Um Gary Neal para o garrafão?

Não parece ser segredo para ninguém que o San Antonio Spurs esteja buscando um jogador de garrafão nesta offseason. Depois de reforçar o perímetro com o draft de Marcus Denmon e a contratação de Nando De Colo, a franquia texana parece procurar um big man, de preferência um com boa capacidade defensiva. Acompanhando as partidas do time na Summer League, pergunto: esse homem pode ser Eric Dawson?

Dawson no jumpball; ala-pivô tem se destacado na Summer League (NBAE/Getty Images)

De acordo com rumores da imprensa americana, o Spurs demonstrou, nesta offseason, interesse em Erazem Lorbek, que vai continuar no basquete espanhol; em Rashard Lewis, que acertou com o Miami Heat; em Ersan Ilyasova, que renovou com o Milwaukee Bucks; em Chris Kaman, contratado pelo rival Dallas Mavericks; em Marcus Camby, novo reforço do New York Knicks; e em Brandon Bass e Kevin Garnett, que vão continuar no Boston Celtics. Com cada vez menos opções no mercado, um alvo mais modesto, como Dawson, pode acabar virando solução para o Spurs.

Aqui, vale destacar que modesto não necessariamente significa ruim. A Summer League, menosprezada por muitos fãs de NBA, já revelou Gary Neal para o Spurs. O ala-armador chegou como um ilustre desconhecido para a competição em 2010 e, com boas atuações, garantiu uma vaga na equipe principal.

O homem que o Spurs parece procurar para o garrafão provavelmente ocuparia a vaga de DeJuan Blair, que parece estar com os dias contados em San Antonio. Enquanto o ala-pivô tem 2,01m de estatura – o que o coloca em clara desvantagem na marcação de jogadores mais altos – Dawson é 5cm mais alto e cerca de 9kg mais leve. Ou seja, no físico, ao menos, o big man que vem disputando a Summer League parece mais apto.

Blair foi draftado pelo Spurs na 37ª escolha do Draft de 2009 por apresentar grande potencial nos rebotes. E é justamente esse fundamento que tem tornado Dawson um dos destaques do time texano na Summer League. O ala-pivô, além de anotar 8,3 pontos (53,3% FG, 33,3% FT) por jogo, ainda coleta 7,8 ressaltos em apenas 23,5 minutos por exibição no torneio de verão de Las Vegas.

Se na defesa Blair é uma negação tanto para marcar jogadores ágeis quando na defesa de pivôs altos, Dawson também vem se destacando nos tocos na liga de verão. O jogador apresenta média de 1,2 bloqueios por partida na Summer League. Como base de comparação, em sua carreira na NBA – uma liga muito mais competitiva, é claro – o camisa 45 do Spurs tem média de apenas 0,4 tocos em 20,2 minutos por exibição.

Vale lembrar que Dawson, que já tem 28 anos de idade, não seria novidade no elenco do Spurs. O ala-pivô já ganhou uma chance no elenco principal nas últimas semanas da  temporada passada, quando o técnico Gregg Popovich estava poupando seus titulares, e, em quatro partidas, obteve médias de 3,8 pontos (58,3% FG, 50% FT), 2,5 rebotes e 0,5 tocos em 9,8 minutos por exibição.

Além disso, na última temporada, Dawson foi o destaque do Austin Toros, equipe filiada ao Spurs na D-League, a liga de desenvolvimento da NBA. Em oito jogos nos playoffs da competição, o ala-pivô apresentou médias de 13,8 pontos (47,8% FG, 71,0% FT), 8,9 rebotes e 1,2 tocos por exibição, ajudando a guiar seu time ao título.

Se não é o reforço dos sonhos dos torcedores do Spurs, Dawson parece ter as ferramentas certas para, no mínimo, funcionar razoavelmente como quinta opção da rotação de garrafão – atrás de Tim Duncan, Boris Diaw, Tiago Splitter e Matt Bonner – e fazer o chamado “trabalho sujo” caso Blair realmente deixe San Antonio. Quem sabe, ao aprender melhor o sistema tático do time e ao atuar ao lado de grandes jogadores em uma franquia organizada, o ala-pivô possa se desenvolver ainda mais e seguir os passos de Neal.

About these ads

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil, seu maior orgulho na carreira jornalística. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é editor do LANCE!Net desde 2013, três anos após ter sido estagiário do Diário LANCE!. Neste meio tempo, foi repórter de automobilismo na agência mob36, redator do UOL Esporte e colunista no Basketeria.

Publicado em 21/07/2012, em Na linha dos 3. Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Eu gosto do jogo do Dawson. Não sei se ele está pronto para jogar na NBA, mas acho que ele poderia receber uma chance de “verdade” no elenco do Spurs. Ele poderia ser mais um bom defensor no garrafão do Spurs, já que Matt Bonner e DeJuan Blair são uma “negação” neste quesito. Mas eu não creio que ele descole uma vaga…

  1. Pingback: Sobe e desce: análise do Spurs na Summer League | Destino Riverwalk

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 42 outros seguidores