Arquivo do autor:Juliano Medeiros

Spurs (2) @ Heat (1) – Em Kawhi nós confiamos

111×92

O ala Kawhi Leonard teve a melhor atuação de sua carreira e liderou o San Antonio Spurs para sua segunda vitória na final da NBA, nesta terça-feira (10), quando a equipe texana bateu o Miami Heat por 111 a 92, em jogo realizado na Flórida. O time visitante, que agora lidera por 2 a 1, teve um primeiro tempo praticamente perfeito, acertando 24 dos 32 arremessos de quadra. As duas equipes voltam a se encontrar na quinta, no mesmo local. 

Kawhi Leonard foi o melhor jogador em quadra (NBAE/Getty Images)

Melhor primeiro tempo

O Spurs fez o melhor primeiro tempo da história das finais. Foram 71 pontos nos primeiros 24 minutos do jogo. Os comandados de Gregg Popovich acertaram 19 dos primeiros 21 arremessos de quadra durante o período. A porcentagem de acerto antes do intervalo foi de 75,8% (24 de 32). Kawhi Leonard liderou a parcial com 18 pontos, seguido de Danny Greenm com 16. “Acho que nós nunca vamos acertar 76% em um tempo de novo”, admitiu Pop.

Ginobili, por sua vez, não viu grandes mudanças. “Não é algo que você possa planejar. Não teve nenhuma mágica. Nós movemos a bola e todos os arremessos entraram”, disse.

A ótima atuação de Green também foi fundamental (NBAE/Getty Images)

Leonard & Green

Leonard fez o melhor jogo de sua carreira, tendo batido seu recorde pessoal de pontos, com 29. Além disso, o ala conseguiu se manter longe dos problemas de falta e marcou LeBron James bem de perto, permitindo 22 pontos do adversário. O camisa #2 só errou três arremessos – todos de fora da linha de três -, tendo acertado outros dez. Após dois jogos difíceis, o jogador mostrou que pode ser a chave para o título, tanto defensivamente como no ataque. Seu colega de time titular, Danny Green, também foi peça importante na construção da vitória. Com muita agressividade atacando a cesta, o ala-armador chegou até a partir para a cesta sendo marcado por The King. A mudança de postura do camisa #4 foi determinante para o Spurs. Obviamente, o atleta também fez o que faz de melhor: marcou muito bem. Foram várias roubadas de bola que na sequência, terminaram em pontos para o alvinegro no contra-ataque.

Mando recuperado

Após perder uma partida em casa, o Spurs precisava revidar e triunfar em um jogo fora para voltar a ter vantagem no confronto. Agora, o time texano “só” precisa vencer suas partidas em casa para garantir o quinto anel. Obviamente, isso não é missão fácil. Antes de voltar para San Antonio, o alvinegro tem mais um jogo na Flórida, na quinta-feira. Historicamente, o Heat volta bem após perder. Porém, outra vitória fora de casa viria para praticamente selar o título. Nas finais, assim como em qualquer outra série, a vantagem de 3 a 1 é quase irrecuperável.

A voz da sabedoria 

Popovich fez ajustes para esse jogo 3. O treinador trocou o brasileiro Tiago Splitter por Boris Diaw na formação inicial, e conseguiu motivar Kawhi Leonard como ninguém nunca tinha visto. O treinador, no entanto, não acha que tenha tido grande interferência no jogo do ala. “Ele foi apenas ele mesmo. É assim que ele jogou o ano todo. Ele tem esse tipo de talento”, finalizou.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Kawhi Leonard – 29 pontos e 4 rebotes

Tony Parker – 15 pontos e 4 assistências

Danny Green – 15 pontos e 3 assistências

Tim Duncan – 14 pontos e 6 rebotes

Manu Ginobili – 11 pontos e 3 rebotes

Miami Heat

LeBron James – 22 pontos e 7 assistências

Dwyane Wade – 22 pontos e 4 rebotes

Rashard Lewis – 14 pontos e 4 rebotes

Ray Allen – 11 pontos e 3 assistências

Spurs (1) @ Heat (1) – Final da NBA

San Antonio Spurs @ Miami Heat - Final da NBA

Data: 10/06/2013

Horário: 22h00 (Horário de Brasília)

