Arquivo mensal: fevereiro 2013

Spurs chama Joseph e envia Baynes para o Toros

Nesta quinta-feira (28), o San Antonio Spurs anunciou que solicitou o retorno do armador Cory Joseph do Austin Toros, time da D-League filiado à franquia texana. O pivô australiano Aron Baynes, por outro lado, foi enviado para o time da liga de desenvolvimento da NBA.

Elenco do Spurs tem novidades (Reprodução/nba.com/dleague/austin)

Joseph vem fazendo uma boa temporada pelo Toros. O armador apresenta médias de 19,4 pontos, 5,5 assistências e 4,8 roubadas em 38,5 minutos por exibição na D-League. O canadense entrou em quadra em dez oportunidades pelo Spurs no atual campeonato, obtendo, em média, 1,9 pontos, 1,3 assistências e um rebote em 6,8 minutos por partida.

A promoção de Joseph provavelmente tem a ver com as contusões de outros dois jogadores de perímetro do Spurs. Gary Neal perdeu as duas últimas partidas por conta de um problema na panturrilha esquerda, enquanto Stephen Jackson torceu o tornozelo direito durante a derrota para o Phoenix Suns. De acordo com reportagem do site americano Spurs Nation, o ala é dúvida para o jogo de sexta-feira, contra o Sacramento Kings, enquanto o ala-armador deve desfalcar a equipe texana mais uma vez.

Baynes, por sua vez, disputou oito jogos com o Spurs nesta temporada e apresentou médias de 1,9 pontos e 1,6 rebotes em 5,6 minutos por exibição. O pivô entrou em quadra em duas oportunidades pelo Toros, obtendo 18 pontos e nove rebotes em 27,5 minutos por partida.

LEIA MAIS: Confira o resumo da última semana do Austin Toros

Spurs (45-14) vs Suns (20-39) – Vamos voltar à estrada?

 101×105

Depois de uma Rodeo Road Trip de sucesso, o San Antonio Spurs voltou a jogar em casa e, nesta quarta-feira (28), foi derrotado pelo Phoenix Suns, em uma partida que só foi decidida na prorrogação, encerrando assim uma sequência de 18 vitórias consecutivas em casa do alvinegro. Esta foi a terceira derrota do time texano em 25 partidas disputadas no AT&T Center nesta temporada. Mesmo com a derrota, a equipe continua com a liderança da Conferência Oeste e a melhor campanha geral da NBA.

Dessa vez eles levaram

Dessa vez eles levaram (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

Carregando o piano

Tony Parker e Tim Duncan continuam sendo os grandes líderes do Spurs, e, contra o Suns, apesar da derrota, foram os principais responsáveis por manter a equipe no jogo e executar jogadas decisivas. Apesar da boa atuação da dupla, os coadjuvantes não deram a ajuda necessária para que a equipe saísse com a vitória.

Saudades Ginobili

O lance-livre poderia ter feito a diferença

Um lance-livre podia mudar o jogo

Manu Ginobili é conhecido e idolatrado por brilhar em momentos decisivos e ter jogadas brilhantes. Nesta temporada, devido às lesões e à sua idade, esses momentos têm sido raros. Contra o Suns, o ala-armador não foi bem, errando bolas decisivas e um lance-livre que daria a vitória para sua equipe no fim da partida.

Lesão

Stephen Jackson saiu da partida com uma torção no tornozelo direito e não retornou. O ala já se lesionou nesta temporada e vinha retomando o ritmo de jogo. Além da lesão, Jackson tem passado por problemas pessoais, já que sua esposa perdeu o bebê durante a gravidez. Esperamos que o capitão consiga passar por esses problemas e estar inteiro para os playoffs.

Ressuscitando

A Fênix, ave da mitologia grega e que também dá nome à cidade da equipe do Suns, é conhecida pela história de ter ressurgido das cinzas. Na partida desta quarta, dois jogadores parecem ter ressurgido e relembrado boas atuações que fizeram em outras temporadas. Pelo Spurs, DeJuan Blair, que fez uma excelente temporada de calouro e nunca mais se firmou, sendo até especulado em trocas, contribuiu com sólidos 15 pontos e seus rebotes. Pelos visitantes, Jermaine O’Neal, que já foi selecionado seis vezes para o All-Star Game enquanto jogava pelo Indiana Pacers e está na curva descendente da carreira, impressionou mais ainda com 22 pontos e 13 pontos.

