Arquivo mensal: janeiro 2013

Spurs (37-11) @ Bobcats (11-34) – Que venha a Rodeo Trip!

 102×78

Nesta quarta-feira (30), o San Antonio Spurs venceu o Charlotte Bobcats em casa por 102 a 78 e carimbou sua nona vitória seguida nesta temporada. Sem contar com Tim Duncan, DeJuan Blair e Matt Bonner, o time texano contou com a volta do técnico Gregg Popovich para deter os visitantes que possuem a pior campanha da liga. Com o resultado positivo, a equipe, que agora se prepara para a Rodeo Trip, chegou a 17 triunfos consecutivos em casa, obtendo o melhor aproveitamento da NBA como mandante. Vamos aos destaques do jogo.

Agora é levantar e se preparar para o Rodeo Trip. (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

O jogo

A partida contra o Charlotte Bobcats tinha tudo pra ser a mais tranquila possível, afinal, era um jogo entre o time de melhor campanha da NBA contra o time de pior recorde da liga. No primeiro tempo, o elenco todo pontuava; ora Kawhi Leonard, ora Danny Green, ora Tony Parker… mas o Bobcats seguia encostado no placar. O quarto inicial terminou 25 a 23 para os mandantes. O segundo período seguiu o curso do primeiro: o Spurs abria vantagem e os visitantes recuperavam, mas nunca passava à frente no marcador. No segundo tempo, predominou a defesa dos donos dacasa. Assim, Tony Parker, Kawhi Leonard, Tiago Splitter, Danny Green e companhia ampliaram a diferença e levaram o time à vitória.

O Spurs volta a entrar em quadra no sábado (02) contra o Washington Wizards, enquanto que o Charlotte Bobcats enfrenta o Houston Rockets, também no sábado.

Ótima atuação, com direito a dunk! (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

Má notícia

O veterano Manu Ginobili se encontrava bem na partida, até quem em um lance durante o último quarto, enquanto fazia um giro e dava uma assistência para Tiago Splitter, o argentino sentiu a parte anterior de sua coxa esquerda. Assim, o astro sinalizou que não conseguiria terminar a partida e deixou a quadra com nove pontos e seis assistências. Ainda não há notícias sobre seu estado físico.

Bem vindo, Aron Baynes!

Com as ausências de Tim Duncan e DeJuan Blair, o australiano Aron Baynes teve sua segunda participação com a camisa do Spurs. O jogador, que havia atuado por apenas 42 segundos na partida contra o Dallas Mavericks, desta vez teve mais tempo de quadra. O pivô australiano atuou durante 18 minutos no jogo contra o Bobcats e contribuiu com sete pontos e nove rebotes diante do Bobcats.

Spurs em peso no All-Star Weekend

Além de Tim Duncan e Tony Parker, ambos convocados para jogar pela Conferência Oeste, outras duas figuras do time texano estarão presentes no fim de semana: Kawhi Leonard e Gregg Popovich. O ala participará do BBVA Rising Stars Challenge, a partida disputada por novatos e segundanistas, enquanto que Pop será pela terceira vez o técnico do time de vermelho. O desempenho o camisa #2 Leonard na partida contra o Bobcats foi significativo: foram 18 pontos e cinco rebotes no jogo que marcou a volta do treinador ao comando do Spurs após quatro jogos afastado por problemas de saúde.

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 22 pontos, 7 assistências e 3 roubos de bola

Kawhi Leonard – 18 pontos e 5 rebotes

Danny Green – 17 pontos e 5 rebotes

Tiago Splitter – 15 pontos, 4 rebotes e 2 assistências

Charlotte Bobcats

Ramon Sessions – 20 pontos e 3 rebotes

Kemba Walker – 16 pontos, 6 rebotes e 4 assistências

Ben Gordon – 11 pontos e 3 assistências

Leonard e Popovich vão participar do All-Star Weekend

Kawhi Leonard e Gregg Popovich representarão o San Antonio Spurs durante o All-Star Weekend, o fim de semana das estrelas da NBA. O ala disputará o jogo de novatos e segundanistas pela segunda vez seguida, enquanto o treinador comandará o time da Conferência Oeste no All-Star Game.

