefolosha, seu ala-armador titular e protagonista da defesa que limitou Tony Parker nas finais do Oeste de 2012. Por isso, o desfalque não é desculpa. A equipe de San Antonio também não pôde usar jogadores de menor importância na rotação: Austin Daye, Matt Bonner e Aron Baynes estavam machucados. Isso permitiu a estreia do recém-contratado Damion James, que anotou dois rebotes e errou o único arremesso de quadra que tentou nos 04:56 minutos que passou em ação.

Pontos positivos

As atuações de dois jogadores podem ser levadas como pontos positivos do duelo com o Thunder. Kawhi Leonard fez bom trabalho defensivo sobre Kevin Durant, que, apesar de ter marcado 28 pontos, errou 15 dos 26 arremessos de quadra que tentou na partida.

Se não bastasse isso, o ala do Spurs ainda contribuiu com 17 pontos, três assistências, três roubos de bola e dois rebotes. Além dele, Patrick Mills pareceu não sentir o peso da partida e anotou 21 pontos (8-13 FG, 5-7 3 PT), sendo o cestinha da equipe no jogo, e seis rebotes.

Se segura, Spurs!

Agora, o Spurs tem três jogos de vantagem sobre o Thunder, que tem a segunda melhor campanha da NBA. Até o fim da temporada regular, o time texano enfrenta Memphis Grizzlies (em casa), Minnesota Timberwolves (fora), Dallas Mavericks (f), Phoenix Suns (c), Houston Rockets (f) e Los Angeles Lakers (c). A equipe de Oklahoma City, por sua vez, encara Houston Rockets (f), Phoenix Suns (f), Sacramento Kings (f), Los Angeles Clippers (f), New Orleans Pelicans (c), Indiana Pacers (f), New Orleans Pelicans (f) e Detroit Pistons (c). Quem leva?

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Patrick Mills – 21 pontos e 6 rebotes

Tim Duncan – 17 pontos, 8 rebotes e 2 tocos

Kawhi Leonard – 17 pontos, 3 assistências e 3 roubos de bola

Danny Green – 11 pontos e 5 rebotes

Oklahoma City Thunder

Kevin Durant – 28 pontos, 7 rebotes e 3 assistências

Russell Westbrook – 27 pontos, 6 assistências e 4 roubos de bola

Reggie Jackson – 14 pontos, 4 assistências e 4 rebotes

Serge Ibaka – 11 pontos, 12 rebotes e 3 tocos

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 42 outros seguidores