Arquivo do autor:Lucas Pastore

Spurs (17-10) @ Mavericks (19-8) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Dallas Mavericks – Temporada Regular

Data: 20/12/2014

Horário: 23h30 (Horário de Brasília)

Local: American Airlines Center

Na TV: SPORTS+

Cotação no Apostas Online: Spurs 5,43 @ Mavs 1,15 (favorito)

Vindo de uma série inacreditável, com derrotas após três prorrogações para Memphis Grizzlies e Portland TrailBlazers, o San Antonio Spurs volta à quadra somente um dia depois da partida contra a equipe do Oregon para, como visitante, fazer clássico texano contra o Dallas Mavericks. Por isso, o técnico Gregg Popovich, que já conta com os desfalques dos lesionados Tony Parker, Patrick Mills e Kawhi Leonard, pode optar por poupar mais alguns jogadores, praticamente entregando a vitória para o rival, que vem motivado pela estreia do armador Rajon Rondo.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

Confrontos na temporada (1-0)

28/10/2014 – Spurs 101 vs 100 Mavs

No primeiro jogo da temporada, o Spurs venceu o rival na partida que marcou a cerimônia de entrega dos anéis pelo título da temporada passada. Tony Parker, com 23 pontos, três assistências e três rebotes, e Manu Ginobili, com 20 pontos, seis assistências e duas roubadas de bola, foram os destaques do alvinegro.

PG – Cory Joseph

SG – Danny Green

SF – Kyle Anderson

PF – Boris Diaw

C – Tim Duncan

Fique de Olho - Com importância aumentada dos dois lados da quadra por conta do grande número de desfalques, Danny Green tem respondido bem nos últimos jogos, assumindo a responsabilidade. Na temporada, o ala-armador tem médias de 12,7 pontos e 4,4 rebotes em 31,1 minutos por exibição.

PG – Rajon Rondo

SG – Monta Ellis

SF – Chandler Parsons

PF – Dirk Nowitzki

C – Tyson Chandler

Fique de Olho - Adquirido em troca com o Boston Celtics, o armador Rajon Rondo fará sua estreia com a camisa do Mavs neste sábado. Na temporada, o astro tem médias de 8,3 pontos, 10,8 assistências e 7,5 rebotes em 31,8 minutos por exibição.

Spurs (17-10) vs Blazers (21-6) – De novo!?

119×129

Dois dias depois de perder para o Memphis Grizzlies no AT&T Center após três prorrogações, o San Antonio Spurs foi derrotado pelo Portland TrailBlazers da mesma maneira na noite desta sexta-feira (19). Não, você não leu errado: novamente a equipe texana teve de disputar três tempos extras em seus domínios e mais uma vez acabou perdendo para uma das potências da Conferência Oeste até aqui na temporada. Confira, a seguir, os principais pontos do confronto:

Spurs perdeu outra vez após maratona (Reprodução/nba.com/spurs)

Frustrante

Após um quarto período equilibrado, em que as equipes trocavam cestas e ninguém conseguia disparar no placar, Danny Green converteu bola de três faltando apenas seis segundos para o fim da partida, colocando o Spurs à frente por 97 a 95. Porém, nas posses seguintes, Damian Lillard passou facilmente pelo ala-armador e converteu a bandeja que levou o jogo para a prorrogação. O camisa #14 ainda tentou um arremesso no segundo final, mas acabou bloqueado pelo armador adversário.

Green foi bem de novo (Reprodução/nba.com/spurs)

Erros e erros

Na primeira prorrogação, o Spurs chegou a abrir seis pontos de vantagem. Porém, restando 13 segundos para o fim do duelo, Lillard, de novo ele, empatou o jogo com uma bola de três. Manu Ginobili tentou dar a vitória ao time texano, mas foi bem defendido por Wesley Matthews na posse seguinte. No segundo tempo extra, novamente o alvinegro abriu seis pontos e viu a arbitragem cometer erro crucial ao não ver LaMarcus Aldridge pisar fora quando a equipe da casa vencia por 110 a 109. Na sequência, Steve Blake converteu bola de três, mas Cory Joseph empatou e viu Matthews errar o arremesso decisivo. Porém, na terceira prorrogação, o gás do elenco de San Antonio acabou e a equipe simplesmente foi atropelada, perdendo a parcial por 17 a 7.

Problemas no elenco

Com Tony Parker, Patrick Mills e Kawhi Leonard machucados e Tiago Splitter ainda jogando minutos limitados após voltar de lesão, o Spurs vê a maratona de prorrogações ser mais complicada do que nunca. Para piorar, neste sábado a equipe já volta à quadra para o clássico texano contra o Dallas Mavericks, em partida que deve marcar a estreia de Rajon Rondo.

