Conhecendo o novo pivô do Spurs

Desde os playoffs de 2011, quando o San Antonio Spurs foi eliminado pelo Memphis Grizzlies, a defesa de garrafão passou a ser apontada como o principal defeito do elenco do time texano, problema que seria ampliado com a aposentadoria de Antonio McDyess. Desde então, a chegada de Boris Diaw e a evolução de Tiago Splitter ajudaram a minimizar os efeitos da questão, que, no entanto, segue dando dores de cabeça aos torcedores do time. Agora, a franquia tem uma nova aposta para a área pintada: Aron Baynes.

Baynes (à direita) em ação pelo Union Olimpija (Foto: abaliga.com)

Segundo consta na imprensa que cobre o Spurs, falta apenas o visto de trabalho para que Baynes seja anunciado oficialmente como reforço. O jogador, que tem 2,08m de altura e pesa 118kg, disputou a primeira metade da temporada 2012/2013 pelo Union Olimpija, da Eslovênia, e, com a equipe, apresentou médias de 13,8 pontos (58,7% FG, 69,8% FT) e 9,8 rebotes em pouco mais de 26 minutos por exibição na Euroliga. Confesso não conhecer o jogador, mas encontrei relatos de escritores especializados em basquete que nos ajudam a ter uma noção do que esperar do big man.

Baynes disputou as Olimpíadas de Londres-2012 pela seleção australiana. Na equipe nacional, que tem como treinador Brett Brown, auxiliar técnico do Spurs, o atleta foi companheiro de time do armador Patrick Mills. Por meio das avaliações individuais feitas pelo site brasileiro Basketeria ao longo do torneio, é possível saber mais detalhes a respeito do desempenho do jogador:

29/07/2012 – Austrália 71 x 75 Brasil – 10 pontos e 5 rebotes em 15 minutos

Teve a chance de jogar muitos minutos por conta do problema de faltas que enfrentaram os pivôs titulares. Não decepcionou” (Nota 6,5)

31/07/2012 – Austrália 70 x 82 Espanha – 8 pontos e 5 rebotes em 13 minutos

Não dá pra entender porque jogou apenas 13 minutos. Apesar de ter menos nome que os demais, já é uma presença fundamental no garrafão australiano” (Nota 6,8)

02/08/2012 – Austrália 81 x 61 China – 8 pontos e 1 rebote em 9 minutos

Ficou pouco tempo em quadra. Quando acionado, produziu” (Nota 5,5)

04/08/2012 – Austrália 106 x 75 Grã-Bretanha – 10 pontos e 4 rebotes em 17 minutos

Dominante, deu duas enterradas que iniciaram a reação da Austrália. Ficou refém da quantidade de faltas, caso contrário poderia construir números melhores” (Nota 6,5)

06/08/2012 – Austrália 82 x 80 Rússia – 5 pontos e 1 rebote em 11 minutos

Jogou pouco e não rendeu o esperado” (Nota 5)

08/08/2012 – Austrália 86 x Estados Unidos 119 – 4 pontos e 4 rebotes em 8 minutos

Jogou pouco. Prejudicado pelas faltas” (Sem nota)

Baynes terminou os Jogos de Londres com médias de 7,5 pontos (65,6% FG, 100% FT) e 3,3 rebotes em pouco mais de 12 minutos por exibição. Baseando-se nos relatos e nas estatísticas, é possível ver que o australiano é eficiente na coleta dos ressaltos e consegue deixar suas cestas mesmo atuando como coadjuvante. Por outro lado, o problema com faltas, que apareceu em mais de uma oportunidade, preocupa.

As atuações de Baynes nas Olimpíadas chamaram a atuação de Union Olimpija, que decidiu contratá-lo. Antes, o pivô ainda havia passado pelo Lietuvos Rytas, da Lituânia (2009 a 2010); pelo EWE Baskets Oldenburg, da Alemanha (2010 a 2011) e pelo Ikaros Kallitheas, da Grécia (2011 a 2012).

Em 2010, atuando pelo clube lituano, Baynes foi campeão do concurso de enterradas da liga local. É possível ver o desempenho do big man no vídeo a seguir, que foi encontrado por Sivan John, que escreve para o site Mundo Albiceleste.

Baynes não é o primeiro australiano a vestir a camisa do Spurs. O pivô tem como antecessor Andrew Gaze, que fez parte do elenco campeão da NBA em 1999. E, na opinião do ex-armador, seu compatriota tem tudo para dar certo vestindo a camisa do time de San Antonio.

“Ele é um grande talento com boa altura e, mais importante, tem um tremendo atleticismo para um cara do seu tamanho, além de ter uma transição muito boa”, disse Gaze, segundo reportagem do site americano Project Spurs.

Os relatos são animadores. Eficiência, perícia nos rebotes e atleticismo são características que serão muito bem vindas no elenco do Spurs. Resta saber se Baynes conseguirá colocar tudo isso em prática logo em sua primeira temporada nos Estados Unidos.

About these ads

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil, seu maior orgulho na carreira jornalística. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é editor do LANCE!Net desde 2013, três anos após ter sido estagiário do Diário LANCE!. Neste meio tempo, foi repórter de automobilismo na agência mob36, redator do UOL Esporte e colunista no Basketeria.

Publicado em 19/01/2013, em Na linha dos 3. Adicione o link aos favoritos. 5 Comentários.

  1. Pelo jeito tem o grande defeito de cometer muitas faltas, na NBA onde qualqiuer assoprão é falta, pode complicar.

    Ai eu fico com uma dúvida, será que na rotação do Spurs ele vai estar atrás do Bonner e do Blair? haha

    Sem conhecer tenho certeza que não é pior que estas duas aberrações.

  2. Obigrado for the mentioned my friend.

    My personal take is that we got a quality big man that we’ve been missing until Tiago’s sudden rise with the team recently, Nevertheless its good to have some competition in the paint as he can still be a quality back up to Tiago or vice versa. I’m sure Brown knows a lot about him and would have put a strong recommendation to Pop bring him over.

    After all, since the Spurs have ever failed in identifying the best talent from outside America. Take a look at the list from Australia (Gaze) to Argentina (Manu) to Brazil (Tiago) to France (Parker) to Netherlands (Elson) to Slovenia (Nesterovic) to Turkey (Turkoglu). All quality players with quality contribution for the team.

    By the way, you forgot another to mentioned another Aussie Spurs, Shane Heal; a teammate of Gaze for the NT. He played for us in 2003-04 I think.

  1. Pingback: Baynes viaja para o Texas para assinar com o Spurs « Spurs Brasil

  2. Pingback: Spurs anuncia Aron Baynes oficialmente « Spurs Brasil

  3. Pingback: Baynes se inspira em Evans e chega com missão de proteger o garrafão « Spurs Brasil

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 42 outros seguidores