Prorrogação sofrível

Após uma cesta de três espírita de Wesley Johnson, o jogo foi para prorrogação, que foi um show de horrores para os expectadores. Com inúmeros erros de ambos os lados, o Spurs anotou apenas um ponto, enquanto o Suns conseguiu ser um pouco melhor, marcando cinco e selando a vitória.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 22 pontos, 8 assistências e 3 roubadas de bola

Tim Duncan – 19 pontos e 11 rebotes

Kawhi Leonard – 15 pontos e 3 roubadas de bola

Phoenix Suns

Jermaine O’Neal – 22 pontos e 13 rebotes

Luis Scola – 15 pontos

Goran Dragic – 13 pontos e 13 assistências

Spurs (45-13) vs Suns (19-39) – Temporada Regular

San Anonio Spurs vs Phoenix Suns – Temporada Regular

Data: 27/02/2013

Horário: 22h30 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center, San Antonio

Na TV: Sky Brasil (NBA Pass)

Cotação no Apostas Online: Spurs 1.02 (favorito) vs Suns 13.72

Finalmente, de volta à casa. Depois de uma Rodeo Trip de sucesso, com sete vitórias e duas derrotas, o San Antonio Spurs finalmente volta a jogar em sua casa, o AT&T Center, enfrentando o Phoenix Suns, rival de longa data. Em seus domínios, a equipe texana venceu 22 das 24 partidas disputadas, melhor marca da NBA, e o time ainda possui a melhor campanha geral, com 45 vitórias e 13 derrotas. Já o Suns faz uma temporada decepcionante, ocupando o último lugar da Conferência Oeste ao lado do Sacramento Kings.

Confrontos na temporada (2-0)

26/01/2013 – Spurs 108 vs 99 Suns

Em uma partida truncada e com baixo aproveitamento nos arremessos de três pontos, o Spurs suou para vencer do então vice-lanterna da conferência, Phoenix Suns. Tony Parker foi incrível e anotou 31 pontos e sete assistências. Quem brilhou ao seu lado foi seu parceiro de perímetro, Manu Ginobili, com 20 pontos.

24/02/2013 – Spurs 97 @ 87 Suns

Sem Tony Parker, o Spurs encerrou com chave de ouro a Rodeo Trip, em jogo em que Kawhi Leonard esteve próximo do double-double com 16 pontos e nove rebotes, e Mills aproveitou a ausência de Parker para anotar 16 pontos e mostrar que está ativo na briga por minutos.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Tiago Splitter

C – Tim Duncan

Fique de olho - Depois de esconder uma lesão e jogar no sacrifício na derrota para o Golden State Warriors, Tony Parker deve voltar à ativa. O armador vem tendo uma temporada fora de série, e suas atuações o tornam um sério candidato a MVP da temporada.

PG – Goran Dragic

SG – Jared Dudley

SF – P. J. Tucker

PF – Luis Scola

C – Marcin Gortat

Fique de Olho - O pivô polonês teve uma queda em suas atuações em relação ao ano passado, quando jogava ao lado de Steve Nash, mas na última partida contra o Spurs deu muito trabalho, marcando 21 pontos e coletando 12 rebotes.

Resumo da semana em Austin

Fala, pessoal! Tudo em ordem? Bom, fiquei semana passada sem escrever pois realmente não havia muito sobre o que falar em relação ao Austin Toros, mas volto nesta semana com algumas novidades e algumas vitórias. Vamos lá!

Mais uma semana movimentada em Austin (Reprodução/Facebook)

5 vitórias seguidas!

O time de Austin conseguiu cinco vitórias consecutivas e agora ocupa o quinto lugar na classificação geral – lembrando que oito são selecionados para os playoff’s.

Abaixo, as últimas quatro vitórias da equipe:

Maine Red Claws – 94 @ 111 – Austin Toros – 13/02/2013

Vitória fácil sobre o Red Claws. Jogo sem muitas surpresas e nem problemas para o time de Cedar Park*, com cinco jogadores passando da marca dos dez pontos. A vitória fez com que Toros ultrapassasse a equipe de Maine na classificação geral, pulando para a sexta posição.

