Arquivo mensal: maio 2011

Pré-temporada

Semana derradeira! Daqui a seis dias o San Antonio Silver Stars entra em quadra contra o Tulsa Shock, no segundo dia da temporada 2011 da WNBA. Na semana passada, os training camps foram os protagonistas da liga. Nessa, finalmente, os times colocaram os uniformes para jogar.

O Stars fez uma longa viagem do remoto Texas para Connecticut e enfrentou o time que leva o nome do estado, o Connecticut Sun. As equipes se enfrentaram duas vezes, e cada franquia venceu um embate. No primeiro jogo, as visitantes ganharam, mas no segundo acabaram derrotadas.

E que bela vitória na primeira partida, com 24 pontos de diferença no placar final, que foi de 80 a 56! A cestinha, no entanto, foi Tina Charles, do time adversário. A maior pontuadora do Stars foi Sophia Young, com 14 pontos. Das novas contratadas, Jia Perkins se sobressaiu, com dígitos duplos, marcando 12, assim como Danielle Robinson, que deixou dez. Becky Hammon se igualou à novata, e ainda deu seis assistências, além de arrecadar quatro rebotes. As titulares dessa partida foram Scholanda Robinson, Sophia Young, Ruth Riley, Becky Hammon e Tully Bevilaqua.

No segundo jogo, Kelly Mazzante entrou como titular no lugar de Scholanda Robinson e marcou 12 pontos: todos eles com bolas de três. No jogo anterior, ela havia marcado seis com o mesmo tipo de arremesso. Sophia Young ficou de fora e Porsha Phillips pegou sua vaga de titular. O placar final dessa partida foi bem apertado. Dois pontos tiraram a vitória do Stars, que perdeu de 75 a 73 nessa última sexta-feira (27).

O elenco do Stars ainda conta com quinze jogadoras, mas, assim como em reality shows, quatro têm que ir embora. No primeiro jogo, Dan Hughes usou todas elas, menos Jayne Appel, que está machucada. Já no segundo, fechou no limite de 11.

Sophia Young, por exemplo, é nome garantido, enquanto Danielle Adams continua dúvida. Jayne Appel, apesar de machucada, tem chances de continuar. Kelly Mazzante mostrou um poderoso arsenal de três pontos, o que deixa o técnico muito feliz.

Triste notícia.

A felicidade do San Antonio Silver Stars contrasta com uma perda grande para o mundo do basquete. A triste notícia começou no dia 19. Margo Dydek, a ex-pivô polonesa de 2,18m, havia sofrido um ataque cardíaco aos três meses de gravidez, em sua casa, em Brisbane, na Austrália. Os médicos a colocaram em coma induzido. Na sexta-feira (27), Margo faleceu. Seu nome é muito importante para o San Antonio Silver Stars. Em 1998, a jogadora foi a primeira escolha do draft pelo Utah Starzz, que em seguida se tornou o San Antonio Silver Stars, time na qual ela continuou jogando. Também fez parte do Connecticut Sun e do Los Angeles Sparks.

As fotos abaixo mostram Becky Hammon (enquanto no New York Liberty) marcando-a.

Becky Hammon marcando Margo Dydek                      

Ela certamente deixará saudades.

O primeiro jogo oficial do San Antonio será nesse sábado (4), às 21h.

Um abraço, Roberta.
Descanse em paz, Margo Dydek.

Talento jovem

Bem que o Tony Parker falou: o San Antonio Spurs perdeu para o Memphis Grizzlies no frontcourt. Apesar da evidente decadência física da equipe texana e do esforço defensiva do rival, continuo achando o Spurs mais time. A equipe foi eliminada no matchup, mesmo: lá, embaixo da cesta, o Grizzlies tinha uma vantagem impossível de compensar em outros setores da quadra. Cientes do problema, diretoria e corpo técnico do time de San Antonio já começaram a se movimentar para resolvê-lo.

Aposentado, McDyess agora tem mais o que fazer

E a primeira aposta para isso é, digamos, “caseira”. O Spurs já detém os direitos sobre Ryan Richards, recrutado pela franquia texana na 49ª no draft de 2010. Agora, tenta resolver as nuances de seu contrato junto ao CB Canaria, equipe espanhola que tem vínculo com o ala-pivô inglês. O jogador passou os últimos meses se recuperando de uma cirurgia no ombro e é uma grande incógnita – menos para os dirigentes da equipe de San Antonio, que o convidaram para um período de treinos em março. Para matarmos nossa curiosidade, vamos poder ver Richards nesta offseason: o ala-pivô anunciou que vai atuar no Europeu sub-20 para recuperar seu ritmo de jogo.

