Draft 2012 – A armação

Começa nesta segunda-feira (25) o especial que o Spurs Brasil preparou para o Draft deste ano. A série terá quatro partes: as três primeiras dividirão os novatos observados pelo San Antonio Spurs por posição, e a última mostrará quais calouros os mais conceituados sites americanos sobre o assunto apostam que acabarão no time texano.

Tu Holloway, da Universidade de Xavier, pode ser a aposta do Spurs no Draft

Vamos começar com a posição que, talvez, tenha se tornado a mais carente do elenco do Spurs neste ano: a armação. Depois da saída de George Hill e da aposentadoria de T.J. Ford, Tony Parker, que acaba de terminar o melhor campeonato de sua carreira, ficou sem reservas confiáveis. Cory Joseph mostrou ser imaturo para a NBA e passou algumas semanas na D-League, enquanto Patrick Mills chegou no fim da temporada e não se adaptou a tempo para os playoffs. Além disso, o australiano deve optar por se tornar um free agent nesta intertemporada. Por conta de tudo isso, o ala-armador Gary Neal teve de ser improvisado na função em muitos jogos importantes.

Por isso, é possível que o Spurs vá atrás de um armador de ofício no Draft deste ano. Vale lembrar que a franquia texana possui apenas a 59ª e última escolha do recrutamento. Confira abaixo os jogadores da posição que foram avaliados pelo time de San Antonio:

Tu Holloway – Xavier Musketeers
Apesar de baixo para a NBA (tem apenas 1,83m), Tu Holloway recebeu uma chance para treinar com a comissão técnica do Spurs. Nesta temporada – sua quarta e última no basquete universitário -, o armador apresentou médias de 17,5 pontos (42,9% FG, 34,6% 3 PT, 86,2% FT), 4,9 assistências e 3,6 rebotes por exibição. Os mesmos especialistas que alertam para sua baixa estatura colocam seu arremesso, seu atleticismo e sua força física como ponto forte e comparam seu estilo de jogo ao de DJ Augustin, do Charlotte Bobcats. Por ser esperado no fim da segunda rodada, Holloway pode estar disponível para o Spurs.
Status: Pode chegar à 59ª escolha.

Ashton Gibbs – Pittsburgh Panthers
Sem ser apontado como um dos 60 melhores prospectos do Draft deste ano, Ashton Gibbs precisa ter impressionado alguma das franquias que o convidaram para treinos para conseguir uma vaga na NBA. O armador, que foi avaliado pela comissão técnica do Spurs, deve estar disponível quando a 59ª escolha chegar. Nesta temporada, sua quarta e última no basquete universitário, Gibbs apresentou médias de 14,6 pontos (38,2% FG, 34,5% 3 PT, 85,5% FT), 2,3 rebotes e 2,1 assistências por noite. Especialistas apontam seu arremesso de média e longa distância como ponte forte, mas alertam para sua dificuldade na infiltração e na marcação homem a homem. Por isso, o jogador tem seu estilo comparado ao de Damon Jones, que jogou entre 1998 e 2009 na NBA.
Status: Deve chegar à 59ª escolha

Scoop Jardine – Syracuse Orange
Pouco badalado, Scoop Jardine não aparece nas listas dos principais sites especializados em Draft dos Estados Unidos. O jogador, que foi um dos primeiros avaliados pelo Spurs, acaba de fazer sua quarta e última temporada no basquete universitário, alcançando médias de 8,9 pontos (47,4% FG, 37,9% 3 PT, 55,1% FT) e 4,9 assistências em 25,2 minutos por exibição. É considerado um bom pontuador e um defensor inteligente por especialistas, mas precisa melhorar sua consistência nos tiros de longe e sua marcação homem a homem. Por ser pouco badalado, pode ser uma opção para a 59ª escolha.
Status: Deve chegar à 59ª escolha

About these ads

Sobre Lucas Pastore

Um dos fundadores do Spurs Brasil, seu maior orgulho na carreira jornalística. Formado em Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2010, é editor do LANCE!Net desde 2013, três anos após ter sido estagiário do Diário LANCE!. Neste meio tempo, foi repórter de automobilismo na agência mob36, redator do UOL Esporte e colunista no Basketeria.

Publicado em 25/06/2012, em Draft, Na linha dos 3 e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 4 Comentários.

  1. Precisamos de um grande defensor no garrafão!
    Com a volta de Jackson, o perímetro foi fortalecido, agora temos de nos preparar para o garrafão. Nossa defesa precisa voltar a ser uma das melhores da NBA. Com um jogo de garrafão ligeiramente melhor teríamos passado pelo Thunder e a essa hora, quem sabe, estaríamos com o quinto anel. Se o Splitter pudesse fazer esse jogo… Mas mesmo assim precisamos de um pivô que possa jogar no físico contra grandes jogadores. Alguém como Tyson Chandler. Me parece que há um pivô no Draft que tenha essas características (claro que não no nível do Tyson), mas dificilmente vai sobrar para uma posição tão alta como a nossa. Ainda mais pivô. O negócio é conseguir nas trocas mesmo.

  1. Pingback: Draft 2012 – As alas | Spurs Brasil

  2. Pingback: Draft 2012 – O garrafão | Spurs Brasil

  3. Pingback: Draft 2012 – Palpites | Spurs Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 47 outros seguidores