O pupilo e o mestre (foto: NBA.com)

Nesta temporada, Leonard tem médias de 9,1 pontos e 5,1 rebotes em 28,5 minutos por exibição. O ala participou do BBVA Rising Stars Challenge pela primeira vez em 2012, como novato, e voltará à partida festiva neste ano, como segundanista. Curiosamente, as aparições do ala do Spurs coincidem com a mudança nas regras do jogo, que parou de opor jogadores que estão no primeiro e no segundo ano de suas carreiras. Agora, as equipes são montadas por especialistas – no ano passado, Charles Barkley e Shaquille O’Neal foram os mentores.

Junto com Leonard, estarão no jogo os rookies Alexey Shved (Minnesota Timberwolves), Andre Drummond (Detroit Pistons), Anthony Davis (New Orleans Hornets), Bradley Beal (Washington Wizards), Damian Lillard (Portland TrailBlazers), Dion Waiters (Cleveland Cavaliers), Harrison Barnes (Golden State Warriors), Michael Kidd-Gilchrist (Charlotte Bobcats) e Tyler Zeller (Cleveland Cavaliers) e os sophomores Brandon Knight (Detroit Pistons), Chandler Parsons (Houston Rockets), Kemba Walker (Charlotte Bobcats), Kenneth Faried (Denver Nuggets), Klay Thompson (Golden State Warriors), Kyrie Irving (Cleveland Cavaliers), Nicola Vucevic (Orlando Magic) e Tristan Thompson (Cleveland Cavaliers). O jogo acontecerá dia 15 de fevereiro.

Pop, por sua vez, garantiu ser o treinador elegível mais vitorioso do Oeste antes do All-Star Game por não poder mais ser alcançado por Vinny del Negro, do Los Angeles Clippers. Scott Brooks, que participou da partida festiva no ano passado, não pode retornar isso ano.

Com isso, Pop vai treinar Tony Parker e Tim Duncan, que serão reservas do Oeste no All-Star Game. O duelo acontecerá no dia 17 de fevereiro.

A chance de Leandrinho

Desde antes do início da temporada, já havíamos comentado a decadência de Leandrinho Barbosa nos últimos anos. Vindo de ser considerado o melhor sexto homem da liga na temporada 2006/2007 pelo Phoenix Suns, o ala-armador tem míseros 10 minutos por jogo, em média pelo Boston Celtics (apenas por causa de uma ou outra lesão nos armadores da equipe, se não seriam menos), após rápidas passagens por Toronto Raptors e Indiana Pacers, times em que nada de significativo foi produzido.

Leandrinho comemorando outra cesta… do banco (FIBA)

O potencial de Leandrinho é enorme, e sabemos disso (não à toa, ele recebeu um prêmio como o de sexto homem, o mesmo que jogadores como Kevin McHale, Manu Ginóbili e Jason Terry, entre outros). Porém, por não ter jogado tudo o que pode, tendo apenas rápidos momentos de inspiração, o brasileiro não vem sendo aproveitado em Boston.

Leandrinho em 2007, com 24 anos, eleito o melhor 6° homem da NBA (NBA Photos)

Essa, em meu ponto de vista, é a última chance de Leandrinho de manter uma carreira na melhor liga do mundo. Hoje, o armador tem 30 anos e, depois de passar algumas temporadas sendo o melhor brasileiro da NBA e também o craque da seleção, hoje já é o menos valorizado entre os quatro brasileiros na liga (não estou contando Fab Melo, que fica em um vai-e-vem pra D-League) e também perdeu o posto de melhor jogador do Brasil para Marcelinho Huertas.

Hoje, o camisa 12 dos celtas tem uma media de 4,7 pontos e 1,2 assistências por jogo, o que não é tão ruim para apenas 11 minutos por partida. Porém, sabemos que Leandrinho poderia estar com medias maiores. Não podemos esperar que ele mantenha os números que Rajon Rondo apresentava, até mesmo porque sua porção de minutos em quadra não será tão grande quanto à que o camisa 9 tem.

