Arquivo do autor:Leonardo Sacco

Parker renova com o Spurs por três temporadas

Ele fica!! (Fonte: spurs.com)

O San Antonio Spurs acertou a renovação de contrato do armador francês Tony Parker. O atleta, que receberá US$ 12,5 milhões nesta temporada, acertou sua renovação por mais três anos, em um valor total de US$ 45 milhões.

O contrato assinado por Parker é considerado o máximo para veteranos de sua idade, ou seja, atinge um teto e é apenas 7.5% maior em relação ao vencimento anterior. O salário ainda será crescente, ocupando em sua primeira temporada US$ 13,5 milhões e fechando sua duração, em 2017/2018, com um total de US$ 15,5 milhões.

Agora que Parker prorrogou seu contrato, o Spurs parte para as negociações com Kawhi Leonard. Caso queira renovar com o atual MVP das Finais, a equipe terá até o dia 31 de outubro. Caso contrário, terá apenas uma extensão de um ano no valor de US$ 4 milhões. Dirigentes da franquia acreditam que a negociação com o ala de 22 anos de idade será tranquila como todas as realizadas até o momento.

Manu fica em terceiro na votação do melhor reserva

O ala-armador Manu Ginobili, astro do San Antonio Spurs, terminou com a terceira colocação na votação para escolher o melhor sexto homem da temporada. O agraciado como a premiação foi o também ala-armador Jamal Crawford, do Los Angeles Clippers, enquanto o ala-pivô Taj Gibson, do Chicago Bulls, ficou com a segunda posição.

Ao invés de Manu, Crawdorf levou o prêmio (NBAE/Getty Images)

Para efeito de comparação, Manu recebeu um total de nove indicações como melhor sexto homem da temporada, enquanto Crawford foi votado no topo por nada menos do que 57 especialistas. O argentino somou apenas 138 pontos, contra 421 do vencedor.

Outros atletas do Spurs apareceram na lista divulgada pela NBA: Marco Belinelli ficou com a 12ª colocação e Patrick Mills com a 15ª. Eles somaram, respectivamente, dois e um pontos.

Apesar da derrota nesta eleição, Ginobili já venceu o prêmio anteriormente em sua carreira. Foi na temporada 2007/2008, quando o argentino participou de 74 jogos na temporada regular, sendo apenas 23 como titular. Para efeito de comparação, nesta temporada o ala-armador disputou 68 jogos, sendo que em 65 veio do banco de reservas.

Spurs (1) vs Mavericks (1) – Surra merecida

92×113

A derrota do San Antonio Spurs para o Dallas Mavericks por 113 a 92, nesta quarta-feira (23), tem mais efeitos do que se imagina. Além de perder o mando de quadra, o alvinegro toma um choque de realidade e deixa a luz amarela acesa. O duelo está empatado, mas a equipe poderia estar com déficit de dois jogos, uma vez que o primeiro também foi marcado por apatia dos comandados de Gregg Popovich. Vamos ao principais pontos da partida.

Manu Ginobili bem que tentou… (NBAE/Getty Images)

Sem defesa, sem vitória

O grande pecado do Spurs foi não defender. Ou, pior, achar que o bom trabalho de Tiago Splitter em Dirk Nowitzki seria o bastantte. De novo o adversário achou alternativas ofensivas, principalmente com sua dupla de armadores. Sem defesa, o time da casa não teve chances.

Duncan não conseguiu render (NBAE/Getty Images)

E o fôlego?

Novamente, o time começou muito bem. Abriu sete pontos de vantagem para o adversário, mas ficou para trás de novo. E dessa vez não teve pique para correr atrás nos últimos minutos. Nem a ótima atuação ofensiva de Manu Ginobili no ataque – pelo menos na questão da pontuação – ajudou a melhorar. Entrar no jogo acordado e assim se manter é uma boa ideia.

Preço alto

Danny Green e Tiago Splitter são titulares por mérito e por conta de suas qualidades. No caso do ala-armador, as bolas de longa distância; no caso do pivô, por sua ótima defesa, principalmente em Nowitzki. Mas enquanto o camisa #4 atrapalha muito o sistema defensivo e pouco faz no ataque, o brasileiro ajuda na defesa, mas é quase nulo ofensivamente. O preço a se pagar para ter os donos no quinteto inicial é esse. Vale a pena?

Erros, erros e mais erros…

Tudo isso posto, o que fez a diferença realmente foram os turnovers. Por jogo, o Spurs cometeu, em média, na temporada regular, 14 erros de ataque. Na derrota diante do Mavericks, foram nada menos que 22. Fator que fez com que o time chutasse apenas 64 bolas na cesta adversária – para efeito de comparação, a equipe de Dallas arremessou 92.

