Spurs (28-11) @ Grizzlies (24-10) – Queda na prorrogação

98@101

Mais uma batalha pelo topo da Divisão Sudoeste acabou na prorrogação na noite desta sexta-feira (11). San Antonio Spurs e Memphis Grizzlies precisaram de 53 minutos para resolver suas desavenças. Assim como no primeiro confronto, os donos da casa saíram vitoriosos. Uma pena, para os torcedores do time texano, que a partida foi realizada em Memphis.

O Grizzlies, com o placar de 101 a 98, impôs a primeira derrota ao Spurs após a primeira fase dos playoffs da temporada 2010/2011. Agora, os dois time jogam de novo na quarta-feira para desempatar a série na temporada regular. A boa notícia é que o jogo será em San Antonio. A equipe texana vem fazendo um campanha oscilante na estrada. Essa é também a terceira derrota em cinco jogos para o time de preto e prata. Antes do reencontro com os rivais, o Spurs recebe o Minnesota Timberwolves, no domingo.

Terceira derrota em cinco jogos. Hora de abrir o olho! |Foto:NBA

Jogo apertado

Spurs e Grizzlies é o tipo de jogo que você precisa reservar os cinco minutos finais para assistir, porque são partidas como essa que só se resolvem no fim. E assim foi. O grande problema é que a equipe texana não conseguiu jogar bem nos momentos finais. Com uma série de erros, somados à ótima defesa do Memphis, o time de San Antonio sofreu pra fazer cestas simples. Se a bolas fáceis não entravam, restou ao time de Gregg Popovich fazer as difíceis.

Tony Parker bem que tentou… (Joe Murphy/NBAE/Getty)

Com o relógio marcando apenas sete segundos para o fim do jogo, e o Grizzlies com uma vantagem de quatro pontos, parecia impossível pensar em uma reação. Mas aconteceu. Stephen Jackson acertou uma bola de três e, após dois lances livres feitos por Zach Randolph, Tony Parker acertou mais uma do perímetro.

No entanto, na prorrogação o problema ofensivo perdurou. A única bola que o time acertou foi outra de três de Parker. Sem um ataque efetivo, a defesa sofreu para segurar as investidas do adversário. Rudy Gay e Darrell Arthur fizeram as cestas decisivas, que definiram a vitória dos donos da casa.

TP

Tony Parker mais uma vez teve uma ótima partida contra o Grizzlies. Assim como no primeiro jogo entre as duas franquias na temporada, o armador anotou 30 pontos. Em um jogo apertado como esse, em que o time não consegue atingir três dígitos no placar, a pontuação do francês realmente se destaca.

Além disso, o camisa #9 não só fez muitos pontos, como também apareceu quando necessário. Basicamente, os seis últimos pontos do time no jogo saíram de suas mãos.

Bola quente

O Spurs tem sofrido com as bolas desperdiçadas. No jogo contra o Los Angeles Lakers, foram 18. Na derrota para o New Orleans Hornets, 19. Contra o Grizzlies a média se manteve: mais 18 turnovers. O time mandante agradeceu as bolas cedidas e capitalizou isso em 26 pontos anotados em contra-golpes.

Cadê o banco?

O Spurs é considerado um adversário difícil não só pelo trio formado por Tony Parker, Manu Ginobili e Tim Duncan e pelo bom time titular. O que preocupa os adversários é a hora de colocar os que iniciaram para descansar. Com o melhor banco da liga, o time de San Antonio inferniza os adversários nos momentos de descanso das estrelas. Porém, na noite de sexta, os reservas não apareceram como esperado. Com uma média na temporada de 42 pontos por jogo, o banco do Spurs conseguiu apenas 27. Ainda uma boa média, mas que faz diferença para os titulares acostumados a não ter que segurar as pontas sozinhos. A boa defesa do Grizzlies só permitiu que quatro jogadores dos visitantes chegassem a dois dígitos. O Big Three mais o o brasileiro Tiago Splitter.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 30 pontos e 5 assistências

Manu Ginobili – 14 pontos, 6 rebotes e 5 assistências

Tim Duncan – 13 pontos e 15 rebotes

Tiago Splitter – 13 pontos e 5 rebotes

Memphis Grizzlies

Rudy Gay – 23 pontos e 6 rebotes

Michael Conlley – 21 pontos e 5 assistências

Zach Randolph – 18 pontos e 10 rebotes

Darell Arthur – 14 pontos e 5 rebotes

Marc Gasol – 10 pontos e 6 rebotes

Tony Allen – 10 pontos e 5 rebotes

About these ads

Sobre Juliano Medeiros

Jornalista em formação, estagiário do Caderno Jogada, do Diário do Nordeste, fã do San Antonio Spurs e apaixonado por basquete.

Publicado em 12/01/2013, em Resumo de Jogos e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. 21 Comentários.

  1. Foi um jogão! pena que perdemos. Porque tirar Ginobili pra colocar Green no final do 4/4? Matou a gente num momento essencial. Splitter teve ótimos momentos anulando o Zac. Quase todos jogos que perdemos são aqueles onde o time adversário marca muito bem nossos armadores, e estes, quando não conseguem mais fazer as penetrações tão importantes, parece que insistem em não querer achar o homem mas bem posicionado ou “livre” (Splitter no pick and roll e Duncan, por exemplo), etc…

  2. Da uma bola só para este fominha do Tony Parker aí chega a hora de decidir o amarelão comete erros cruciais !

  3. ????? Sem ele nem iríamos para a prorrogação!