Local: American Airlines Arena

Na TV: ESPN

Cotação no Apostas Online: Spurs 2,15 @ Heat 1,70 (favorito)

Após vencer a primeira partida da final da NBA em casa, o San Antonio Spurs não conseguiu segurar LeBron James e perdeu o jogo 2 no Texas. Agora, na Flórida, o time comandado por Gregg Popovich busca desesperadamente roubar de volta o mando de quadra. O ala do Miami Heat foi responsável por 35 pontos e dez rebotes no segundo duelo. A grande maioria dos pontos veio em arremessos de longe da cesta. Boris Diaw teve dificuldades na marcação, de The King enquanto Kawhi Leonard teve problemas com falta. O técnico do alvinegro teve apenas dois dias para pensar no ajustes necessários antes da bola subir novamente.

Confrontos na série (1-0)

05/06/2014 – Spurs 110 vs 95 Heat

O primeiro jogo da série foi marcado pela alta temperatura dentro do AT&T Center, graças a um problema no sistema de ar condicionado. Apesar dos 22 turnovers, o Spurs conseguiu o resultado positivo após um último quarto impecável, quando LeBron James sofreu cãibras (causadas supostamente pelo forte calor) e foi obrigado a deixar a quadra nos minutos finais. Tim Duncan e Manu Ginobili foram os destaques dos texanos.

08/06/2014 – Spurs 96 x 98 Heat

LeBron James se recuperou das dores e voltou com tudo para cima do Spurs. Com 35 impressionantes pontos, o ala conseguiu deixar o seu time em vantagem. O time de San Antonio pecou nos lances livres e com erros nos minutos finais.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Tim Duncan

C – Tiago Splitter

Fique de Olho - Com problema de falta desde o início do jogo 2, Kawhi Leonard não conseguiu se manter no jogo muito tempo. Quando esteve em quadra, não marcou LeBron James com a agressividade necessária. A chave para a vitória do Spurs é o ala colado no camisa #6.

PG – Mario Chalmers

SG – Dwyane Wade

SF – LeBron James

PF – Rashard Lewis

C – Chris Bosh

Fique de Olho - Após a fatídica noite das câimbras no primeiro duelo da série decisiva, LeBron James foi imperdoável contra o Spurs no jogo 2, ainda no Texas. Com arremessos fatais de média e longa distância durante o confronto, o astro machucou a defesa texana.

Spurs (2) @ Thunder (1) – Primeiro revés

97×106

A improvável recuperação de Serge Ibaka, do Oklahoma City Thunder, pegou todos desprevenidos, inclusive o elenco do San Antonio Spurs, que, neste domingo (25), sofreu seu primeiro revés na série, válida pela final da Conferência Oeste, ao perder por 106 a 97. As duas equipes voltam a se encontrar na terça-feira para o jogo quatro, que, assim como o 3, vai ser disputado na casa do adversário. Confira os principais pontos do duelo:

Foi essa a cara do elenco do Spurs ficou após a primeira derrota na série (NBAE/Getty Images)

Ibaka

De fora dos playoffs a decisivo. A importância de Serge Ibaka no Thunder é tamanha que a equipe parecia outra em relação aos jogos 1 e 2. Seu impacto foi grande tanto na defesa quanto no ataque. Logo a primeira bola da partida, o ala-pivô acertou um arremesso e colocou os donos da casa na frente. Pouco depois, deu seu primeiro toco. Assim, ele influencia na infiltração dos atletas do Spurs, que passam a arremessar de outros jeitos.

No ataque, Ibaka foi quase perfeito, tendo errado apenas um arremesso de quadra ao longo do confronto. O jogador, definitivamente, não parecia estar voltando de contusão. Apesar de ter chegado a mancar e de ter ido pro vestiário, o atleta não parecia estar se poupando ou coisa parecida. Até nos minutos finais do confronto, o congolês naturalizado espanhol ficou em quadra, tendo terminado com 15 pontos, sete rebotes e quatro tocos.

Manu foi o destaque do Spurs (NBAE/Getty Images)

Parker

Tony Parker foi o principal afetado com a volta de Ibaka. O francês ficou receoso ao infiltrar e isso afetou seu jogo de velocidade. Os arremessos também não caíram com facilidade. O armador acertou apenas quatro em 13 tentativas. Foram somente nove pontos para ele.

