Arquivo diário: 02/12/2012

Nando De Colo é mandado para a Liga de Desenvolvimento

Após começar o jogo como titular e realizar uma boa partida contra o Miami Heat, o ala-armador francês Nando De Colo foi enviado pelo o San Antonio Spurs para o Austin Toros, equipe filiada à franquia texana na Liga de Desenvolvimento da NBA. A informação foi divulgada através do site oficial do time preto e prata.

De Colo ouvindo as dicas de Pop | Foto:Mike Ehrmann , Getty Images

De Colo ouvindo as dicas de Pop | Foto:Mike Ehrmann , Getty Images

Em suas 13 aparições na NBA nesta temporada, De Colo acumulou médias de 2,5 pontos, 1,4 assistências e 1,2 rebotes por exibição, em 10,4 minutos de apresentação. Contra o Miami Heat, na última quarta, o ala-armador fez 15 pontos, distribuiu cinco assistências e pegou seis rebotes em 34 minutos. Esse foi o maior tempo que De Colo passou em quadra até aqui na liga americana. O recorde anterior era de 17 minutos.

Essa é o primeiro ano do jogador na NBA e, como a maioria dos novatos, o atleta não está ganhando muito tempo na rotação de Gregg Popovich. O francês foi escolhido pelo Spurs no Draft de 2009, na 53ª escolha. Nas últimas três temporadas, De Colo jogou pelo Valência, da Espanha.

Dono do Mavericks defende multa imposta sobre o Spurs

Dono do Dallas Mavericks, Mark Cuban acredita que a NBA acertou em multar o San Antonio Spurs em US$ 250 mil por conta da opção do técnico Gregg Popovich de poupar os titulares na partida contra o Miami Heat. Lembrando que o jogo era o único em seu horário e seria transmitido pela TNT para todo o território americano, o dirigente afirmou que os contratos com as televisões são uma grande fonte de renda para as franquias e que, por isso, a punição poderia até mesmo ter sido maior.

Keep hating, Mark Cuban (Tony Dejak/AP)

Keep hating, Mark Cuban (Tony Dejak/AP)

“Talvez, (a multa) poderia ter sido maior porque o valor em jogo é enorme”, disse Cuban, que, no entanto, também afirmou que a NBA, com seu calendário, tem sua parcela de culpa no caso por colocar o Spurs nessa situação.

Apesar da declaração do dono do Mavs, a decisão do time de San Antonio recebeu apoio ao redor da liga. Técnico do Memphis Grizzlies, Lionel Hollins defendeu Pop antes da derrota de seu time para o Spurs.

“Pop tem o direito de gerenciar seu time da maneira que quiser. É tudo o que tenho para dizer a respeito. Não estou dizendo que foi ruim nem que foi bom. A decisão é do Pop. É dele a responsabilidade sobre os jogadores e o time”, disse Hollins, segundo o site Spurs Nation.

Treinador do Boston Celtics, Doc Rivers foi outro a defender a atitude do San Antonio Spurs.

“Eu entendo o outro lado, mas é difícil. Você tem de treinar seu time pensando a longo prazo e tem de fazer o que for preciso para isso. Se for preciso poupar jogadores, então você os poupa”, declarou, de acordo com o site Boston.com.

Spurs (14-4) vs Grizzlies (11-3) – US$ 250 mil bem gastos

99×95http://i884.photobucket.com/albums/ac50/glaglauber/Logos%20NBA/MemphisGrizzlies.jpg

Após a polêmica derrota para o Miami Heat, em que o técnico Gregg Popovich resolveu poupar os titulares e, por isso, a franquia recebeu uma multa de US$ 250 mil, o San Antonio Spurs voltou ao caminho das vitórias. Na noite deste sábado (1º), o time texano recebeu o Memphis Grizzlies e venceu o adversário por 99 a 95 na prorrogação. Confira a seguir o que de melhor aconteceu na partida.

Parker foi dominante (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

Parker foi dominante (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

A estratégia funcionou

Poupados do jogo contra o Heat, Tony Parker e Tim Duncan foram os principais nomes da vitória do Spurs. O armador deixou a quadra com 30 pontos, seis assistências e quatro rebotes em 43:25 minutos, enquanto o ala-pivô obteve 27 pontos, 15 rebotes e quatro assistências em 40:43 minutos. Com gás, os dois foram os comandantes da arrancada para o triunfo do time texano na prorrogação.

Repousado, Duncan rende melhor (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

Repousado, Duncan rende melhor (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

Nem tudo são flores

Apesar do bom desempenho de Parker e Neal, os outros dois poupados não foram tão bem. Manu Ginobili conseguiu apenas dez pontos, errando jogadas importantes no fim do quarto período. Ao menos, o argentino compensou com seis assistências, cinco rebotes e incríveis seis roubadas de bola. Danny Green, por sua vez, deixou a quadra zerado após errar sete arremessos, seis deles da linha dos três pontos, e pode aumentar uma lista de desfalques que já conta com Stephen Jackson e Kawhi Leonard.

Tem que ter gás

Para vencer, o Spurs precisou correr atrás do placar após mais um péssimo desempenho no terceiro período. Marc Gasol comandou a parcial, vencida pelo Grizzlies por 27 a 15. No entanto, as entradas de Patrick Mills e Nando de Colo ajudaram a dar energia para o time, que começou a acertar bolas de três depois de errar suas 11 primeiras e acabou levando a melhor no quarto final: 27 a 14 para levar o jogo para a prorrogação.

Mas o garrafão…

Apesar da vitória, o Spurs voltou a sofrer com o garrafão do Grizzlies. Os visitantes venceram a batalha por 52 a 48 ressaltos, sendo 18 deles ofensivos, cinco a mais do que o Spurs conseguiu. Além disso, Marc Gasol e Zach Randolph somaram 37 pontos.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tony Parker - 30 pontos, seis assistências e quatro rebotes

Tim Duncan - 27 pontos, 15 rebotes e quatro assistências

Gary Neal – 13 pontos e cinco rebotes

Memphis Grizzlies

Marc Gasol – 20 pontos, oito rebotes, três assistências e duas roubadas de bola

Mike Conley – 18 pontos, 12 assistências e quatro roubadas de bola

Zach Randolph – 17 pontos e 15 rebotes

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 50 outros seguidores