Arquivo mensal: dezembro 2012

Spurs (24-8) vs Nets (16-14) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Brooklyn Nets – Temporada Regular

Data: 31/12/2012

Horário: 22h00 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,21 (favorito) vs Nets 4,52

No último jogo de 2012, o San Antonio Spurs busca conseguir sua sexta vitória consecutiva, o que seria um recorde para a franquia na temporada atual. A equipe texana tenta estabelecer também seu nono triunfo seguido em casa e sua décima vitória em San Antonio contra o Nets.  A franquia visitante venceu o Spurs no Texas pela última vez em junho de 2003, no jogo 2 da final da NBA. O time de Nova Iorque ainda não perdeu desde que o técnico interino P.J. Carlesimo assumiu o comando. Foram duas vitórias seguidas – sobre o Cavaliers e o Bobcats. 

PG – Tony Parker

SG – Danny Green/Manu Ginobili

SF – Kawhi Leonard

PF – Tiago Splitter

C - Tim Duncan

Fique de Olho - .O argentino Manu Ginobili parece ter finalmente pegando o ritmo dessa temporada. Sempre atrapalhado por lesões, Manu conseguiu fazer uma sequência boa de jogos contra os rivais texanos do Spurs. Nas vitórias sobre Houston e Dallas, o ala/armador teve uma pontuação combinada de 43 pontos. Foram 23 sobre o Houston e 20 contra o Dallas.

PG – Deron Williams

SG – Joe Johnson

SF- Keith Bogans

PF – Gerard Wallace

C – Brook Lopez

Fique de Olho - Lopez vem de um duplo-duplo contra o Cavs, quando fez 35 pontos e coletou 11 rebotes. A fase do pivô é ótima. Essa foi a terceira partida seguida em que ele conseguiu fazer 20 ou mais pontos e dez ou mais rebotes. Foi também a oitava em sua carreira em que fez 30 ou mais pontos e coletou dez ou mais rebotes. 

Spurs (24-8) @ Mavericks (12-19) – Ex-rivais

111@86

O duelo que marcou uma forte rivalidade ao longo dos últimos anos tem se transformado em freguesia nesta temporada. Depois de bater o Dallas Mavericks pelo placar de 129 a 91 atuando em seus domínios, o San Antonio Spurs foi até a casa do adversário dessa vez e, mesmo assim, passou o carro novamente, vencendo o adversário por 111 a 86 em jogo disputado neste domingo (30). Vamos aos destaques da partida.

Duncan levou a melhor no duelo contra Dirk (Glenn James/NBAE/Getty)

Astros inspirados

Protagonistas dos duelos épicos que marcaram a rivalidade Spurs x Mavs nas últimas temporadas, os principais astros do time de San Antonio tiveram atuação inspirada. Tony Parker anotou 21 pontos, nove assistências e cinco rebotes, enquanto Tim Duncan conseguiu mais um duplo duplo, com 18 pontos e dez rebotes, além de três tocos. Por fim, Manu Ginobili, vindo do banco de reservas, deu mais uma mostra de que está voltando à sua melhor forma ao deixar a quadra com 20 pontos, cinco assistências e cinco rebotes.

Parker fez mais um grande jogo e ficou perto do double-double (Glenn James/NBAE/Getty)

Coadjuvante de luxo

Além de Manu, que voltou a jogar bem, outro fator fez o Spurs melhorar recentemente: a titularidade de Tiago Splitter. Contra o Mavericks, o brasileiro conseguiu 13 pontos, seis rebotes e duas roubadas de bola e, tirando o Big Three, foi o destaque do time. O brasileiro ainda acertou cinco dos seis lances livres que tentou, conseguindo bom aproveitamento no  que é considerado seu ponto fraco. Agora, para que o elenco renda 100%, falta Stephen Jackson, que voltou recentemente de contusão, voltar à melhor forma. Em Dallas, o Capitão deu mostras de que está melhorando ao anotar oito pontos e quatro rebotes em 26 minutos.