Outro titular que não apareceu bem foi Tiago Splitter. Após um começo de jogo afobado, o brasileiro chegou a tomar alguns tocos e ficou no banco por boa parte do jogo. Foram quatro pontos em 18 minutos de atuação para o pivô.

Manu

Na contra-mão das más atuações dos titulares, Manu Ginobili foi responsável por 23 pontos pelo Spurs. A boa atuação do astro aconteceu principalmente no primeiro tempo, quando ele anotou 20 deles. O ala-armador argentino acertou seis bolas de três em nove tentativas no jogo. Nos 24 minutos derradeiros, no entanto, o camisa #20 converteu somente uma das três que arriscou.

Rebotes

Foi preocupante a disputa por rebotes. Para quem estava assistindo, ficou claro que o Thunder estava conseguindo segundas chances. Olhando para os números, se constata a grande diferença: time da casa coletou 52 ressaltos, contra apenas 36 do Spurs.

Outra mudança

Outra mudança no quinteto inicial do Thunder foi a entrada de Reggie Jackson no lugar Thabo Sefolosha, que havia zerado nos primeiros jogos. O novo titular contribuiu com 15 importantes pontos. Kevin Durant e Russell Westbrook também fizeram seu papel. Os dois fizeram juntos 51 pontos: 25 para o ala e 26 para o armador, que foi o cestinha do jogo.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Manu Ginobili – 23 pontos e 4 assistências

Tim Duncan – 16 pontos e 8 rebotes

Kawhi Leonard – 10 pontos

Oklahoma City Thunder

Russell Westbrook – 26 pontos, 8 rebotes e 7 assistências

Kevin Durant – 25 pontos e 10 rebotes

Serge Ibaka –  15 pontos, 7 rebotes e 4 tocos

Reggie Jackson – 15 pontos e 5 asssistências

Spurs (2) @ Thunder (0) – Finais de Conferência

San Antonio Spurs @ Oklahoma Cíty Thunder – Finais de Conferência

Data: 25/05/2014

Horário: 21h30 (Horário de Brasília)

Local:  Chesapeake Energy Center

Na TV: Space

Cotação no Apostas Online: Spurs 2,13 @ Thunder 1,73 (favorito)

O San Antonio Spurs encara neste domingo o Oklahoma City Thunder no provável duelo mais importante da série. Após fazer o dever de casa – em grade estilo, é verdade -, o alvinegro tenta ganhar fora de casa para dar um grande passo em direção à final da NBA. Dois anos atrás, a equipe comandada por Gregg Popovich também abriu os mesmos dois a zero na final da Conferência Oeste diante do mesmo adversário e depois tomou uma surpreendente virada. O terceiro jogo pode servir para espantar para sempre os fantasmas daquela série. A grande novidade para o Thunder é que provavelmente Serge Ibaka estará de uniforme e entrará em quadra. No treino deste domingo, o atleta deu a entender que está pronto para voltar para a competição. “Quando o doutor disse que eu estava fora dos playoffs, foi difícil para mim. Então agora estar pronto para voltar e ter uma grande oportunidade de jogar é uma sensação incrível”, disse o ala-pivô. A ausência do jogador deu o tom para as vitórias do time texano, que inicialmente se aproveitou do garrafão no jogo 1 e no jogo 2 das bolas de três pontos. Já Tony Parker, que iniciou a série machucado, comemorou o tempo de descanso antes do confronto. “Eu me sinto muito bem”, disse. O armador francês ainda falou que deve entrar com sua velocidade totalmente recuperada para este compromisso.

Confrontos na série (2-0)

19/05/2014 – Spurs 122 vs 105 Thunder

O Spurs fez o Thunder pagar pela ausência de Ibaka. No garrafão, Tim Duncan começou com tudo, depois o time infiltrou de todo jeito com Tony Parker e Manu Ginobili, e Kawhi Leonard e Danny Green esgotaram qualquer esperança de reação do Thunder.

21/05/2014 – Spurs 112 vs 77 Thunder

O bombardeio veio de fora. Com o Thunder fechando mais o garrafão para evitar uma repetição do jogo 1, as bolas de três caíram de todo jeito. Danny Green fez a festa.  