Mas podemos esperar um aumento de, ao menos, 100% em suas atuais médias, e só não podemos aumentar mais ainda nossas expectativas pois ele jogará como armador principal e não terá a liberdade para dar um pique para puxar o contra-ataque assim que o arremesso sair da mão do adversário para receber um passe livre, como teria se jogasse de 2, posição em que costuma atuar.

Leandrinho tem que voltar a ser aquele humilde garoto que chegou em Phoenix com 21 anos e conquistou a confiança dos companheiros e do técnico. Se nessa chance que tem até o fim da temporada Leandrinho não render, acredito que esse será seu triste fim nos Estados Unidos.

Spurs (36-11) @ Bobcats (11-33) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Charlotte Bobcats – Temporada Regular

Data: 30/01/2013

Horário: 23h30 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center, San Antonio

Na TV: SKY Brasil

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,02 (favorito) vs Bobcats 13,55

Após quatro dias de descanso, o San Antonio Spurs volta a jogar em casa contra o Charlotte Bobcats nesta quarta-feira (30). Os mandantes buscam sua nona vitória consecutiva pela primeira vez desde a última temporada, quando terminaram com dez vitórias seguidas. O duelo marca a volta do técnico Gregg Popovich depois de três jogos afastado devido a problemas de saúde. A partida contra o último colocado da Conferência Leste é importante por anteceder Rodeo Trip, que costuma ser decisiva na classificação do time texano na Conferência Oeste.  A última derrota da equipe foi diante do Memphis Grizzlies, no dia 11 deste mês.

Confrontos na temporada (1-0)

08/12/2012 – Spurs 132 x 102 Bobcats

O jogo contra o Bobcats não foi problema para o Spurs. O time do Texas teve um ótimo aproveitamento nas bolas de três pontos, com destaque para Danny Green, que converteu sete das nove tentativas. A equipe acertou 19 bolas das 34 arriscadas, obtendo 55,6% de aproveitamento nos tiros do perímetro.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Boris Diaw

C – Tiago Splitter

Fique de Olho –  Apesar de não ter feito uma boa partida na vitória sobre o Phoenix Suns, no último jogo do Spurs, Danny Green se tornou um peça essencial no elenco texano. Junto com Gary Neal, é um dos responsáveis pelos arremessos de três pontos da equipe. No triunfo sobre o Dallas Mavericks, no penúltimo compromisso da equipe, o ala-armador anotou 11 pontos, quatro assistências, três rebotes e três roubos de bola.

PG – Kemba Walker

SG – Gerald Henderson/ Ben Gordon

SF – Michael Kidd-Gilchrist

PF – Jeff Adrien

C – Bismack Biyombo

Fique de Olho - Com o fraco elenco do time do Bobcats, Ben Gordon se tornou um dos principais jogadores da equipe nesta temporada. No último jogo, contra o Chicago Bulls, o ala-armador foi um dos cestinhas do time ao lado de Kemba Walker com 18 pontos cada. Na temporada, Gordon tem média de 13,3 pontos por jogo.

Treinador rival elogia Stephen Jackson

Jackson chama a atenção por sua versatilidade

Após ser derrotado pelo San Antonio Spurs na sexta-feira (25), Rick Carlisle, treinador do Dallas Mavericks, acredita que o alvinegro possui em seu elenco um jogador de calibre muito maior do que o que é dito por especialistas em NBA. Trata-se de Stephen Jackson, que para o comandante adversário, possui a qualidade de um All-Star.

“Ele [Jackson] é um jogador com o calibre de um All-Star, é um ótimo jogador de basquete”, afirmou Carlisle. “Jackson é completo, ele tem um chute ótimo, consegue jogar de costas para a cesta, infiltrar e também atuar com boas bolas de três pontos, além de defender bem e estar sempre atento aos rebotes. É um cara que pode jogar em diversas posições”, completou.

As declarações dadas ao site Star-Telegram vão de encontro com a preferência dos outros treinadores da NBA, que elegeram Tony Parker e Tim Duncan como representantes do Spurs no All-Star Game.

Reserva no Spurs, Jackson ostenta na temporada médias de 6,9 pontos e 2,7 rebotes em cada um dos 31 jogos que fez até o momento – três como titular.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 50 outros seguidores