Spurs (7-2) vs. Knicks (6-0) – Que vacilo!

100×104

Faltou energético na reta final! O San Antonio Spurs começou mal, reagiu bem no meio do jogo e depois jogou fora todo o esforço feito com um final de partida pavoroso de seu ataque, perdendo assim por 104 a 100 do New York Knicks na madrugada da quinta (15) para sexta-feira. O resultado manteve os nova-iorquinos com a melhor campanha e também como única franquia invicta na temporada 2012/13 da NBA. O time texano, por sua vez, chega à sua segunda derrota e agora pode perder a liderança da Conferência Oeste para o Memphis Grizzlies. Veja abaixo o que de melhor aconteceu no duelo.

Vitória escapou no final (D. Clarke Evans/NBAE/Getty)

Fez que ia, não foi!

O Spurs não começou bem o duelo. Se o ataque funcionava, da defesa não podemos afirmar o mesmo. Apenas o trabalho de Tim Duncan sobre Carmelo Anthony foi primoroso do começo ao fim do da partida. Uma bola de três pontos de Danny Green – de novo ele! – nos últimos segundos do primeiro tempo deu ao time de San Antonio uma liderança que não havia chegado em nenhum dos dois períodos disputados até então, e fez com que a equipe voltasse do intervalo com energia suficiente para abrir confortável vantagem sobre o Knicks. Os texanos, porém, vacilaram nos últimos cinco minutos de jogo e acabaram vendo a vitória – que em determinado momento parecia certa – escapar por entre os dedos.

Assim não, Parker!

Apesar dos 19 pontos marcados e das 12 assistências concedidas, o armador Tony Parker saiu de quadra como grande vilão da equipe. Nos últimos quatro minutos, chegou a desperdiçar cinco ataques consecutivos e ainda deixou Jason Kidd, armador adversário, livre para pontuar na região da linha dos três, em jogadas que acabaram dando fôlego suficiente para o Knicks virar o jogo e sacramentar sua vitória. Os nova-iorquinos, é claro, têm méritos por dificultar bastante a vida do Spurs na entrada para o garrafão, forçando nosso perímetro a tentar arremessos mais difíceis – e, consequentemente, errar mais. Mas Parker, em determinados momentos, tentou chamar para si a responsabilidade, acabou sendo fominha e prejudicou o desempenho final da equipe.

Um final para esquecer

(AP Photo/Darren Abate)

Knicks acertou tudo (Darren Abate/AP)

Somados aos erros de Parker, o Spurs teve cinco minutos finais repletos de erros. Manu Ginobili, que veio do banco e terminou com 12 pontos, cometeu um turnover bastante infantil nos momentos finais e praticamente decretou a vitória do Knicks. Não é hora, porém, de caçar culpados. Os nova-iorquinos mostraram que sua proposta de jogo é bem sólida e que a defesa, defasada nos últimos anos, aprendeu a fazer os adversários errarem.

Isso sem contar a ótima pontaria na linha de três pontos do trio formador por Jason Kidd, JR Smith e Raymond Felton, que combinados acertaram nada menos do que sete vezes em 11 tentativas – boa parte delas no último período. Atuação decisiva do perímetro adversário, noite para esquecer do perímetro do Spurs.

Sim, tivemos coisas boas

A primeira delas foi Tiago Splitter no fim do jogo. O brasileiro fazia atuação pífia no ataque durante os três primeiros quartos. No último período, porém, cresceu de produção e anotou todos os seus 13 pontos na partida. Defensivamente, porém, foi mal demais e não pegou um rebote sequer, forçando Gregg Popovich a sacá-lo nos momentos finais, quando coincidentemente o Spurs piorou bastante e levou a virada. Também foi destaque a defesa exercida por Duncan em Carmelo. O atleta do Knicks joga deslocado de sua posição original desde o começo da temporada e, mesmo assim, vem tendo seus melhores números recentes. No duelo contra nosso veterano, ficou limitado a apenas nove pontos.

