Arquivo do autor:Leonardo Sacco

Spurs (1-1) vs Mavericks (1-1) – Surra merecida

92×113

A derrota do San Antonio Spurs para o Dallas Mavericks por 113 a 92, nesta quarta-feira (23), tem mais efeitos do que se imagina. Além de perder o mando de quadra na série em melhor de sete jogos, o time toma um choque de realidade duro e deixa a luz amarela acesa. A série está empatada, mas podia estar com déficit de dois jogos, uma vez que o primeiro duelo também foi marcado por apatia dos comandados de Gregg Popovich. Vamos ao que de melhor (ou não) aconteceu na partida.

Sem defesa, sem vitória

O grande pecado do Spurs foi não defender. Ou, pior ainda, achar que o bom trabalho de Tiago Splitter em Dirk Nowitzki seria o suficiente. Novamente o adversário achou alternativas ofensivas, principalmente em sua dupla de armadores. Sem defesa, o Spurs não teve a mínima chance.

E o fôlego?

Novamente o time começou muito bem. Abriu sete pontos para o adversário, mas ficou para trás mais uma vez. E dessa vez não teve pique para correr atrás nos últimos minutos. Nem a ótima atuação ofensiva de Manu Ginobili no ataque – pelo menos na questão da pontuação – ajudou a melhorar. Entrar no jogo acordado e assim se manter é uma boa ideia.

Preço alto

Danny Green e Tiago Splitter são titulares por mérito e por conta de suas qualidades. No caso de Green, as bolas de longa distância; no caso do pivô, por sua ótima defesa, principalmente em Nowitzki. Mas enquanto o ala-armador atrapalha muito o sistema defensivo e pouco faz no ataque, o brasileiro ajuda na defesa, mas é quase nulo ofensivamente. O preço a se pagar é esse. Vale a pena?

Erros, erros e mais erros…

Tudo isso posto, o que fez a diferença realmente foram os turnovers. Por jogo, o Spurs cometeu, em média, na temporada regular, 14 erros de ataque. Na derrota diante do Dallas foram nada menos que 22. Fator que fez com que o time chutasse apenas 64 bolas na cesta adversária – para efeito de comparação, o Mavericks arremessou 92.

Agora é acordar

Popovich terá como missão acordar um time que parece fadado ao erro nessa série. Foram dois jogos com o time quase dormindo em boa parte do tempo. Até o próximo duelo, no final de semana, o treinador tem tempo para corrigir os erros e retomar a série positiva diante de um adversário que na temporada regular era presa fácil.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Manu Ginobili – 27 pontos e 6 erros de ataque

Tim Duncan – 11 pontos e 7 rebotes

Tony Parker – 12 pontos

Dallas Mavericks

Monta Ellis – 21 pontos

Dirk Nowitzki – 16 pontos, 5 rebotes e 2 roubos

Spurs (1-0) vs. Mavericks (0-1) – 1ª rodada dos playoffs

San Antonio Spurs vs Dallas Mavericks – Primeira rodada dos playoffs

Data: 23/04/2014

Horário: 21h00 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Na TV: ESPN

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,25 (favorito) vs Mavs 4,00

Após passar sufoco desnecessário na primeira partida dos playoffs, vencendo por 90 a 85, o San Antonio Spurs volta a receber o Dallas Mavericks nesta quarta-feira, em jogo válido pela primeira rodada da pós-temporada. O triunfo vale a garantia da manutenção do mando de quadra e a possibilidade de fechar a série em melhor de sete jogos já nos próximos duelos, que acontecerão na casa do adversário. Assim como no primeiro duelo, o técnico Gregg Popovich, eleito o melhor da temporada, terá todos seus atletas a disposição.

Confrontos na série (1-0)

20/04/2014 – Spurs 90 x 85 Mavericks

Após começar bem e dar indícios de que poderia atropelar, o Spurs vacilou e só conseguiu a vitória nos últimos instantes, comandado por grandes atuações de Tim Duncan e Tony Parker.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Tim Duncan

C – Tiago Splitter

Fique de Olho - Apesar da atuação ofensiva abaixo do esperado, marcando oito pontos, Tiago Splitter foi muito elogiado por sua marcação em Dirk Nowitzki. Se repetir o desempenho, pode ser peça-chave para uma nova vitória da equipe de San Antonio.

