Hora de provar que valeu a pena

Nunca imaginei que a opção de Gregg Popovich de poupar os principais jogadores do San Antonio Spurs na partida contra o Miami Heat fosse causar tanta polêmica. David Stern, comissário da NBA, decidiu punir a franquia texana por conta da decisão. Mas o time respondeu às críticas engrossando o jogo contra o atual campeão da liga. Agora, contra o Memphis Grizzlies, será hora de provar definitivamente que tudo isso valeu a pena.

Pop reclamando dos árbitros: hoje é dia

Pop reclamando dos árbitros: hoje é dia

Entendo que, olhando para o lado dos torcedores, a decisão de Pop não é a ideal. Já fiquei bravo ao comparecer a um estádio de futebol e ser pego de surpresa com o anúncio de última hora de que meu time do coração jogaria com os reservas. Além disso, Spurs x Heat era o jogo da TNT, o único daquele horário, que foi transmitido para todo o território americano. Sem dúvidas, a partida perdeu em apelo com a ausência, principalmente, do Big Three. Mas o treinador não é pago para pensar em nada disso.

O trabalho de Pop é pensar no melhor para o Spurs. Provavelmente, estava claro na cabeça do treinador que seu time, que vinha de uma sequência de nove dias sem pisar em San Antonio, dificilmente conseguiria vencer o Heat e, dois dias depois, o Grizzlies. Por isso, o técnico preferiu priorizar o confronto direto dentro da Conferência Oeste. Se não bastasse o descanso para os veteranos, a decisão ainda deu confiança para os reservas, que fizeram um grande jogo em Miami.

No entanto, mesmo com tudo isso, o jogo contra a equipe de Memphis está longe de ser fácil. Não custa nada lembrar que o time rendeu uma das eliminações mais traumáticas da história do Spurs em playoffs, há duas temporadas. Será um duelo de dois timaços, sem favoritos a princípio. Para conseguir vencer, os texanos precisarão encontrar respostas apropriadas para duas importantes perguntas.

A primeira delas: quem será o responsável por marcar Zach Randolph? Meu candidato favorito no elenco do Spurs é Boris Diaw. A mesma versatilidade que o francês apresenta no ataque tem aparecido na defesa. Contra o Heat, o jogador me surpreendeu ao limitar LeBron James a 23 pontos, abaixo da média de 25 que o astro tem na temporada. O ala-pivô do time texano sabe fazer uso de seu corpo e, se conseguir manter o rival afastado da tábua ofensiva e limitar seus rebotes, será de grande ajuda.

A segunda pergunta é: será que Kawhi Leonard volta para esse jogo? Existe essa possibilidade. O ala seria importante para aumentar o tamanho do time de Spurs em quadra, além de conter Rudy Gay e fazer com que o ala adversário sue um pouco na defesa.

Não resta dúvidas de que a atitude de Pop tem críticos ao redor da liga. Se o Spurs perder para o Grizzlies, eles ganharão força. Talvez, o time texano precise enfrentar até mesmo algumas marcações polêmicas dos árbitros no jogo de logo mais. Mas, se vencer, o time texano terá o seu “cala a boca” completo.

About these ads

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil, seu maior orgulho na carreira jornalística. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é editor do LANCE!Net desde 2013, três anos após ter sido estagiário do Diário LANCE!. Neste meio tempo, foi repórter de automobilismo na agência mob36, redator do UOL Esporte e colunista no Basketeria.

Publicado em 01/12/2012, em Na linha dos 3. Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. ”O trabalho de Pop é pensar no melhor para o Spurs.”
    Falou tudo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 50 outros seguidores