Arquivo diário: 07/02/2013

Parker e Bonner atuarão no sábado do All-Star Weekend

O San Antonio Spurs terá mais dois representantes ao longo do All-Star Weekend desta temporada. Nesta quinta-feira (7), a NBA anunciou que o armador Tony Parker e o ala-pivô Matt Bonner participarão das disputas do sábado, dia 16, em Houston.

Parker no concurso de habilidades em 2012 (Facebook/NBA-ALL-STAR-GAME/44086933986)

Parker vai defender o título conquistado por ele no torneio de habilidades de 2012. Para manter-se campeão, o armador do Spurs enfrentará Brandon Knight, do Detroit Pistons, Damian Lillard, do Portland TrailBlazers, Jeff Teague, do Atlanta Hawks, Jeremy Lin, do Houston Rockets, e Jrue Holiday, do Philadelphia 76ers,

Bonner, por sua vez, representará o Spurs no concurso de arremessos de três pontos. Além do ala-pivô, estarão na disputa Kyrie Irving, do Cleveland Cavaliers, Paul George, do Indiana Pacers, Ryan Anderson, do New Orleans Hornets, Stephen Curry, do Golden State Warriors, e Steve Novak, do New York Knicks.

Se não bastasse, dois ídolos do Spurs ainda disputarão o jogo das celebridades, na sexta-feira. Bruce Bowen e Sean Elliot, que fizeram história com a camisa da franquia texana, serão atração no primeiro evento do fim de semana festivo.

Além disso, nesta sexta-feira, Kawhi Leonard, que disputará a partida de novatos e segundanistas, foi draftado para a equipe de Charles Barkley e atuará ao lado de Alexey Shved, Amthony Davis, Bradley Beal, Brandon Knight, Isaiah Thomas, Kenneth Faried, Nikola Vucevic, Ricky Rubio e Tristan Thompson. O time de Shaquille O’Neal terá Andre Drummond, Chandler Parsons, Damian Lillard, Dion Waiters, Harrison Barnes, Kemba Walker, Klay Thompson, Kyrie Irving, Michael Kidd-Gilchrist e Tyler Zeller.

Vale lembrar que, no domingo, Tony Parker e Tim Duncan serão reservas do time da Conferência Oeste no All-Star Game. A equipe será dirigida por Gregg Popovich.

De olho em Jefferson e Gelabale, Spurs pode trocar Splitter

De acordo com reportagens da imprensa americana, o San Antonio Spurs tem interesse nas contratações de Al Jefferson, ala-pivô do Utah Jazz, e Mickael Gelabale, ala do Minnesota Timberwolves. No entanto, para entrar no mercado, a franquia texana poderia ter de se desfazer do pivô brasileiro Tiago Splitter.

Será que eles vão trocar de lado? (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

Segundo o site Sheridan Hoops, o Jazz tem interesse em trocar Jefferson por temer perdê-lo de graça ao fim da temporada, quando ele será agente livre. Por isso, a boa relação da franquia com o Spurs coloca a equipe texana como favorita para receber o ala-pivô. Vale lembrar que Dennis Lindsey, atual General Manager do time de Utah, trabalhou na equipe de San Antonio, enquanto Scott Layden, assistente do também General Manager R.C. Buford, fez o caminho inverso rumo ao Texas.

Para abrir mão de Jefferson, o Jazz estaria disposto a receber alguns jogadores do Spurs – entre eles Splitter, que também será agente livre ao fim da temporada. Além dele, Patrick Mills, Stephen Jackson e Erazem Lorbek, que atua no Barcelona e tem seus direitos ligados à franquia texana, também têm seus nomes na lista de interesse do time de Utah.

Além disso, o Spurs, segundo o site Project Spurs, também está de olho em Mickael Gelabale, que acaba de assinar seu segundo contrato de dez dias contra o Minnesota Timberwolves. Na quarta-feira (7), o ala foi titular e anotou dez pontos (4-7 FG, 2-3 3 PT) e três rebotes em pouco menos de 34 minutos na derrota de seu time para a equipe texana.