Destaques da partida

San Antonio Spurs

Tony Parker – 19 pontos e 12 assistências

Tim Duncan – 14 pontos e 14 rebotes

Tiago Splitter – 13 pontos

Stephen Jackson – Dez pontos e 11 rebotes

New York Knicks

Raymond Felton – 25 pontos e sete assistências

JR Smith – 17 pontos

Jason Kidd – 14 pontos e 4-6 dos arremessos de três pontos

About these ads

Sobre Leonardo Sacco

É jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero. Cravou a opção pelo jornalismo no estouro do cronômetro, quando criou o Spurs Brasil em uma madrugada de domingo para segunda. Escreve para o Yahoo! Esportes e dá seus pitacos no @leosacco.

Publicado em 16/11/2012, em Resumo de Jogos e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 14 Comentários.

  1. Foi realmente uma pena terem perdido. A produção de Splitter no último quarto foi ótima, mas quando Parker parou de passar a bola pra ele, o time caiu!! pena, pena….

  2. Penso que não foi o melhor jogo do Parker, mas não devemos criticá-lo muito, foi apenas um jogo que não lhe correu bem, Ele já mostrou que é um grande jogador e que pode decidir nos momentos importantes e também nos playoffs contra os Clippers demonstrou grande defesa contra o Chris Paul.

    Há que dar mérito aos Knicks e continuar a apoiar os nossos grandes SPURS!

    Abraço

  3. Tony Parker leva a bola para casa o fominha está derrota pode botar na conta dele .

  4. Realmente o Parker cagou no pau ontem, mas eu entendo. O Manu não estava acertando nada ontem (será que ele ainda está machucado?) e ninguém pontua no garrafão do Spurs. Não é toda hora que vão dar a bola nas mãos no Leonard e do Green e eles vão resolver. O time precisa de opções ofensivas dentro do garrafão para desafogar o perímetro. Quando o Splitter passou a ser opção ofensiva o Parker pôde acioná-lo várias vezes (o Spurs abriu 10 pontos de vantagem no meio do último quarto). Pra mim o time perdeu quando o Duncan entrou para jogar no lugar do Splitter quando deveria ter jogado junto com ele.

    Ontem o Captain Jack jogou muito bem tanto ofensiva como defensivamente, mas seria legal o Spurs tentar contratar o Kenyon Martin. A maioria dos times está jogando com os sf (Anthony, Lebron, Durant) na posição 4 e seria importante ter um defensor mais alto para marcá-los. Ter dois jogares de garrafão altos no ataque forçaria esses times a colocarem outro jogador alto no garrafão deles (para não ter tanta desvantagem na área pintada), ou seja, teríamos um jogador a menos aberto no perímetro para defender.

    Claro que é tudo teoria de um leigo, mas algo precisa mudar no nosso garrafão. Não é possível ter Bonner, Blair, Splitter e Diaw sentados no banco todo final de jogo. Essa é a prova clara que eles não passam confiança para o técnico colocá-los em momentos importantes do jogo.

  5. Estranho ou não, gostei do resultado. Primeiro, o Spurs perdeu de um time muito bom, assim como na derrota contra o Clippers. O Knicks me surpreendeu, ainda mais vendo que o cestinha é o tosco do JR Smith. Depois, fez um ótimo terceiro período, e todos sabemos que o terror do Spurs é seu 3º quarto.
    Além disso, a derrota foi num momento em que podemos perder, com toda uma temporada pra garantir nossa colocação nos playoffs com mando de quadra.
    Duncan mostrou que podemos deixar a defesa com ele no garrafão esse ano, e isso é ótimo. Até o momento o único pivô que foi bem contra o Spurs é Blake Griffin, que estava com sangue nos olhos após as críticas de que ele está piorando ao invés de evoluir. Nosso Big Fundamental já segurou a jogos abaixo da média a DH12, Lamarcus Aldridge e Carmelo Anthony.
    Manu fez um jogo melhor do que vinha fazendo, e parece que sua recuperação física está encaminhada.

    Foi um bom jogo para aprendizado e para ritmo. É bom perder uma partida assim agora pra o time poder corrigir as falhas. Lembrando que times como Spurs, Heat, OKC, Clippers, Grizzlies, Lakers, Celtics e o mais novo integrante da turma, Knicks, estão apenas esperando os playoffs. Por isso a serventia da temporada regular é corrigir as falhas para o mata-mata e se classificar com mando de quadra. Mesmo assim acredito em mais uma temporada com 60 vitórias para o time de San Antonio. No entanto, encontrar as falhas e corrigi-las é importantíssimo desde já.