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Tim Duncan

C – Tiago Splitter

Fique de Olho - Após breve descanso, Tony Parker se vê 100% para atacar a cesta e seguir jogando bem. Ele chegou a dizer que, se sobrevivesse aos jogos 1 e 2, tudo daria certo.

PG – Russell Wesbrook

SG – Thabo Sefolosha

SF – Kevin Durant

PF – Nick Collison/Serge Ibaka

C – Kendrick Perkins

Fique de Olho - Considerado carta fora do baralho, Serge Ibaka pode jogar no jogo 3. Talvez ajude só a moral do time. Chega a ser absurdo imaginar que ele possa ter impacto grande.

Spurs (3) vs Blazers (0) – Quase lá

118×103

O San Antonio Spurs não teve dificuldade para vencer o Portland Trailblazers, pela terceira vez consecutiva, na noite deste sábado (10). O time dirigido por Gregg Popovich agora só precisa de mais um triunfo para avançar para às finais da Conferência Oeste. As duas equipes voltam a entrar em quadra nesta segunda-feira, ainda no Oregon.

Parker foi o cestinha do jogo com 29 pontos (Foto: Reprodução/Facebook/Spurs)

On Fire

Tony Parker começou os playoffs com certa dificuldade. Nos primeiro jogos contra o Dallas Mavericks, o francês parecia um pouco enferrujado no arremesso. Mas, contra o Blazers, o armador parece totalmente à vontade dentro de quadra. O camisa #9 foi responsável por 29 pontos no terceiro jogo, fazendo 20 deles ainda no primeiro tempo.

Tim Duncan também se mostrou em grande fase. O ala-pivô adicionou 19 pontos, sete rebotes e quatro assistências. Com essa pontuação, Timmy se tornou o quinto cestinha da história dos playoffs, passando Karl Malone. The Big Fundamental fez 4.762 pontos em pós-temporadas. 

Outro recorde que o Spurs bateu foi não ter errado nenhum lance livre em um jogo de playoff. Foi a primeira vez na história da franquia que isso aconteceu. O time acertou os 25 que tentou.

Banco tem sido uma arma na série (Foto: Reprodução/Facebook/Spurs)

Segundo quarto

O segundo período tem se mostrado a chave das vitórias do Spurs. Após pontuar bem no primeiro quarto, o alvinegro abre boa vantagem e o Blazers não consegue se recuperar. Na noite de sábado, a equipe de San Antonio venceu por 32 a 22. Nos três jogos, os texanos venceram todos os segundos quartos, que somados dão uma vantagem de 109 a 70.

Uma estatística curiosa é que o Blazers só ficou na frente no placar durante 33 segundos na série. Foram 16 no jogo 2 e 17 no 3 – sempre no primeiro quarto.

Tá difícil 

Damian Lillard e LaMarcus Aldridge fizeram 21 pontos cada um. No entanto, mais uma vez, os dois principais jogadores da equipe de Portland Blazers tiveram dificuldades. O armador acertou apenas sete arremessos em 21 tentativas, enquanto o ala-pivô converteu nove de 23. Combinados, os dois craques só fizeram 16 cestas em 44 tentativas durante a partida contra o Spurs.

Em alta

O banco de reservas do Spurs voltou a ser um fator importante. Após ter dificuldade para pontuar durante as sete partidas contra o Mavs, a segunda unidade atropelou a equipe de Portland. Comparados, os reservas do alvinegro texano fizeram 40 pontos, contra apenas seis do adversário. Na série, a discrepância é ainda maior: 140 a 43.

“O banco tem sido importante para nós durante todo o ano. Nós conseguimos a vantagem de jogar mais jogos em casa nos playoffs graças ao nosso banco”, exaltou Gregg Popovich. 

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 22 pontos e 6 assistências

Tiago Splitter – 19 pontos e 8 rebotes

Danny Green – 17 pontos e 5 rebotes

Tim Duncan – 16 pontos e 9 rebotes

Kawhi Leonard – 12 pontos e 6 rebotes

Patty Mills – 10 pontos

Portland TrailBlazers

Wesley Matthews – 22 pontos e 4 rebotes

LaMarcus Aldridge – 21 pontos e 12 rebotes

Damian Lillard – 21 pontos e 9 assistências

Nicolas Batum – 20 pontos, 9 rebotes e 7 assistências

Robin Lopez – 13 pontos e 7 rebotes

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 47 outros seguidores