Arquivo diário: 17/11/2012

Spurs (7-2) vs Nuggets (4-5) – Temporada Regular

San Antonio Spurs vs Denver Nuggets – Temporada Regular

Data: 17/11/2012

Horário: 23h30 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Cotação no Apostas Online: Spurs 1,36 (favorito) x Nuggets 3,19

O San Antonio Spurs vem de uma derrota contra o New York Knicks, até então o único time invicto na NBA. De acordo com o técnico Gregg Popovich, o time acabou ficando cansado com a sequência de partidas. Dessa vez, mandando o segundo jogo seguido em casa, os veteranos do time texano devem se encontrar mais recuperados em quadra. O Denver Nuggets, adversário deste sábado, vem de uma derrota para o Miami Heat.

PG – Tony Parker

SG – Danny Green

SF – Stephan Jackson

PF – Boris Diaw

C - Tim Duncan/Tiago Splitter

Fique de Olho - Tiago foi bem nas duas últimas partidas e até recebeu elogios de Pop. No último jogo, contra o New York Knicks, na última quinta-feira, o pivô brasileiro marcou 13 pontos, todos no último quarto, em um espaço de tempo de 2 minutos e 38 segundos.

;

PG – Ty Lawson

SG – Andre Iguodala

SF – Danilo Gallinari

PF – Kenneth Faried

C – Kosta Koufos

Fique de Olho - Kenneth Faried está tendo um ótimo começo de temporada até aqui. O ala-pivô está em seu segundo ano e seus número já impressionam. O jovem possui médias de 14,1 pontos e 11,8 rebotes por jogo.

O quinto elemento

Boris Diaw, DeJuan Blair e Tiago Splitter: qual deles deve começar as partidas ao lado de Tim Duncan no garrafão do San Antonio Spurs e completar o quinteto titular, que conta ainda com Tony Parker, Danny Green e Kawhi Leonard? Aparentemente, nem mesmo o técnico Gregg Popovich tem resposta para isso. Nas últimas partidas, o treinador tem revezado o trio tanto no início quanto no fim das partidas – isso quando os três não terminam o jogo no banco e a opção é uma formação small-ball. Enquanto procura a melhor rotação, o comandante da equipe motiva a todos e deixa os três no auge do ritmo de jogo.

Splitter em ação contra o Knicks; brasileiro está na briga (Soobum Im-US PRESSWIRE)

Hoje, eu arriscaria dizer que Blair, que começou o campeonato fora da rotação, é o favorito de Pop. O ala-pivô começou dois dos últimos quatro jogos como titular, contra o Sacramento Kings e o New York Knicks. Diaw, que iniciou a temporada no posto, teve a chance de voltar a ele contra o Portland TrailBlazers, enquanto Splitter teve a oportunidade de sair jogando contra o Los Angeles Lakers. As opções, no entanto, têm, no momento, mais a ver com as características do adversário.

Apesar de baixo para a posição, o que o torna um defensor abaixo da crítica no garrafão, Blair é o melhor reboteiro do trio. Além disso, é o que pontua com mais facilidade no pick-and-roll quando recebe passes de Tony Parker e Manu Ginobili. Usando estatísticas avançadas, o camisa #45 tem médias de  17,5 pontos, 10,9 rebotes e 0,4 tocos a cada 36 minutos, além de 38,2% de aproveitamento nos arremessos de quadra e 100% nos lances livres.

Splitter, por sua vez, é o segundo melhor defensor interior do elenco, atrás apenas de Duncan. Por isso, talvez, Pop opte por utilizar tão pouco os dois ao mesmo tempo – para que sempre um deles esteja em quadra. Além disso, o brasileiro, assim como o lendário ala-pivô, também consegue pontuar quando recebe a bola de costas para a cesta. Usando estatísticas avançadas, o pivô tem médias de 16,3 pontos, 7,7 rebotes e 1,8 tocos a cada 36 minutos, além de 54,5% de aproveitamento nos arremessos de quadra e 63,2% nos lances livres – teoricamente, um de seus pontos fracos.

Por incrível que pareça, acho que a promoção de Blair para o time titular pode ser benéfica a Splitter. Digo isso porque o brasileiro é aquele que tem mais dificuldades para dividir espaço com outro jogador com presença no garrafão. Atuando na segunda unidade ao lado de bons passadores, como Manu Ginobili e Stephen Jackson, o pivô tende a render melhor.

Digo isso porque, no time reserva, Splitter dividiria a quadra com Diaw, ala-pivô com técnica fora do comum para a posição e que tem como especialidades abrir a quadra e movimentar a bola com maestria. Na temporada, usando estatísticas avançadas, o francês tem médias de 9,1 pontos, 7,6 rebotes e 0,3 tocos a cada 36 minutos, além de aproveitamento de 60,7% nos tiros de quadra, 62,5% nos lances livres e 25% nos arremessos de três pontos – característica ausente nos seus concorrentes.

Um bom reboteiro e pontuador, um defensor com presença interior e um passador que abre a quadra. Pop tem boas opções na briga pela quinta vaga de titular da equipe e não tem pressa para resolver a dúvida. Enquanto testa os três, o treinador pode escalar seu time de acordo com o que o adversário oferece. Uma prova do rico elenco que o Spurs tem à disposição.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 50 outros seguidores