    E por último, o que ficou claro para mim, é que faltou fôlego nos últimos minutos. O time da Big Apple estava há dias descansando, enquanto o Spurs estava na estrada. Isso fez a diferença no final, é certo.
    Não devemos criticar Parker, nem Manu, nem atleta nenhum. Devemos é condecer tempo para o time treinar.

    • Silas Barboza de Sousa

      Nossa Danilo,pela primeira vez,concordo plenamente com vossas palavras…
      Você disse tudo,é uma derrota importantíssima,pois poderemos aperfeiçoar algumas áreas que uma vitória poderia omitir..Por exemplo a rotação do Pop está se tornando previsível,precisamos de mais alternativas para um dia em que Manu e Parker estiverem em baixa,Pat e Nando poderiam assumir mais minutos,Falta movimentação para gerar opções,ontem por diversas vezes Parker poderia passar,mas viu que estava ficando muito previsível as jogadas,então resolver decidir sozinho,mas sem imaginação fica difícil.Outro fator é o aproveitamento devagar na linha de 3 pontos,nesta temporada,elemento que foi muito importante para arrancada da equipe na temporada anterior,a fragilidade defensiva é perceptível em quase todos os jogos do Spurs,quando Duncan não está em quadra,qq um abusa,ontem até o Wallace com quase 50 anos,humilhou a defesa,a impressão é que se for para cima,a defesa aceita.

      Mesmo assim acho que a equipe está de Parabéns,pela seriedade demonstrada até aqui,em quanto os adversários realizam um certo corpo mole como OKC…os Spurs demonstram atitude,comprometimento e fomento à evolução.

      Duas observações são bem-vindas aqui:

      -A torcida dos Spurs tem uma vibração que não vejo atualmente na temporada regular é uma loucura,principalmente assistindo pela ESPN ou FOX dos Estados Unidos…A ESPN daqui diminui muito o volume…
      -As dançarinas dos Spurs estão cada vez mais lindas,como o Texas é abençoado de mulheres bonitas,ainda falam que o Brasil(tirando o Sul) possui mulheres melhores..estou aguardando para ver…
      -Parabéns Tiago,vc esta subindo cada vez mais de produção e sendo reconhecido no Texas.

  6. Vale lembrar que Parker fez 12 assistâncias e 0 turnovers, o que é bom sinal para o nosso base

  7. Apesar do Parker ser um excepcional armador, frequentemente ele é fominha, às vezes cometendo turnovers bobos, o que precisa ser corrigido.

    E isso não é de hoje…

  8. to gostando da temporada do Spurs, ta faltando só equipe treinar mais os arremessos e o Manu começar a jogar.

    O unico medo que tenho é da equipe brilhar na regular e cair de produção nos offs, assim como aconteceu nos ultimos 2 anos

    • Silas Barboza de Sousa

      Eu estava pensando a mesma coisa,se acontecer de novo esta temporada,ficaremos marcados por isto.Então é melhor corrigir as nossas deficiências e utilizar a temporada regular como projeção para os Playoffs…este ano temos que pelo menos chegar a final da NBA,pois marcaria o fim da Era Duncan e consolidaria nossa franquia como uma das maiores de todos os tempos.

      Não estou vendo as equipes adversárias com grande estilo este ano então é possível que no Oeste tenhamos que tomar cuidado apenas com OKC e os Clippers.Do Lado Leste as equipes de NYC estão muito competitivas e Miami também…ou seja temos apenas 4 adversários para buscar o título.

      Lakers,Boston,Memphis,Chicago,Dallas estão correndo bem por fora.

  1. Pingback: O quinto elemento « Spurs Brasil

  2. Pingback: Spurs (7-2) vs Nuggets (4-5) – Temporada Regular « Spurs Brasil

  3. Pingback: Spurs (8-3) @ Celtics (6-5) – Temporada Regular « Spurs Brasil

  4. Pingback: Spurs (26-8) @ Knicks (21-10) – Temporada Regular « Spurs Brasil

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 42 outros seguidores