Spurs (13-4) @ Heat (11-3) – Quem precisa de titulares?

100×105

Mesmo desfalcado de seus principais jogadores, o San Antonio Spurs mostrou muita garra, lutando até o final, e por pouco não conseguiu uma improvável vitória diante do atual campeão Miami Heat nesta quinta-feira (29). Mas, no fim, pesou a experiência e poder de decisão das estrelas da Flórida e o time da casa saiu com a vitória, 105 a 100. Vamos ao que de melhor (e pior) aconteceu na noite.

Popovich desagradou poderosos ao apostar em seus reservas. Mas será que ele estava errado?

Cadê o Big Three?

O técnico Gregg Popovich tomou uma decisão polêmica antes da partida: para poupar seus principais jogadores, mandou as estrelas do Big Three – Tony Parker, Manu Ginobili e Tim Duncan -, junto com o ala Danny Green, de volta para o Texas logo após a vitória sobre o Orlando Magic, na noite de quarta-feira. Com isso, o Spurs foi à quadra com o time titular formado por Patrick Mills, Nando De Colo, Boris Diaw, Matt Bonner e Tiago Splitter.

A manobra de Pop levantou a fúria do comissário geral da NBA David Stern, que prometeu punições ao time texano. A partida era considerada a principal atração da noite e seria transmitida para todo o território americano pela TNT, e o manda-chuva liga – provavelmente prevendo um massacre de LeBron James e companhia -, soltou aos quatro ventos a sua irritação. Qual terá sido a reação do todo poderoso ao assistir uma para disputada até o final e decidida somente nos últimos segundos?

Deixa com a gente

Sem as grandes estrelas, os coadjuvantes ganharam uma chance de ouro para mostrar serviço. E não decepcionaram. Apresentando um basquete coletivo e de altíssimo nível, os reservas deram um verdadeiro show. Os rivais, estarrecidos, pareciam não acreditam no que estavam vendo. O técnico adversário, Erik Spoelstra, parecia não saber muito bem o que fazer. Nem o mais otimista torcedor texano poderia prever o que estava acontecendo. Por muito pouco o Spurs e seus “operários” não fizeram história na Flórida.

James Anderson, é mesmo você?

Estou aqui, professor!

Dois jogadores, em especial, tiveram atuações que merecem ser ainda mais destacadas. Um deles é Nando De Colo, que em sua primeira aparição como titular na NBA mostrou personalidade mesmo diante de rivais do gabarito de Lebron James e Dwyane Wade. O francês atuou boa parte do tempo como armador principal e já parece na frente de Patrick Mills na preferência do treinador. Pesando contra, apenas o elavado número de desperdícios de bola: cinco no total.

Já o outro foi James Anderson. Contratado para suprir as ausências dos lesionados Kawhi Leonard e Stephen Jackson, o ala atuou por 20 minutos, saindo do banco de reservas, e pontuou com arremessos longos e belas bandejas. Ainda conseguiu um toco desmoralizante em Mike Miller em um contra-ataque. Parece que ele voltou mesmo para ficar.

Por que, Neal???

Depois de conseguir o improvável, o Spurs vencia a partida até menos de um minuto para o final, graças a um arremesso de três pontos quase milagroso de Gary Neal. Mas o camisa #14 foi do céu ao inferno em poucos segundos. Um dos mais acostumados a decisões em quadra, o ala-armador recebeu de Pop a missão de comandar o time nas últimas posses de bola e acumulou lambanças. Primeiro, se enrolou com a marcação de Ray Allen no meio da quadra e forçou um arremesso a quase três passos da linha do perímetro. Já com os rivais na frente, Neal se complicou novamente na marcação, caiu entre dois adversários e perdeu a bola para LeBron James, cometendo falta em seguida. A seis segundos do final e com o Spurs atrás por três pontos, Neal teve a chance de empatar, mas forçou novo arremesso longo com a defesa pressionada, que acabou não caindo e sacramentou a derrota.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Gary Neal – 20 pontos e sete assistências