Na estrada

Antes do jogo contra o Mavericks, o Spurs vinha de quatro derrotas seguidas fora de casa, contra Utah Jazz, Portland TrailBlazers, Oklahoma City Thunder e Denver Nuggets. O resultado do jogo deste domingo pode ser importante para que a equipe recupere confiança para suas próximas viagens.

Feliz ano novo

A facilidade do jogo fez com que os principais jogadores do Spurs fossem poupados. No quarto período, sobrou tempo até para Nando De Colo, Matt Bonner e DeJuan Blair, inicialmente fora da rotação definida por Gregg Popovich, entrarem em quadra. Com isso, Parker atuou apenas por 33 minutos, Duncan por 28 e Ginobili, por 25. O descanso dos três será importante na segunda-feira, quando o time de San Antonio recebe o Brooklyn Nets, às 22h (de Brasília).

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 21 pontos, 9 assistências e 5 rebotes

Manu Ginobili – 20 pontos, 5 assistências e 5 rebotes

Tim Duncan – 18 pontos, 10 rebotes e 3 tocos

Tiago Splitter – 13 pontos, 6 rebotes e 2 roubadas de bola

Boris Diaw – 10 pontos

Dallas Mavericks

Darren Collison – 18 pontos, 8 assistências e 5 rebotes

Elton Brand – 14 pontos e 10 rebotes

Chris Kaman – 13 pontos e 9 rebotes

Tony Parker recebe alerta por simular falta

Neste domingo (30), a NBA anunciou que Tony Parker, armador do San Antonio Spurs, recebeu um alerta da liga por simular uma falta. A violação aconteceu durante a vitória do alvinegro texano sobre o Houston Rockets.

A NBA está de olho em Tony Parker! (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

No quarto período da partida em questão, Parker projetou seu corpo para a frente durante disputa de um rebote após receber contato de Toney Douglas, armador do Rockets. Os oficiais da NBA entenderam o lance como uma simulação. Com isso, o armador se tornou o primeiro jogador do Spurs a receber um alerta deste tipo.

Caso se torne reincidente na infração, Parker receberá uma multa da NBA. Além do armador francês, Royal Ivey, do Philadelphia 76ers, e Gustavo Ayon, do Orlando Magic, também receberam alertas a respeito da nova regra contra simulações de falta da liga americana de basquete, introduzida para esta temporada.

Veja como foi o lance que rendeu o alerta a Tony Parker:

Spurs (23-8) @ Mavericks (12-18) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Dallas Mavericks – Temporada Regular

Data: 30/12/2012

Horário: 22h30 (Horário de Brasília)

Local: American Airlines Center

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,40 (favorito) @ Mavericks 2,95

Após quatro triunfos seguidos atuando em casa, o San Antonio Spurs volta a cair na estrada para encarar o Dallas Mavericks. Uma das vitórias do alvinegro foi justamente sobre o rival texano, pelo maiúsculo placar de 129 a 91. Dessa vez, no entanto, será difícil repetir a superioridade jogando na casa do adversário. Do lado dos visitantes, Gary Neal, que perdeu os últimos dois jogos por conta de uma lesão na panturrilha direita, segue como dúvida. O Mavs, por sua vez, deverá contar com todo seu elenco, mas com Dirk Nowitzki vindo do banco de reservas e ainda tendo minutos limitados após se recuperar de cirurgia. Vale lembrar que o jogo será transmitido pela internet de graça para o Brasil.

Confrontos na temporada (1-0)

23/11/2012 – Spurs 129 vs 91 Mavericks

Jogando em casa, o Spurs converteu 20 cestas de três pontos, recorde da história franquia, e contou com boas atuações de Danny Green, com 25 pontos e quatro rebotes, e Tony Parker, com 18 pontos e 6 assistências, para vencer o rival com facilidade.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Kawhi Leonard

PF – Tim Duncan

C – Tiago Splitter

Fique de Olho - Contra os rivais texanos, Green mostrou que está com a mão calibrada. No primeiro jogo contra o Mavs, o ala-armador converteu sete dos oito arremessos de três pontos que tentou. Na sexta-feira, na vitória sobre o Houston Rockets, foram cinco acertos em sete tentativas. Na temporada, o camisa #4 tem médias de 10,5 pontos e 3,3 rebotes por partida, com 41,2% de aproveitamento nos tiros do perímetro.

