Spurs Brasil entrevista Davis Bertans

English Version

O jovem letão Davis Bertans, de 18 anos, foi selecionado pelo Indiana Pacers na 42ª escolha do Draft deste ano, mas foi envolvido na troca do armador George Hill e acabou tendo seus direitos enviados para o San Antonio Spurs. É considerado por sites especializados o melhor arremessador do último recrutamento de calouros, e foi comparado por muitos ao ala-pivô alemão Dirk Nowitzki.

Após passar seu curto início de carreira transitando entre times de se país – o último foi o BK Barons Riga -, o jogador se transferiu para o Union Olimpija Ljubljana, da Eslovênia, e, por enquanto, teve poucas chances de mostrar seu basquete.

Bertans liderou a Letônia ao bronze no Europeu Sub-18 em 2010, sendo escolhido para o time ideal do torneio. Nesse ano participou do Mundial Sub-19 em casa, mas não conseguiu repetir o bom desempenho e acabou apenas na décima posição.

Foto por Zigismunds Zālmanis/Nikon

Por intermédio da Assessoria de Imprensa da Federação de Basquete da Letônia, o Spurs Brasil teve a oportunidade de conversar com Bertans por e-mail. Confiram o resultado do nosso bate-papo a seguir.

Foto por Renārs Buivids

Spurs Brasil – Como foi ser selecionado pelo Indiana Pacers, e então ser negociado para San Antonio Spurs no dia do Draft? Você está feliz com sua posição no Draft?

Davis Bertans - Eu estou realmente feliz por ter acabado no Spurs, porque é um time muito bom, com um grande técnico, e eles têm larga experiência com jogadores estrangeiros. Para mim, no final, não importa se foi na primeira ou na segunda rodada, o principal é estar em uma boa equipe e isso aconteceu, então estou muito contente com isso.

SB – Alguém da comissão técnica já entrou em contato com você? Eles pretendem fazer alguma preparação específica com você?

DB - Essa é uma questão que você deve fazer ao meu agente, porque ultimamente eu estava comprometido com a seleção nacional. Até onde eu sei, ninguém do Spurs pode entrar em contato comigo por causa do locaute.

SB – Qual aspecto do seu jogo você acha que precisa trabalhar mais?

DB - O principal que eu tenho de melhorar é a defesa. Durante dois anos, de um jogador da base, tive que me tornar um jogador da equipe principal, e o maior avanço a ser feito é na defesa. Também tenho que ganhar músculo, pois assim serei forte o suficiente para marcar adversários mais fortes e atacar a cesta mesmo com marcação. E, claro, eu ainda tenho que melhorar meu arremesso, para torná-lo mais estável.

Foto por siol.net

SB – Qual sua posição favorita? Porque os sites especializados listam você como ala, mas você jogou bastante tempo pela equipe da Letônia Sub-19 como ala-pivô ou pivô.

DB - Minha posição favorita é a ala. Eu joguei no Mundial Sub-19 como ala-pivô por necessidade. Nossa equipe não tinha atletas altos o suficiente, e, como eu era o mais alto, tive que fazer isso pelo meu time. Mas acredito que no futuro, quando eu ficar mais forte, então provavelmente jogarei em ambas as posições.

SB – Como foi se transferir do BK Barons Riga, time de seu país natal, para Union Olimpija Ljubljana, da Eslovênia, no meio da temporada? Foi difícil se adaptar a um novo país?

DB - Eu estava realmente animado de ir para Ljubljana por ser um ótimo lugar para um jovem se aperfeiçoar. Claro que a transferência foi difícil e complicada por causa de diversos documentos, e essa foi a razão pela qual nao joguei por quatro meses. Em fevereiro, estava tudo resolvido e eu consegui a Carta de Liberação, só então comecei a jogar no Olimpija. Não foi difícil se adaptar em Ljubljana, porque a cidade é similar a Riga. A única dificuldade foi a língua, mas no time todo mundo fala inglês, então não foi um problema. E também estou lentamente tentando aprender esloveno.

SB – Qual é a sua expectativa sobre a próxima temporada, quando sua equipe enfrentará grandes times, como FC Barcelona Regal e Montepaschi Siena, na Euroliga?

DB - Primeiro, eu estou realmente animado porque jogarei a Euroliga na próxima temporada, e ainda mais animado por ser contra times como Barcelona e Montepaschi. Eu sei que nossa equipe tentará vencer todas as partidas, assim como fizeram na temporada passada.

Foto por Edijs Pālens/LETA

BS – Para você, como foi representar a Letônia no Mundial Sub-19 em sua “casa”? Você gostaria também jogar pela Letônia no EuroBasket desse ano na Lituânia?

DB - Foi muito bom, porque nós começamos o campeonato em Valmiera, que é onde nasci, o ginásio estava sempre cheio e me senti muito feliz. É sempre fantástico jogar para uma torcida que está sempre apoiando. E claro que gostaria de jogar pela seleção adulta no EuroBasket, pois fico sempre feliz de jogar pela Letônia.

BS – Qual sua mensagem para os torcedores do Spurs no Brasil e em todo mundo, que desejam vê-lo jogando em breve com a camisa preta e prata?

DB - Para os torcedores do Spurs eu posso dizer que trabalharei o máximo que eu puder para me tornar o melhor que eu conseguir. Eu farei o meu melhor para chegar ao elenco do Spurs e então ajudar o time.

About these ads

Publicado em 25/07/2011, em Entrevistas. Adicione o link aos favoritos. 12 Comentários.

  1. Francisco Neto

    Boa entrevista

    O guri parece ter a cabeça no lugar para alguém tão jovem. Espero vê-lo dentro de 2/3 anos com a camisa do Spurs. Se ele conseguir se estabelecer como SF, ele se tornará um pesadelo pra quem estiver guardando ele com 6″10 de altura.

  2. Boa, Glaubão!
    Modéstia a parte, o Spurs Brasil tá dando show. Cada vez melhor.

    E o Bertans parece ser um garoto centrado e bem orientado, tem tudo para dar certo. E ele parece disposto a trabalhar para isso. Mais uns dois ou três anos acho que poderemos vê-lo por San Antonio…

  1. Pingback: Spurs Brasil interview with Davis Bertans | Spurs Brasil

  2. Pingback: Reconstrução do Spurs – Posição 3 | Spurs Brasil

  3. Pingback: Assegurado, Joseph faz estreia discreta no Canadá | Spurs Brasil

  4. Pingback: Brasil é campeão da Copa Tuto Marchand | Spurs Brasil

  5. Pingback: O basquete está de volta! | Spurs Brasil

  6. Pingback: Possíveis reforços para a próxima temporada | Spurs Brasil

  7. Pingback: Enquanto isso, na Europa… | Spurs Brasil

  8. Pingback: Temporada nova, vida nova | Spurs Brasil

  9. Pingback: Spurs Brasil entrevista Danny Green | Spurs Brasil

  10. Pingback: Caras Novas? | Spurs Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 50 outros seguidores