Tiago Splitter – 18 pontos e nove rebotes

Nando De Colo – 15 pontos, seis rebotes e cinco assistências

Boris Diaw – 12 pontos e seis rebotes

Matt Bonner – Dez pontos e dez rebotes

Miami Heat

LeBron James – 23 pontos, nove rebotes e sete assistências

Dwyane Wade – 19 pontos, cinco rebotes e cinco assistências

Chris Bosh – 18 pontos e 12 rebotes

About these ads

Sobre Victor Moraes

Formado em Jornalismo no ano de 2012 pela Universidade Metodista de São Paulo. Fanático por esportes, sobretudo o basquete, onde também se arrisca a jogar uma peladinha com os amigos. Tem Tim Duncan como maior ídolo e se orgulha de fazer parte da equipe do Spurs Brasil desde a criação.

Publicado em 30/11/2012, em Resumo de Jogos e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. 26 Comentários.

  1. Oi Victor, tudo bem?

    Gostei da reportagem, mas senti muita falta de informações sobre a grande partida que Tiago Splitter fez. Nenhuma palavrinha sobre a atuação dele.

    Faz um complemento aí!

    Abs e muita paz!

  2. Em primeiro lugar, vamos falar do nosso time que é mais importante. O Spurs detonou ontem. Não me lembro de ter sentido tanto orgulho de qualquer time após uma derrota. Existiu sim aquilo de garra, força de vontade, superação e tal… mas o principal motivo de termos chegado aos finalmentes em plenas condições de vencer foi a qualidade mesmo.
    Qualidade técnica dos jogadores e excelente preparação tática. É lindo ver esse time jogar, bolas pensadas, jogo trabalhado, todos sabem exatamente o que fazer.

    Belíssimas atuações de Tiago Splitter, Nando De Colo (com uma porrada de passes à la Magic Johnson), Matt Bonner e Boris Diaw. E participações muito boas também de James Anderson e Gary Neal. Blair e Mills foram mais discretos, mas uma ou duas bolas que eles meteram e um ou dois rebotes pegos pelo Blair ajudaram a manter o time no jogo.

    O mais importante foi ver a preparação mental do nosso time. Poucos times jogam de igual pra igual com o Heat em Miami. O Spurs reserva fez isso e passou boa parte do jogo à frente no placar. O time sabia o que fazer, estava preparado. Principalmente a visão de jogo do De Colo me agradou, junto com a evolução evidente do Splitter nessa temporada. Emfim, pessoal, temos nosso big man que tanto aguardávamos. E mais, nunca antes estivemos tão próximos de vislumbrar alguém pra ficar no lugar do Manu como sexto homem – acho que Nano vai chegar a este ponto. Eles tem sim, muito a melhorar pra galgar definitivamente um lugar na franquia, mas estão no caminho certo.

    Foi o jogo mais divertido da temporada pra mim até agora. É muito legal jogar nessa posição de não ter obrigação de vencer. Estou muito contente e orgulhoso do nosso time.

    Em último lugar, o que é menos importante: gostaria de mandar pro inferno o David Stern e toda a imprensa americana. Um pedido de desculpas viria bem a calhar, mas aquele velho velho é um arrogante prepotente, o que valeu foi o nosso Pop ter desafiado e esfregado na cara desse patife que ninguém manipula nosso Spurs.

  3. A maior decepção foi Stern e a imprensa. Em relação ao time, achei que essa oportunidade foi muito válida; o próprio Nando de Colo evolui bastante durante o jogo; começando sem confiança e depois convertendo bons arremessos. Em relação ao final, Neal fez o que sabe, arremessar; acho que a culpa maior foi do POP que colocou a bola tantas vezes na mão dele no final. No fim, tudo serviu como aprendizado. Mas ao contrário do colega que ficou feliz, para mim foi uma derrota muito triste; o time merecia essa vitória para calar a boca de todos.