“Ele é alguém em que pensamos muito nos últimos anos. Nós simplesmente nunca tivemos uma posição favorável”, disse Gregg Popovich, técnico do Spurs, segundo o jornalista Jeff McDonald, que escreve para o site Spurs Nation.

Na temporada, Jefferson tem médias de 17,1 pontos e 9,5 rebotes em 33 minutos por exibição. Gelabale, por sua vez, apresenta 6,1 pontos e três rebotes em 19,1 minutos por partida.

Spurs (38-11) @ Wolves (18-28) – Green Day

104×94

O San Antonio Spurs abriu a Rodeo Trip de 2013 com vitória sobre o Minnesota Timberwolves nesta quarta-feira (6). Com ausências importantes para os dois lados (Tim Duncan e Manu Ginobili pelos visitantes; Kevin Love e Andrei Kirilenko pelos donos da casa), os texanos contaram com a providencial inspiração de Danny Green nos arremessos longos para abrir vantagen no último quarto e selar o 11° triunfo consecutivo na temporada, com placar final de 104 a 94. Vamos aos destaques do confronto.

(AP Photo/Genevieve Ross)

¡Uno! ¡Dos! ¡Tre!

Ele não foi o cestinha da partida, mas sem dúvida foi o dia de Danny Green. O ala-armador brilhou e estabeleceu dois novos recordes pessoais. Com os 28 pontos anotados, Green alcançou sua melhor marca em toda a carreira. As oito bolas de três pontos convertidas também passam a ser seu maior número como jogador da NBA.

E os arremessos de Green vieram em momentos cruciais. Dos 28 pontos, 14 foram anotados no último quarto, e quatro dos oito tiros longos também foram convertidos nos 12 minutos finais. Ao lado de Parker, o camisa #4 foi o responsável por liquidar a fatura diante do Wolves.

8 ou 80

Ainda sobre Danny Green, quem acompanha o Spurs há algum tempo sabe que o ala-armador não é o suprassumo da regularidade. Para citar como exemplo, em 15 jogos que disputou no mês de janeiro, ele deixou a quadra zerado em três oportunidades e em outras sete ficou abaixo dos dez pontos. Porém, o camisa #4 subiu de produção nas últimas três partidas e anotou ao menos 15 pontos em todas elas – 17 diante do Chalorrte Bobcats, 15 contra o Washington Wizards e, agora 28, sobre o Wolves. Não foi contra as defesas mais sufocantes da Liga, mas, em um momento em que o time lida com a ausência de Manu Ginobili, é importante ter uma arma confiável no perímetro.

(David Sherman/NBAE/Getty)

MVParker

Será que é utópico pensar em dar o prêmio de MVP da temporada para Tony Parker? O francês não possui números tão inflados quanto LeBron James, Kevin Durant ou Carmelo Anthony, mas é inegável sua liderança e importância para a equipe que, hoje, tem a melhor campanha de toda NBA. Diante do Wolves, o armador ditou o ritmo o tempo todo e saiu de quadra com 31 pontos e oito assistências.

O futuro é agora

Quem também mostrou eficiência foi o jovem Kawhi Leonard. Com a expectativa de assumir maiores responsabilidades num futuro próximo, o ala foi bastante acionado no ataque e correspondeu. Foram 19 pontos e 7 de 13 arremessos de quadra convertidos. Além disso, com Duncan poupado pelo técnico Gregg Popovich, Leonard também assumiu a condição de reboteiro e foi o melhor da equipe no fundamento, com dez ressaltos coletados.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 31 pontos, 6 assistências  e 5 rebotes

Danny Green – 28 pontos (8-12 3 PT)

Kawhi Leonard – 19 pontos e 10 rebotes

Tiago Splitter – 12 pontos e 7 rebotes

Minnesota Timberwolves

Nikola Pekovic – 21 pontos e 10 rebotes

Derrick Willians – 15 pontos e 12 rebotes

JJ Barea – 15 pontos

Ricky Rubio – 9 pontos e 11 assistências

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 47 outros seguidores