Arquivo diário: 20/01/2013

Baynes viaja para o Texas para assinar com o Spurs

De acordo com reportagem do site americano Project Spurs, Aron Baynes já está a caminho do Texas para assinar seu contrato com o San Antonio Spurs. O pivô australiano está perto de ser anunciado como reforço da franquia texana.

Seja bem vindo, Baynes! (Reprodução/euro-step.net)

Segundo o jornalista David Pick, que contribui para os sites Eurobasket e Sportando, Baynes deixou a Europa na sexta-feira a caminho dos Estados Unidos. Agora, o australiano precisa apenas passar nos testes físicos e acertar os últimos detalhes de sua documentação para, enfim, vestir a camisa do Spurs.

Baynes disputou a primeira metade da temporada 2012/2013 pelo Union Olimpija, da Eslovênia. Com a camisa da equipe, o pivô apresentou médias de 13,8 pontos (58,7% FG, 69,8% FT) e 9,8 rebotes em pouco mais de 26 minutos por exibição na Euroliga.

Spurs (32-11) @ Hawks (22-18) – Um Parker só faz verão

98×93

O San Antonio Spurs voou até a costa Leste e conseguiu sua quarta vitória consecutiva nesta temporada. A vítima da vez foi o Atlanta Hawks, derrotado na noite do último sábado (19) por 98 a 93. Mesmo sem contar com o ala-pivô Tim Duncan, poupado por conta da forte sequência de partidas, o time comandado por Gregg Popovich conseguiu um importante triunfo e segue firme na caça ao Oklahoma City Thunder, atual líder da Conferência Oeste. Vamos ao que houve de melhor na partida.

Parker esteve inspirado contra o Hawks (Scott Cunningham/NBAE/Getty Images)

Spurs francês

Duncan foi poupado por Popovich por conta do número de partidas nos últimos dias. O descanso do veterano foi essencial para manter sua forma física intacta. Quem ganhou a chance, então, foi Boris Diaw. Ao lado de Tony Parker, ele formou a ala francesa da equipe titular da franquia e foi bem. Mesmo com a defesa abaixo da média, ele conseguiu servir bem ao ataque e apoiou bastante nos momentos mais apertados. Para terminar a parte da França, Nando De Colo entrou em meio à partida, jogou pouco e teve atuação regular. Viva France!

Splitter fez mais um bom jogo (Scott Cunningham/NBAE/Getty Images)

Adivinha quem voltou

Não, não foi Manu Ginobili de sua lesão. O ala-armador argentino continua fora da equipe, que desta vez acabou sofrendo novamente com uma pane no terceiro período, velha e temida conhecida dos torcedores. O Spurs começou bem e, mesmo sem Duncan, dominou facilmente o irregular adversário. Na volta dos vestiários, porém, a partida esquentou e o Hawks diminuiu em significativos oito pontos a vantagem texana. Popovich gritou, xingou e conseguiu acordar o time, que voltou melhor para o quarto decisivo.

MVParker

Tony Parker (provavelmente) não ganhará o prêmio de MVP. Mas a temporada do francês é simplesmente espetacular. Lidando com as ausências de Duncan e Ginobili, o armador do time texano segurou a bola e conseguiu tanto pontuar quanto assistir com facilidade.

De sua ótima atuação (23 pontos e 12 assistências) saiu a vitória do Spurs. Mais uma vez o jogador provou que suas ótimas e cada vez mais decisivas presenças não são fruto apenas do entrosamento com os outros componentes do Big Three: o camisa #9 está cada vez melhor, mais maduro e com o jogo mais consistente. Tony Parker sozinho fez vitória.

É um pássaro? Um avião?

Não, é Matt Bonner. Para alegria de todos e felicidade geral da nação, o simpático ala-pivô voltou a ter atuação digna de aplausos – combinemos que fazia tempo que isso não acontecia. Cirúrgico nos arremessos, o Red Rocket assumiu papel peculiar: aumentar a pontuação do banco com a ausência dos veteranos. Ganhou valiosos minutos e correspondeu, acertando todas (sim, todas) as três bolas para três pontos que tentou. Não era um pássaro e muito menos um avião. Era o foguete vermelho passando por Atlanta.

Costas largas

É isso que Tiago Splitter começa a ter. Desde que começou a aparecer na rotação titular do Spurs, todos falavam que o brasileiro aproveitava muito do jogo de Duncan para ir bem. É verdade. Mas a partida de hoje, contra dois ótimos atletas de garrafão (Al Horford e Josh Smith) e um bom defensor no setor (Zaza Pachulia), o pivô do Spurs voltou a ser destaque ofensivo e mostrou esforço louvável na busca por rebotes. Cada vez mais titular.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 23 pontos e 12 assistências

Matt Bonner – 17 pontos, 5 rebotes e 7-8 FG

Tiago Splitter – 14 pontos e 7 rebotes

Kawhi Leonard – 14 pontos, 5 rebotes e 2 roubos de bola

Atlanta Hawks

Josh Smith – 21 pontos e 8 rebotes

Kyle Korver – 19 pontos e 8 rebotes

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 47 outros seguidores