    • o stern jah tinha reclamado da politica de poupar jogadores do pop no fim da temporada passada…

      …a resposta do Spurs: 20 vitorias seguidas com o basquete mais bonito da liga em alguns anos…
      (um dos motivos – a reclamação do stern e o jogo do spurs – que me fazem questionar bastante as “decisões polêmicas” da arbitragem contra o thunder, mas enfim…)

      esse ano o stern reclamou mais cedo… mal vejo a hora da “resposta” do Spurs…
      kkkk

  4. O Nando de Colo mostra que é bom jogador e só falta melhorar um pouco o lançamento, quanto ao Joseph penso que é o menos bom base da equipa e não lança muito bem, apesar do triplo.

    Grande jogo da nossa equipa!

  5. Realmente, foi um dos jogos mais legais de ser ver! a rapaziada mostrou seu valor técnico, garra, mentalidade de equipe unida (com exceção do Neal em algumas situações, na minha opinião), Nado de Colo muito bom (errou algumas, mas faz parte), gostei do Diaw, e outros… Nosso Brasileiro Splitter foi essencial, o pilar seguro do jogo desta equipe!! pena que o Neal não consegue perceber isto! Perderam, mas eu considero como uma vitória. Foi um grande jogo e valeu a pena ficar acordado de madrugada!!

  6. João Victor

    Chupa David Stern! Isso é basquetebol, não um marketing seu capitalista de m….!

  7. Bruno Lorscheiter Alves

    Sobre o Splitter, acho que uma coisa ficou provada ontem. Se o Splitter jogasse num time ruim ou mediano, ele seria dominante e ia deitar nas estatísticas. Ele só não arrebenta no Spurs porque o time é muito qualificado e ele é apenas um role player. Se ele jogasse num Cavs, Pistons, Bobcats, pegava até All Star se duvidar.

  8. Gary Neal > Matt Bonner. Abs

  9. Nando De Colo jogou muito bem, mas muita gente tá “culpando” Neal pela derrota, sem prestar atenção ao detalhe que De Colo poderia ter, praticamente nos dado a vitória (antes dos lances do Neal) quando entrou pelo garrafão, subiu e ao invés de uma bandeja relativamente fácil tentou um passe difícil pro Splitter, resultando em TO e contra ataque do Heat e bandeja do Wade(o jogo teria ficado Spurs 100 x 95 Heat faltando 1 minuto). Isso não diminuiu em nada o grande jogo do francês e de todo o time, temos o melhor elenco da liga com capacidade de jogar capaz de jogar sem 6 “titulares” de igual pra igual com o Heat. Parabéns é o que merecem quem jogou ontem.

  10. Os Spurs foram multados em 250 000 dólares

  1. Pingback: Spurs é multado pela NBA em 250 mil dólares « Spurs Brasil

  2. Pingback: Spurs (13-4) vs Grizzlies (11-2) – Temporada Regular « Spurs Brasil

  3. Pingback: Hora de provar que valeu a pena « Spurs Brasil

  4. Pingback: Spurs (14-4) vs Grizzlies (11-3) – Um bom investimento de US$ 250 mil « Spurs Brasil

  5. Pingback: Dono do Mavericks defende multa imposta sobre o Spurs « Spurs Brasil

  6. Pingback: Nando De Colo é mandado para a Liga de Desenvolvimento « Spurs Brasil

  7. Pingback: Stern explica multa ao Spurs: “Pouparam muitos jogadores” « Spurs Brasil

  8. Pingback: Porque Tony Parker não vai ser o MVP « Spurs Brasil

  9. Pingback: Visitante indigesto « Spurs Brasil

  10. Pingback: Spurs (28-10) @ Grizzlies (23-10) – Temporada Regular « Spurs Brasil

  11. Pingback: Stern odeia o Spurs, diz pivô do Mavericks « Spurs Brasil

  12. Pingback: Spurs (55-17) vs. Heat (57-15) – temporada Regular | Spurs Brasil

  13. Pingback: Prévia de Heat x Spurs – Final da NBA | Spurs Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 50 outros seguidores