Sem resposta

A única vantagem que Joseph leva sobre Parker é a defesa. Porém, nesta sexta-feira, o canadense não esteve nem perto de ser resposta para Damian Lillard, que, aproveitando-se também da ausência de Splitter para proteger o aro durante grande parte do jogo, anotou nada menos do que 43 pontos, decidindo a partida, especialmente no quarto período.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 32 pontos, 10 rebotes, 4 tocos, 3 assistências e 2 roubos de bola

Danny Green – 27 pontos e 10 rebotes

Tiago Splitter – 14 pontos e 6 rebotes

Manu Ginobili – 11 pontos, 5 assistências e 5 rebotes

Cory Joseph – 10 pontos, 8 rebotes e 7 assistências

Marco Belinelli – 10 pontos e 3 rebotes

Portland TrailBlazers

Damian Lillard – 43 pontos, 6 assistências, 3 rebotes e 2 roubos de bola

LaMarcus Aldridge – 32 pontos, 16 rebotes, 5 roubos de bola e 2 tocos

Wesley Matthews – 16 pontos, 7 rebotes, 5 assistências e 3 roubos de bola

Spurs (17-9) vs Blazers (20-6) – Temporada Regular

San Antonio Spurs vs Portland TrailBlazers – Temporada Regular

Data: 19/12/2014

Horário: 23h0 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Na TV: ESPN

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,53 (favorito) vs Blazers 2,52

Depois da incrivelmente frustrante derrota para o Memphis Grizzlies, na quarta-feira, no AT&T Center, o San Antonio Spurs volta à sua quadra para receber mais um dos times que vem se destacando na Conferência Oeste, o Portland TrailBlazers. A equipe texana, mais uma vez, estará desfalcada de Tony Parker, Patrick Mills e Kawhi Leonard, todos lesionados. Tiago Splitter, reserva no último compromisso do time, deve continuar com os minutos limitados. Os visitantes, por sua vez, têm como desfalque o pivô Robin Lopez.

Clique aqui e compre seus ingressos para o jogo

Confrontos na temporada (0-1)

15/12/2014 – Spurs 95 @ 108 Blazers

Na segunda noite de um back-to-back, o Spurs jogou sem Tony Parker, Patrick Mills, Manu Ginobili, Tim Duncan e Tiago Splitter e, jogando como visitante, não foi páreo para o Blazers. Kawhi Leonard, com 21 pontos, nove rebotes e seis assistências, foi o destaque do time na ocasião.

PG – Cory Joseph

SG – Danny Green

SF – Kyle Anderson

PF – Matt Bonner

C – Tim Duncan

Fique de Olho - Geralmente, os novatos não costumam ter muito espaço com o técnico Gregg Popovich. Porém, por conta do grande número de desfalques que o Spurs enfrentou na temporada, Kyle Anderson tem recebido mais tempo de quadra que o esperado. Até aqui, na temporada, o ala tem médias de 2,8 pontos e 2,5 rebotes em 13,2 minutos por exibição.

PG – Damian Lillard

SG – Wesley Matthews

SF – Nicolas Batum

PF – LaMarcus Aldridge

C – Thomas Robinson

Fique de Olho - Costumeiramente eficiente nos confrontos com o Spurs, LaMarcus Aldridge se destacou no primeiro encontro entre as duas equipes na temporada ao anotar 23 pontos e 14 rebotes. Até aqui, no campeonato, suas médias são de 22,2 pontos e 10,4 rebotes em 35,5 minutos por exibição.

Spurs (17-9) vs Grizzlies (21-4) – Difícil de superar

116×117

Noite triste para os torcedores do San Antonio Spurs. Nesta quarta-feira (17), a equipe texana recebeu o Memphis Grizzlies no AT&T Center e acabou derrotada por 117 a 116, após três prorrogações e uma sucessão incrível de eventos ao longo da partida. Confira, a seguir, os principais pontos do confronto.

Duncan e Gasol: eficientes e decisivos (Reprodução/nba.com/spurs)

Desfalques pesaram

Sem poder contar com Tony Parker, Patrick Mills, Kawhi Leonard, machucados, e com Tiago Splitter vindo do banco de reservas, o Spurs começou a partida com Cory Joseph, Kyle Anderson e Matt Bonner como titulares ao lado de Danny Green e Tim Duncan. Após um péssimo começo de partida, a equipe texana se viu no buraco e chegou a estar perdendo por 17 pontos no primeiro período e por 23 no segundo – foi a maior diferença no placar em todo o confronto. Só com a entrada de importantes jogadores do banco de reservas, como Manu Ginobili, Marco Belinelli e Boris Diaw, a reação foi possível. O francês, porém, foi responsável pelo desperdício de posse que levou Mike Conley a empatar o jogo com uma bola de três restando sete segundos para o fim do tempo regulamentar. Green ainda converteu uma bola de longa distância cinco segundos depois, mas Marc Gasol devolveu com um improvável tiro de longa distância para levar a partida para a prorrogação.

Green foi o cestinha do Spurs (Reprodução/nba.com/spurs)

Mais um erro

Restando 22 segundos para o fim da primeira prorrogação e com o Spurs vencendo por 102 a 100, Ginobili, com a posse de bola na quadra de defesa, errou ao tentar um inexplicável passe forçado para Green e viu o Grizzlies roubar a bola. A equipe visitante atacou e viu Zach Randolph errar seu arremesso, mas Gasol, de novo ele, pegou rebote ofensivo e converteu a bandeja para empatar novamente o confronto com nove segundos ainda no relógio. O astro argentino ainda tentou se redimir na posse seguinte, mas errou seu arremesso.