PG – Jose Calderón

SG – Monta Ellis

SF – Shawn Marion

PF – Dirk Nowitzki

C – Samuel Dalembert

Fique de Olho - Com todas as atenções voltada a Nowitzki, quem brilhou de verdade foi Monta Ellis no primeiro jogo, com 19 pontos e cinco assistências. Seu arsenal ofensivo é perigoso e ele precisa ser parado para que o Mavs não tenha chance de vencer.

Gregg Popovich é eleito o técnico do ano da NBA

Gregg Popovich foi anunciado nesta terça-feira (22) como o técnico do ano da NBA. O treinador do San Antonio Spurs leva o prêmio pela terceira vez, feito só obtido por Don Nelson e Pat Riley na história. As outras honrarias foram nas temporadas 2002/2003 e 2011/2012.

Popovich recebe o troféu de treinador do ano na NBA (Reprodução/facebook.com/Spurs)

Em sua 18ª temporada na NBA, Popovich conduziu o Spurs à melhor campanha geral com 62 vitórias e 20 derrotas, além de atingir pelo menos 50 triunfos com o time pela 15ª oportunidade seguida. Para ser eleito melhor técnico do ano, Pop superou Jeff Hornacek, do Phoenix Suns, e Tom Thibodeau, do Chicago Bulls, segundo e terceiro colocados, respectivamente.

O nome do troféu recebido por Popovich, Red Auerbach, é homenagem ao técnico homônimo que conduziu o Boston Celtics a nove títulos consecutivos na década de 1960. No total, Pop recebeu 59 votos como primeiro colocado, contra 37 de Hornacek.

VEJA AS PONTUAÇÕES DOS TÉCNICOS MAIS VOTADOS:

1. Gregg Popovich (San Antonio Spurs) – 380 pointos
2. Jeff Hornacek (Phoenix Suns) – 339 pontos
3. Tom Thibodeau (Chicago Bulls) -159 pontos

E MAIS…

Duncan e Leonard aparecem na lista dos melhores defensores

O San Antonio Spurs teve dois atletas lembrados na eleição do Jogador de Defesa do Ano, vencida pelo pivô Joakim Noah, do Chicago Bulls. Kawhi Leonard foi o 11º colocado, enquanto Tim Duncan foi o 13º que recebeu mais pontos dos jornalistas que participaram da votação.

Em seu terceiro ano de NBA, Leonard foi o quarto mais votado em sua posição, ficando atrás apenas de Andre Iguodala (Golden State Warriors), LeBron James (Miami Heat) e Paul George (Indiana Pacers). Já Duncan, mesmo em sua temporada de menos minutos em ação, apareceu em 13º no geral, chegando a ser apontado, por um jornalista, como segundo o melhor.

Spurs é o quinto time mais popular da NBA no Google

Pesquisa divulgada pelo portal BestTickets.com mostra que o San Antonio Spurs tem tido um crescimento surpreendente de popularidade ao redor do mundo. De acordo com o número de pesquisas realizada no último mês em todas as ferramentas do Google, a equipe é a quinta mais buscada entre as da NBA. As informações são do site americano Spurs Nation.

Estrangeiros impulsionam popularidade do time (Reprodução/nba247365.com/)

A quinta colocação vai de encontro ao estigma de que a equipe pratica um basquete chato e que não atrai muitos fãs. A quinta colocação deixa o Spurs à frente de times como o Los Angeles Clippers, o New York Knicks e o Boston Celtics, franquias com muito mais apelo.

Com cerca de um milhão de buscas mensais, o Spurs ficou bem atrás do líder Miami Heat, que atingiu três milhões por mês. A equipe da Flórida é impulsionada por LeBron James, atleta mais popular no buscador levando em conta todos os esportes. A presença de muitos jogadores estrangeiros no elenco é uma das explicações para a posição obtida pelos Spurs – são nove atletas que não nasceram nos Estados Unidos integrando o plantel.

E MAIS…

Sager agragede Pop

Falando em popularidade, Gregg Popovich deu uma grande bola dentro ao desejar ao repórter Craig Sager, da TNT, rápida recuperação da leucemia que o afasta das quadras desde o início dos playoffs desta temporada. Feliz, o jornalista agradeceu ao técnico.

“É fabuloso, foi gigantesco para mim. Pop dizendo que me quer de volta e prometendo ser bonzinho? É uma honra, mas quero que ele seja o mesmo quando eu voltar”, disse.