Agora é acordar

Popovich terá como missão acordar um elenco que parece fadado ao erro nessa série. Foram dois jogos com o time quase dormindo em boa parte do tempo. Até o próximo duelo, no final de semana, o treinador tem tempo para corrigir os erros e retomar a série positiva diante de um adversário que na temporada regular era presa fácil.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Manu Ginobili – 27 pontos e 4 assistências

Tony Parker – 12 pontos e 3 assistências

Tim Duncan – 11 pontos, 7 rebotes e 2 tocos

Dallas Mavericks

Monta Ellis – 21 pontos, 3 assistências, 3 rebotes e 3 roubos de bola

Shawn Marion – 20 pontos, 5 rebotes e 3 roubos de bola

Devin Harris – 18 pontos, 5 assistências e 4 rebotes

Dirk Nowitzki – 16 pontos, 5 rebotes e 2 roubos de bola

Spurs (1) vs. Mavericks (0) – 1ª rodada dos playoffs

San Antonio Spurs vs Dallas Mavericks – Primeira rodada dos playoffs

Data: 23/04/2014

Horário: 21h00 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Na TV: ESPN

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,25 (favorito) vs Mavs 4,00

Após passar sufoco desnecessário na primeira partida dos playoffs, vencendo por 90 a 85, o San Antonio Spurs volta a receber o Dallas Mavericks nesta quarta-feira, em jogo válido pela primeira rodada da pós-temporada. O triunfo vale a garantia da manutenção do mando de quadra e a possibilidade de fechar a série em melhor de sete jogos já nos próximos duelos, que acontecerão na casa do adversário. Assim como no primeiro duelo, o técnico Gregg Popovich, eleito o melhor da temporada, terá todos seus atletas a disposição.

Confrontos na série (1-0)

20/04/2014 – Spurs 90 x 85 Mavericks

Após começar bem e dar indícios de que poderia atropelar, o Spurs vacilou e só conseguiu a vitória nos últimos instantes, comandado por grandes atuações de Tim Duncan e Tony Parker.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Tim Duncan

C – Tiago Splitter

Fique de Olho - Apesar da atuação ofensiva abaixo do esperado, marcando oito pontos, Tiago Splitter foi muito elogiado por sua marcação em Dirk Nowitzki. Se repetir o desempenho, pode ser peça-chave para uma nova vitória da equipe de San Antonio.

PG – Jose Calderón

SG – Monta Ellis

SF – Shawn Marion

PF – Dirk Nowitzki

C – Samuel Dalembert

Fique de Olho - Com todas as atenções voltada a Nowitzki, quem brilhou de verdade foi Monta Ellis no primeiro jogo, com 19 pontos e cinco assistências. Seu arsenal ofensivo é perigoso e ele precisa ser parado para que o Mavs não tenha chance de vencer.

Gregg Popovich é eleito o técnico do ano da NBA

Gregg Popovich foi anunciado nesta terça-feira (22) como o técnico do ano da NBA. O treinador do San Antonio Spurs leva o prêmio pela terceira vez, feito só obtido por Don Nelson e Pat Riley na história. As outras honrarias foram nas temporadas 2002/2003 e 2011/2012.

Popovich recebe o troféu de treinador do ano na NBA (Reprodução/facebook.com/Spurs)

Em sua 18ª temporada na NBA, Popovich conduziu o Spurs à melhor campanha geral com 62 vitórias e 20 derrotas, além de atingir pelo menos 50 triunfos com o time pela 15ª oportunidade seguida. Para ser eleito melhor técnico do ano, Pop superou Jeff Hornacek, do Phoenix Suns, e Tom Thibodeau, do Chicago Bulls, segundo e terceiro colocados, respectivamente.

O nome do troféu recebido por Popovich, Red Auerbach, é homenagem ao técnico homônimo que conduziu o Boston Celtics a nove títulos consecutivos na década de 1960. No total, Pop recebeu 59 votos como primeiro colocado, contra 37 de Hornacek.

VEJA AS PONTUAÇÕES DOS TÉCNICOS MAIS VOTADOS:

1. Gregg Popovich (San Antonio Spurs) – 380 pointos
2. Jeff Hornacek (Phoenix Suns) – 339 pontos
3. Tom Thibodeau (Chicago Bulls) -159 pontos

E MAIS…

Duncan e Leonard aparecem na lista dos melhores defensores

O San Antonio Spurs teve dois atletas lembrados na eleição do Jogador de Defesa do Ano, vencida pelo pivô Joakim Noah, do Chicago Bulls. Kawhi Leonard foi o 11º colocado, enquanto Tim Duncan foi o 13º que recebeu mais pontos dos jornalistas que participaram da votação.

Em seu terceiro ano de NBA, Leonard foi o quarto mais votado em sua posição, ficando atrás apenas de Andre Iguodala (Golden State Warriors), LeBron James (Miami Heat) e Paul George (Indiana Pacers). Já Duncan, mesmo em sua temporada de menos minutos em ação, apareceu em 13º no geral, chegando a ser apontado, por um jornalista, como segundo o melhor.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 47 outros seguidores