PG – Darren Collison

SG – O.J. Mayo

SF – Dahntay Jones

PF – Shawn Marion

C – Chris Kaman

Fique de Olho - De todo o time titular do Mavericks, Marion é o único jogador que viveu o clima de rivalidade com o Spurs nas últimas temporadas – os outros quatro integrantes do quinteto inicial chegaram na última offseason. Neste campeonato, o especialista em defesa tem médias de 10,3 pontos e oito rebotes por exibição.

Small-ball em San Antonio

Desde que Tiago Splitter virou titular do San Antonio Spurs, o técnico Gregg Popovich resolveu enxugar a rotação entre os alas-pivôs e pivôs que tem no elenco. O brasileiro tem iniciado as partidas ao lado de Tim Duncan e Boris Diaw é o único que tem sido usado com regularidade pelo treinador. Matt Bonner e DeJuan Blair? Só no garbage time. Para que isso seja possível, o time texano tem se utilizado de uma tendência da NBA recentemente: o small-ball, formação que usa um jogador de garrafão cercado por quatro homens de perímetro.

Leonard e Jackson na posição 4? Hum… (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

Blair vinha sendo titular antes da promoção de Splitter. Em termos de eficiência, o camisa #45 até leva certa vantagem: tem médias de 17,5 pontos e 10,9 rebotes a cada 36 minutos, contra 16,3 pontos e 7,7 rebotes. Porém, dois fatores pesam contra o ala-pivô: o desempenho ruim na defesa e a falta de condicionamento físico. O número exposto acima pode enganar um pouco porque o ala-pivô tem dificuldades para manter sua produção.

Quem acompanha o Spurs já cansou de ver jogos em que Blair domina o primeiro quarto e depois some. É fato que o jogador tem dificuldades em lidar com a exigência física da NBA. Prova disso é que, nesta temporada, o ala-pivô jogou, no máximo, 29 minutos – em novembro, na primeira vitória do Spurs sobre o Indiana Pacers na temporada. Resultado? Na soma dos últimos três jogos, o atleta ficou em quadra por apenas 21 minutos.

Bonner vive situação semelhante – soma 23 minutos nas três últimas partidas do Spurs. Apesar do bom aproveitamento de 51,1% nos arremessos de três pontos nesta temporada, o ala-pivô é um jogador unidimensional – ou seja, que colabora em apenas um fundamento. Na defesa e nos rebotes, por exemplo, o Red Rocket deixa a desejar.

A tese pode ser provada na comparação da eficiência dos atletas. Bonner tem média de 6,8 pontos e 5,5 rebotes a cada 36 minutos. Kawhi Leonard, que vem sendo usado por Pop na posição 4, apresenta 11,5 pontos e 7,9 rebotes, com 45% de aproveitamento nos arremessos de três. A vantagem do ala-pivô está apenas nos tiros do perímetro.

Por enquanto, o uso do small-ball ficou restrito à segunda unidade. Tomando como base os minutos concedidos por Pop nos últimos jogos, hoje o time reserva do Spurs é formado por Nando De Colo, Gary Neal, Manu Ginobili, Stephen Jackson e Boris Diaw. Dos homens de perímetro, o Capitão é quem mais tem passado tempo atuando como falso ala-pivô. Uma experiência interessante, mas ainda recente – prova disso é que, segundo o site 82games.com, os 20 quintetos mais utilizados pelo time texano na temporada têm uma dupla de garrafão tradicional, sem improvisações na posição 4.

A utilização do small-ball tem suas vantagens. Primeiro porque o elenco do Spurs é, de fato, mais rico em opções no perímetro do que no garrafão. Com essa nova formação reserva, De Colo ganha espaço na armação e Neal deixa de jogar improvisando, passando a atuar como pontuador, função em que pode render bem mais. Além disso, é bom que Leonard e Jackson estejam acostumados à função para quando forem enfrentar times que também usem esta formação mais baixa, como o Miami Heat e o New York Knicks.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 50 outros seguidores