Outros “remédios” caseiros foram estudados. Leo Lyons, titular do Austin Toros, foi convidado para um período de testes com a equipe texana. Na última temporada, o jogador disputou 34 partidas – 27 como titular – e anotou em média 14,9 pontos (48,1% FG, 39,2% 3 PT, 69,4% FT) e seis rebotes em 29,6 minutos por noite. Quem também teve essa chance foi Lance Thomas, outro titular da equipe da D-League filiada ao Spurs. Pelo Toros, o atleta participou de 46 partidas, todas como titular, e obteve médias de 12,6 pontos (50% FG, 70,3% FT) e 5,5 rebotes em 29,8 minutos por jogo. Os dois podem atuar tanto como ala quanto como ala-pivô, e podem acabar sendo o antídoto também para outra carência do elenco: a ala.

O Spurs também está de olho em possíveis reforços via draft. Até aqui, a imensa maioria dos jogadores observados pela franquia atuam debaixo da cesta. Os primeiros nomes que surgiram foram Jamie Skeen, de Virginia Commonwealth, Justin Harper, de Richmond e Matt Howard, de Butler. Depois, surgiu a notícia de que a franquia texana estaria interessada no turco Enes Kanter, considerado por especialistas o melhor pivô do próximo draft. Mas a imprensa de San Antonio afirma que o montenegrino Nikola Vucevic é a principal aposta do time para o recrutamento de calouros.

O que, claro, todos têm em comum é o fato de serem jovens e altos. Tratam-se de candidatos a se juntarem a DeJuan Blair e a Tiago Splitter. E é de fato fundamental que a equipe traga um big man no draft deste ano, já que a próxima temporada deve ser a última de Tim Duncan. Assim, o novato – ou os novatos, no caso da vinda de Richards – podem passar um ano treinando com um dos melhores da história e ouvindo de perto seus conselhos.

Uma curiosidade: dos oito jogadores citados nesta coluna, somente dois – Thomas e Kanter – têm um arremesso de três pontos ruim. Talvez essa seja uma exigência que Gregg Popovich fez – atualmente, no elenco texano, só Matt Bonner e Steve Novak – se renovar – têm essa característica entre os gigantes.

Claro que o frontcourt deve ser o foco do Spurs também nos reforços. O mercado terá free agents interessantes em 2011, como Carl Landry, Kenyon Martin, Joel Przybilla e Samuel Dalembert. Mas confio na competência dos olheiros, da diretoria e do corpo técnico da franquia texana para que um jogador jovem e bom seja encontrado para executar esse papel, o que economizaria um dinheiro importante – que, por exemplo, poderia ser usado para contratar um ala. É hora da equipe usar a mesma perícia utilizada no perímetro – que encontrou Manu Ginobili, Tony Parker e George Hill – para localizar gigantes de talento.

Spurs está de olho em pivô montenegrino

Eis o menino!

O San Antonio Spurs continua analisando alternativas para o próximo draft – a maioria, pivôs e alas-pivôs. E, de acordo com o site Project Spurs, o ala-pivô montenegrino Nikola Vucevic, de 20 anos de idade, é uma das principais apostas da franquia texana no recrutamento de calouros, que acontecerá no próximo dia 23.

Vucevic acaba de passar seu terceiro ano no basquete universitário – em todas, autou pelo USC Trojans. Na temporada 2010/2011, disputou 34 jogos e anotou médias de 17,1 pontos (50,5% FG, 34,9% 3 PT, 75,5% FT), 10,3 rebotes e 1,4 tocos em 34,9 minutos por noite.

Especialistas apontam Vucevic como uma possível escolha da metade da segunda rodada do próximo draft. Por isso, o Spurs poderia recrutar o montenegrino usando sua escolha de primeiro round, a 29ª no geral. Charlotte Bobcats, Houston Rockets, New Jersey Nets, New York Knicks e Philadelphia 76ers também demonstraram interesse no atleta.

O Spurs também já começou conversas de olho nos próximos drafts. Novamente de acordo com o Project Spurs, a equipe texana e o Houston Rockets conversaram recentemente com o também ala-pivô Matt Hodgson.

O big man de 20 anos de idade disputou a última temporada pelo University of South Utah Thunderbirds, e anotou em média 4,5 pontos, 3,5 rebotes e 1,2 tocos em 13,1 minutos por partida. O jogador acaba de se transferir para o St. Mary’s College, e se encontrou com as equipes texanas para saber o que tem que trabalhar se quiser uma vaga na NBA.