Superação

No segundo tempo extra, o Spurs se viu em desvantagem de dois pontos após Courtney Lee converter bola de três pontos na zona morta restando apenas dois segundos para o estouro do cronômetro. Mas foi aí que a lenda chamada Tim Duncan acertou um dificílimo arremesso da cabeça do garrafão, sobre o excelente defensor Marc Gasol, igualando o marcador novamente. Que jogo!

Broxante

No último ataque do Spurs na terceira prorrogação, restando sete segundos para o fim do jogo, Ginobili tentou arriscar uma bola de três pontos após passar por corta-luz de Duncan e viu seu arremesso nem sequer encostar no aro. Fim do sonho para uma equipe que viu o ala-armador ser herói no empate no tempo regulamentar e vilão nos tempos extras.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Danny Green – 25 pontos, 7 rebotes, 5 tocos, 3 assistências e 2 roubos de bola

Tim Duncan – 23 pontos, 16 rebotes, 5 assistências, 3 tocos e 2 roubos de bola

Manu Ginobili – 21 pontos, 8 assistências e 8 rebotes

Boris Diaw – 17 pontos, 13 rebotes e 5 assistências

Marco Belinelli – 15 pontos e 4 rebotes

Memphis Grizzlies

Marc Gasol – 26 pontos, 9 rebotes e 2 tocos

Zach Randolph – 21 pontos, 21 rebotes e 2 roubos de bola

Vince Carter – 18 pontos, 3 assistências, 3 rebotes e 3 roubos de bola

Kosta Koufos – 16 pontos, 7 rebotes e 2 tocos

Mike Conley – 14 pontos, 10 assistências, 8 rebotes e 2 roubos de bola

Spurs (13-5) @ Nets (8-9) – Fim da sequência

93×95

Na noite desta quarta-feira (3), o San Antonio Spurs voltou a sentir o gosto amargo da derrota. Após oito vitórias consecutivas na temporada, a equipe texana visitou o Brooklyn Nets e acabou derrotada por 95 a 93 na prorrogação. Vamos, a seguir, aos destaques do confronto.

Não foi o jogo que eles queriam ver (Kathy Willens/AP Photo)

Reação insuficiente

O Spurs pode tirar algo positivo da derrota para o Nets: o poder de reação. A equipe texana chegou a estar perdendo por 15 pontos de diferença no terceiro quarto, mas, com boa atuação na parte final do tempo regulamentar – especialmente no quarto período, vencido por 30 a 20 -, conseguiu levar a partida para a prorrogação. Uma pena que não foi o bastante…

Parker não fez bom jogo (Alex Goodlett/Getty Images)

Danny Clutch

Após uma primeira participação nos playoffs abaixo da crítica em 2012, quando acertou apenas 17,4% dos arremessos de três pontos na série contra o Oklahoma City Thunder, Danny Green viu surgirem dúvidas sobre seu poder de decisão. Hoje recordista em bolas de longa distância em finais de NBA, o ala-armador mostrou que deixou os questionamentos para trás.

Contra o Nets, foi dele o tiro do perímetro que empatou o jogo e o levou para a prorrogação. O camisa #14 deixou a quadra com 20 pontos, dez rebotes, três tocos e duas roubadas de bola e foi o cestinha do Spurs na partida contra o Nets.

Amassou o aro

Se Green teve bom desempenho nos arremessos (7-14 FG, 6-11 3 PT), o mesmo não pode se dizer de seus companheiros.

O Spurs converteu apenas 35,6% (36-101) dos tiros de quadra que tentou. Nem mesmo os titulares Tim Duncan (5-18), Kawhi Leonard (4-16) e Boris Diaw (0-6) acertaram a mão.

Hablas español?

Tiago Splitter e Mirza Teletovic foram companheiros de equipe no Saski Baskonia entre 2006 e 2010. Enquanto o Spurs sente falta do brasileiro, o Nets utilizou o bósnio como titular no lugar do poupado Kevin Garnett e não se arrependeu. Foram 26 pontos e 15 rebotes do ala-pivô, que deixou a quadra como cestinha do confronto.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Danny Green – 20 pontos, 10 rebotes, 3 tocos e 2 roubos de bola

Manu Ginobili – 15 pontos, 6 rebotes e 5 assistências

Tim Duncan – 14 pontos, 17 rebotes e 3 tocos

Kawhi Leonard – 12 pontos e 13 rebotes

Brooklyn Nets

Mirza Teletovic – 25 pontos e 15 rebotes

Deron Williams – 19 pontos, 9 assistências e 3 rebotes

Brook Lopez – 16 pontos, 15 rebotes, 3 assistências e 2 tocos

Bojan Bogdanovic – 14 pontos e 8 rebotes

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 50 outros seguidores