Destaques:

Austin Toros:

- Cory Joseph: 25 pontos e 7 assistências

- Jamychal Green: 20 pontos e 11 rebotes

- Rick Jackson: 19 pontos e 11 rebotes

Maine Red Claws:

- Shelvin Mack: 26 pontos

- Omar Reed: 14 pontos e 13 rebotes

Austin Toros – 105 @ 103 – Iowa Energy – 21/02/2013

Essa foi no sufoco e com virada espetacular! Durante todo o jogo, o Toros ficou atrás por dez pontos, chegando a 15 pontos em determinado ponto. Porém, no segundo tempo, brilhou a estrela de Joseph! Com 16 pontos no terceiro e quarto períodos, além de assistências e rebotes pegos, o armador liderou a equipe a uma virada espetacular que foi concretizada faltando 0,04 segundos, quando Green, após assistência de Sanders, marcou dois pontos, definindo o jogo. Sete jogadores da equipe texana passaram da marca dos 10 pontos.

Destaques:

Austin Toros:

- Cory Joseph: 16 pontos, 10 assistências e 7 rebotes

- Rick Jackson: 16 pontos e 17 rebotes

- Tyler Wilkerson: 11 pontos e 11 rebotes

Iowa Energy:

- Chris Wright: 23 pontos e 11 rebotes

- Jarrid Famoues: 19 pontos e 12 rebotes

Austin Toros – 109 @ 108 – Iowa Energy – 22/02/2013

Não foi dessa vez que o Energy conseguiu ganhar do Toros. Mais uma vez, a estrela de Joseph brilhou! Com 25 pontos no primeiro tempo, ele liderou a equipe para conquistar sua terceira vitória seguida contra o time de Iowa (no começo do campeonato, já haviam jogado e o Toros conseguiu a vitória também). A partida foi complicada desde o início, com as equipes se revezando na liderança até os segundos finais, quando os donos da casa lideravam com um ponto na frente e faltando 1,2 segundos. Porém, após assistência de Sanders, Green (DÉJÀ VU!) marcou os dois pontos, selando a vitória do time visitante.

Destaques:

Austin Toros:

- Cory Joseph: 27 pontos e 10 assistências

Iowa Energy:

- Paul Harris: 27 pontos e 6 rebotes

Iowa Energy– 102 @ 113 – Austin Toros – 24/02/2013

Mais uma partida contra o Iowa e mais uma vitória. Durante esse jogo, as equipes alternaram a liderança do placar, até a metade do último quarto, quando a equipe de Cedar Park abriu vantagem, selando a vitória.

Destaques:

Austin Toros:

- Jamychal Green: 20 pontos e 13 rebotes

Iowa Energy:

- Chris Wright: 21 pontos e 3 rebotes

Um pouco de notícias…

Durante essas duas semanas que se seguiram, Austin adquiriu dois novos jogadores.

Bill Walker: Foi draftado pelo Wizards em 2008 e então trocado com o Boston Celtics. No mesmo ano de seu Draft, assinou com Utah Flash, da D-League, e, no ano seguinte, com o Maine Red Claws. Em 2010, Walker fez parte de uma troca que o enviou para o New York Knicks, equipe em que jogou durante três temporadas (de 2009/2010 até 2011/2012). Durante esse tempo, o ala atuou em 120 partidas, apresentando médias de 5,9 pontos e 2,5 rebotes em 19,4 minutos por exibição.

Dontell Jefferson: Em uma troca em que Aubrey Coleman foi enviado para o Reno Bighorns, Dontell chegou à equipe de Cedar Park. Porém, logo em seguida, o jogador teve o contrato desativado por razões pessoais.

Terminando a coluna extensa de hoje, pretendo semana que vem falar um pouco da história do Austin Toros, além de apresentar os resultados das partidas do time.

Até semana que vem pessoal.

* Antes, eu vinha associando a equipe a cidade de Austin, porém agora ela é sediada em Cedar Park. Eu explico isso na semana que vem.

Making of – Promoção Spurs Brasil 5 anos

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 50 outros seguidores