Spurs inicia conversas para contratar Richards

Richards pode estar mais perto

De acordo com o jornal espanhol La Provincia, o San Antonio Spurs já iniciou as conversas junto ao CB Canaria para contratar o ala-pivô Ryan Richards. O jogador, selecionado pela franquia texana na 49ª escolha do último draft, tem contrato com a equipe espanhola até junho de 2010.

A investida parece significar que o corpo técnico do Spurs gostou do que viu em Richards – em março, o ala-pivô fez alguns treinos com a equipe texana. O jogador passou toda a última temporada inativo por conta de um problema no ombro. O último clube em que autou profissionalmente foi o BBC Monthey, da Suíça – emprestado pelo CB Canaria – no qual anotou médias de 13,3 pontos, 5,2 rebotes e 0,8 tocos por partida. Para recuperar o ritmo de jogo, o big man vai jogar o Europeu sub-20 nesta offseason.

Novamente segundo o periódio espanhol, no entanto, é possível que as partes concordem em deixar Richards cumprir seu último ano de contrato com a equipe espanhola. Com isso, o Spurs veria o atleta recuperar completamente seu ritmo e desenvolver seu jogo em uma das melhores ligas do mundo.

E mais…

Leo Lyons esperançoso após treinar com o Spurs

De olho em reforços para a próxima temporada, o Spurs convidou Leo Lyons, destaque do Austin Toros, para um período de treinamentos. De acordo com o site Project Spurs, o jogador, que pode atuar de 3 e 4, ficou otimista com os trabalhos, e afirmou que leva vantagem por já conhecer o sistema tático da equipe, já que atua por sua franquia afiliada na D-League. “Posso trazer muita coisa ao Spurs. Sou um ala muito versátil que pode fazer muitas coisas na quadra. Tenho trabalhado com alguns técnicos do Toros. Me sinto bem quanto ao meu desempenho, e todas as jogadas soam familiares”, disse Lyons.

O jogador elogiou a presença do seu companheiro Lance Thomas, que também será avaliado pelo corpo técnico do Spurs. “Ter Thomas por perto é de grande ajuda. Os dois se esforçam ao máximo”, contou o ala.

Entrevista com Splitter no Spurs.com

http://i689.photobucket.com/albums/vv251/peskinha/barras/glauber-noticias.jpg

Foto por DJ Green/Spurs.com

Durante evento para os torcedores do San Antonio Spurs que compraram ingresso para toda a temporada, o pivô brasileiro Tiago Splitter falou ao Site oficial da equipe texana sobre sua primeira temporada com a equipe, o que está fazendo na offseason e os Playoffs da NBA. Confira a seguir as respostas do jogador:

Spurs.com – Você acha legal participar desse tipo de evento?
Tiago Splitter – Eu acho que é sempre legal conhecer as pessoas, conhecer os torcedores e retribuir aquilo que eles fazem por nós durante todo o ano. É bom estar presente.

Spurs.com – O que você anda fazendo durante a offseason até o momento?
TS – Estou trabalhando muito com o treinador de arremessos Chip Engelland e com a equipe de preparadores físicos para ficar pronto para a próxima temporada.

Spurs.com – Quais os planos para o restante do ano?
TS – Jogar pelo Brasil está nos meus planos se eles conseguirem achar um seguro que cobrirá os jogadores da NBA.

Foto por D. Clarke Evans/NBAE/Getty Images

Spurs.com – A temporada terminou antes do esperado, mas quais pontos positivos podem ser retirados de uma temporada com 61 vitórias?
TS – Eu acho que nosso time merecia melhor sorte. Nós fizemos um grande trabalho na temporada regular, mas temos de pensar em como podemos melhorar para o próximo ano. Todos sabem o que precisamos fazer. Cada jogador sabe em que precisa aperfeiçoar, e é isso que estou tentando fazer.

Spurs.com – Você tem um momento favorito dessa última temporada?
TS – Tem dois jogos que eu gostei. A partida contra o Denver e o jogo contra o Utah. Eu consegui fazer um bom trabalho em quadra e ajudei o time a vencer.

Spurs.com – Qual é o seu foco nos treinos que vem realizando nessa offseason?
TS – Meu arremesso. Venho treinando bastante novas mecânicas e tentando encontrar meu melhor arremesso.

Spurs.com – Você está assistindo alguma série dos playoffs agora? O que você acha das quatro equipes finalistas?
TS – Sim, mas eu me sinto mal porque sinto que poderia estar jogando contra qualquer uma dessas equipes. Nós derrotamos esses times durante a temporada regular, por isso é ruim estar do lado de fora, mas é sempre bom ver como as outras equipes jogam nos playoffs. Nós podemos aprender muito com as partidas restantes.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 47 outros seguidores