O recado de Popovich, conhecido por ser rude em suas entrevistas, foi mandado em um bate-papo ao vivo com o filho do repórter, Craig Sager Jr., durante a vitória do Spurs sobre o Dallas Mavericks na primeira rodada dos playoffs. Assista ao vídeo da entrevista abaixo.

Spurs (1) vs Mavericks (0) – Emoção desnecessária

90×85

Com um pouco mais de emoção do que o necessário, o San Antonio Spurs venceu o Dallas Mavericks por 90 a 85, neste domingo (20), no AT&T Center, e largou na frente para a disputa da série, válida pela primeira rodada dos playoffs da Conferência Oeste. Após um começo de jogo excelente, a equipe vacilou e venceu apenas graças às atuações acima da média de Tim Duncan e Tony Parker. Vamos ao que de melhor aconteceu no duelo:

Parker foi o destaque do time no começo do jogo (NBAE/Getty Images)

Avassalador

Com uma defesa incrível e um ataque afiado, o Spurs fez 21 pontos e levou apenas 12 no primeiro período de jogo. A diferença considerável foi construída principalmente devido à atuação ofensiva de Parker, que, no início do duelo, destruiu todas as tentativas de defesa do adversário. Os nove pontos de distância acabaram sendo decisivos para o resultado final.

Duncan foi o grande nome do Spurs (NBAE/Getty Images)

Tem alguém aí?

Tendo em vista a superioridade, parecia que o jogo entre Spurs e Mavs tinha tudo para terminar com bela vitória dos donos da casa. Engano de todos. O time de Dallas reagiu com uma partida magistral de seu banco de reservas e foi para o intervalo com surpreendente vantagem de um ponto no placar até aquele ponto.

Papéis invertidos

Um dos grandes desequilíbrios da série é a força dos bancos de reservas. Antes do jogo começar, era apontada a vantagem do Spurs no quesito, já que os reservas de Gregg Popovich lideram a NBA em pontuação e acerto de arremessos. Já no adversário, a situação era preocupante no setor. Pois as posições se inverteram e o Mavericks foi quem teve ajuda decisiva de sua segunda unidade. Foram 46 pontos feitos pelos suplentes do adversário, enquanto os do alvinegro anotaram apenas 23 – destaque negativo para Marco Belinelli, que saiu zerado de quadra ao tentar quatro arremessos e não converter nenhum.

Dupla afiada

Em determinado momento do terceiro quarto, Tim Duncan se chocou com o ala-armador adversário Monta Ellis e foi para o banco sentindo dores no joelho. Preocupação que virou alívio quando o ala-pivô voltou às quadras e liderou o Spurs à vitória. Quando, no último período, o Mavericks chegou a abrir dez pontos de vantagem, foi sob o comando do ala-pivô que o alvinegro brilhou. No total, foram 27 pontos feitos pelo veterano.

Outros destaques

Além dos 21 pontos de Tony Parker, ficam o bom desempenho de Kawhi Leonard e, principalmente, o trabalho defensivo de Boris Diaw, que exerceu ótima marcação sobre Dirk Nowitzki, que terminou a partida com apenas 11 pontos anotados, como pontos positivos.

De novo em casa

Após a vitória com sustos, o Spurs volta a enfrentar o Mavericks, de novo no AT&T Center, na próxima quarta-feira (23), às 21h00 (horário de Brasília).

Justa homenagem

É bem verdade que Gregg Popovich não costuma ser muito animado na hora de dar entrevistas. Mas, pouco antes do começo do último período, mesmo com o duelo bem difícil, ele não perdeu a chance de homenagear Craig Sager. O repórter de quadra da TNT, uma lenda dentro da NBA, está com leucemia e foi substituído por seu filho, Craig Sager Jr.. E Pop, além de dar uma bela entrevista, diferente do que sempre acontece, parabenizou o garoto e ainda homenageou o repórter veterano. Entre outras, soltou: “Queremos você de volta rápido, prometo que serei bonzinho com suas perguntas”. Bonita homenagem que você pode assistir, com áudio totalmente em inglês, abaixo, acima do compacto da partida:

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tim Duncan – 27 pontos e 7 rebotes

Tony Parker – 21 pontos, 6 assistências e 4 rebotes

Kawhi Leonard – 11 pontos e 10 rebotes

Tiago Splitter – 8 pontos, 11 rebotes e 2 roubos de bola

Dallas Mavericks

Devin Harris – 19 pontos e 5 assistências

Dirk Nowitzki – 11 pontos e 8 rebotes

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 42 outros seguidores