Arquivo diário: 15/12/2012

Spurs (18-6) vs Celtics (12-10) – Temporada Regular

San Anonio Spurs vs Boston Celtics – Temporada Regular

Data: 15/12/2012

Horário: 23h30 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center, San Antonio

Cotação no Apostas Online: Spurs 1.18 (favorito) vs Celtics 5.00

Vindo de duas derrotas seguidas fora de casa, contra Utah Jazz e Portland TrailBlazers, o San Antonio Spurs volta para casa e espera, com o apoio de sua torcida, voltar a vencer. O time texano não perde três jogos seguidos em uma temporada regular desde o final de temporada 2010/2011, e fará de tudo para evitar que essa marca seja quebrada neste sábado. O adversário é o Boston Celtics, sétimo colocado na Conferência Leste, que na sexta perdeu para o Houston Rockets, no Texas. Agora, o maior campeão da NBA tenta melhorar de posição em sua conferência, visando uma situação melhor nos playoffs. O duelo também proporcionará mais um embate entre brasileiros. Tiago Splitter, pivô de San Antonio, e Leandrinho Barbosa, ala-armador de Boston, são companheiros de seleção brasileira, porém hoje estarão de lados opostos na quadra. Nas médias individuais, o jogador do Spurs se da melhor, com 9,4 pontos, 4,8 rebotes e 1,3 assistências por partida, contra 5,3 pontos, 1.4 assistências e um rebote do camisa 12 dos Celtics. Splitter vem tendo muito mais espaço e tempo de quadra do que o outrora vencedor do premio de melhor sexto homem da temporada.

Confrontos na temporada (1-0)

21/11/2012 – Spurs 112 @ 100 Celtics

Com grandes atuações de Tony Parker, Tim Duncan e do brasileiro Tiago Splitter, o Spurs conseguiu segurar o Celtics, mesmo com mais um double-double de Rajon Rondo, e conseguiu vencer mesmo jogando fora de casa.

PG – Tony Parker

SG – Gary Neal

SF – Danny Green

PF – DeJuan Blair

C – Tim Duncan

Fique de olho - Com ótimas médias nesta temporada, Tim Duncan terá a difícil missão de parar outro experiente pivô, Kevin Garnett. Ambos estão no TOP 3 de atletas ativos com maior números de jogos com 20+ pontos e 20+ rebotes. No primeiro jogo entre Spurs e Celtics, Duncan fez 20 pontos e 15 rebotes, e o time texano teve grande contribuição de Splitter, com 23 pontos vindo do banco. A batalha na área pintada promete neste sábado.

PG – Rajon Rondo

SG – Courtney Lee

SF – Paul Pierce

PF – Brandon Bass

C – Kevin Garnett

Fique de Olho - Rondo vem fazendo partidas muito boas, e por muito pouco não quebrou o recorde de partidas consecutivas com 10+ assistências. O armador do Celtics jogava contra o Brooklyn Nets quando exagerou na hora de tomar as dores de Garnett e foi pra cima de Kris Humphries, sendo excluído do jogo. Apesar de esquentadinho, o camisa #9 continua distribuindo passes para Pierce, Garnett e companhia. Neste sábado, ele terá de parar o #9 do time texano, Tony Parker, que também vem fazendo uma ótima temporada.

Tim Duncan ainda é um All-Star?

17,8 pontos e 10,2 rebotes em apenas 30,4 minutos por jogo. Os números, que fazem inveja a 90% dos alas-pivôs e pivôs da liga, pertencem a um certo veterano de 36 anos chamado Tim Duncan. O lendário camisa #21, que não apresentava médias tão boas na soma dos dois fundamentos desde a temporada 2008/2009, tem sido figura fundamental para o San Antonio Spurs,  atual vice-líder da Conferência Oeste. Suficiente para torná-lo titular do All-Star Game? Até aqui, a resposta dos fãs da NBA é não.

Cena comum na temporada: Duncan dominando novatos (Sam Forencich/NBAE/Getty Images)

Entre os alas e pivôs, em novo modelo na votação introduzido neste ano, Duncan aparece em quarto no Oeste, com 189.577 votos. Os três titulares parecem bem consolidados: Kevin Durant, do Oklahoma City Thunder, com 605.965; Blake Griffin, do Los Angeles Clippers, com 307.855; e Dwight Howard, do Los Angeles Lakers, com 434.168. Uma pena, já que a presença no jogo festivo seria uma forma de premiar uma temporada que, talvez, esteja entre as melhores da carreira do ídolo do Spurs.

Quem acha que estou exagerando pode ler este artigo de Eric Koreen, jornalista que cobre o Toronto Raptors para o Washington Post, recomendado por Giancarlo Giampietro, blogueiro do UOL Esporte. Nele, são expostos os números de Duncan na temporada 2001/2002, quando o jogador ganhou o primeiro de seus dois prêmios de MVP: foram 22,6 pontos, 11,3 rebotes e 2,2 tocos por jogo com 50,8% de acerto nos tiros de quadra. Agora, 17,8 pontos, 10,2 rebotes e 2,6 tocos, com 51,3% de acerto nos arremessos. Que tal? Os números atuais, aliás, fazem o autor do texto sugerir que o ala-pivô seja um dos favoritos ao prêmio de melhor defensor da temporada, atrás apenas de Joakim Noah, do Chicago Bulls.

Além disso, na semana passada, Duncan fez uma de suas melhores atuações nos últimos tempos ao anotar 22 pontos, coletar 21 rebotes e distribuir seis tocos na derrota do Spurs para o Utah Jazz. Foi o quarto jogo da carreira do ala-pivô com pelo menos 20 pontos, 20 rebotes e cinco tocos. Nenhum outro jogador em atividade conseguiu a marca tantas vezes. Nenhum!

Os números não mentem: o ala-pivô ainda merece estar entre os titulares do All-Star Game. Mas temos de dar um desconto por se tratar de uma votação popular. Os fãs da liga muitas vezes votam com o coração e, outros, preferem jogadores espetaculares em detrimento dos eficientes. Duncan não vai completar pontes aéreas, nem saltar sobre um carro, nem converter seis cestas de três pontos seguidas. A opção por Durant, Griffin e Howard é compreensível.

Assim como Parker – que aparece em sétimo na eleição de armadores do Oeste – perde força na briga pelo MVP, Duncan também sofre o mesmo fenômeno por atuar em uma equipe de mercado pequeno, que, mesmo vencedora, não tem apelo nacional nos Estados Unidos. Talvez o lendário camisa #21 precise ir ao jogo festivo pela opção do treinador designado. Talvez, nem isso. Mas, para nós, torcedores do Spurs, fica a certeza: temos ao menos um All-Star representando as cores do nosso time.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 50 outros seguidores