  4. Felipe Ladislau

    Não acredito que tão falando mal do Parker, o nosso melhor jogador na temporada e ontem teve uma partidassa com 30 pontos salvou o time e levou a partida pra prorrogação? que jogo vc assistiu? o cara teve um aproveitamento beirando os 50%.

  5. Felipe Ladislau

    Acho que o Duncan está cansado pelo n° de partitas, tá na hora do Pop poupar ele para o próximo jogo, nos últimos 3 jogos ele vem errando uns lances que não estava errando nos outros jogos, e ontem perdeu algumas bolas que complicou o jogo.

  6. Algumas considerações de alguém que não viu o jogo todo, mas viu o principal:
    1. Perder do Grizzlies em Memphis é normal, nada de pânico.
    2. O Splitter está jogando muito na defesa, vamos precisar dele assim nos playoffs.
    3. O Timmy precisa descansar, isto é fato. Tá voando nessa temporada, mas precisa descansar e jogar menos minutos pra dar o seu melhor.
    4. Alguns jogadores como Green e Neal, principalmente, precisam de mais consistência. Em um jogo arrasam com o adversário, no outro arrasam com o próprio time.
    5. Parker tá virando um monstro, cada vez mais Big nesse 3.
    6. Empatamos com o melhor garrafão da Liga (na minha opinião) no número de rebotes. Isso mostra alguma evolução.
    7. Sinto falta daquela movimentação de bola do ano passado. Nosso time ainda é o lider em assistências, continua rodando a bola, mas ano passado ninguém encostava nesse time quando a bola começava a rodar. esse ano tá um pouco travado e, bem, já temos 39 jogos.
    8. Um pouco mais de consistência no time como um todo. É um absurdo dizermos isso justo do Spurs, mas quando o jogo começa não sabemos como o time vai se comportar. Por ser arrasador ou ser dominado. Poucos jogadores tem sido regulares, ou seja, jogado todo jogo de maneira semelhante. Destaques nisso para Parker e Splitter, que estão muito regulares, e Timmy que também estava antes dos três últimos jogos. Nosso Big Fundamental só precisa de descanso, no entanto.
    9. A derrota pro Hornets não estava nos planos, agora temos de ganhar de um time forte pra voltar ao plano normal. Que seja contra o mesmo Memphis, agora em casa.
    10. Confio muito no nosso coach. Mesmo discordando de algumas coisas que vejo o Spurs fazer em quadra, do tempo de alguns jogadores e de algumas formações, sei que ele é o melhor trenador da NBA e eu não sou nada, então prefiro confiar totalmente nele. Com certeza ele sabe o que está fazendo.
    11. De qualquer forma, o que importa é ter mando de quadra na primeira rodada pelo menos, para quem sabe pegar este mesmo indigesto Memphis com um jogo a mais em casa. Os principais times do Oeste, Thunder, Clippers, Spurs e Memphis estão apenas esperando e ajustando o time pros playoffs. Um pouco menos o Clippers, que parece mais interessado em destruir todo mundo do que propriamente testar formações e possibilidades. Mas esses 4 veremos jogando mesmo é nos offs.

  7. Victor N. e o que adiantou prorrogação com ele vitória ?

    • A prorrogação deu uma esperança para o time, mostrou que nem tudo estava perdido. Mas o time não soube aproveitar, e não foi culpa no Parker. Então ele estava certo em tentar carregar o time nas costas, um bom jogador sabe ser fominha na hora certa.

      • este é o ponto! na minha opinião ele reconhece a hora certa, mas tem errado nestas horas (não sempre obviamente, mas com mais frequencia). Acho que ele não percebe mais quando tem que parar de ser fominha!!

  8. O que adianta esperança , vale é a vitória ! Parker é fominha sim e muitas vezes prejudica a equipe com seu individualismo o jogo é coletivo amigo .

    • Não to falando que ele é perfeito, todos prejudicam o time de algum jeito, mas na minha opinião seu indiviadualismo, apesar de haver falhas, foi essencial no jogo passado para conseguir chegar ao menos na prorrogação. Pena que ele não resultou na vitória…

  1. Pingback: Vídeo: Tony Parker at the buzzer | Destino Riverwalk

  2. Pingback: Spurs (28-11) vs Timberwolves (16-17) – Temporada Regular « Spurs Brasil

  3. Pingback: Spurs (29-11) vs Wolves (16-18) – De volta aos trilhos « Spurs Brasil

  4. Pingback: Spurs (29-11) vs. Grizzlies (24-12) – Temporada Regular « Spurs Brasil

  5. Pingback: Spurs (32-11) @ Sixers (17-23) – Temporada Regular « Spurs Brasil

  6. Pingback: Spurs (36-11) @ Bobcats (11-33) – Temporada Regular « Spurs Brasil

  7. Pingback: O Spurs nas prorrogações | Spurs Brasil

  8. Pingback: Spurs (55-18) @ Grizzlies (49-24) – Temporada Regular | Spurs Brasil

  9. Pingback: Prévia de Spurs x Grizzlies – Final do Oeste | Spurs Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 47 outros seguidores