Arquivo mensal: agosto 2010

Mundial de basquete – Dia 4

Foto em fiba.com

Nesta terça-feira, com o Brasil de folga, aconteceram os confrontos da terceira rodada do grupo C e D, com jogos emocionantes e grandes surpresas.  Pelo grupo D, a Espanha perdeu novamente, dessa vez para a Lituânia, pelo placar de 76 a 73. Após ver a Espanha abrir uma vantagem de 18 pontos no terceiro período, os lituanos conseguiram se recuperar e simplesmente surpreeender o mundo do basquete, impondo mais uma derrota à equipe espanhola. Pela Lituânia, o destaque foi Linas Kleiza, jogador do Toronto Raptors, com 17 pontos e oito rebotes, e o draftado pelo Spurs Robertas Javtokas contribuiu com quatro pontos e oito rebotes. Pelos espanhois, belas partidas de Juan Carlos Navarro e Marc Gasol, com 18 pontos cada e mais oito rebotes do pivô do Memphis Grizzlies.

A França conseguiu a vitória apenas no último quarto em uma partida complicada contra o Canadá: 68 a 63. França e Lituânia estão invictas até o momento, e devem decidir quem será o primeiro colocado do grupo na próxima rodada. Pela equipe francesa os destaques foram Nicolas Batum, com 24 pontos e sete rebotes, e o draftado pelo Spurs Nando De Colo, com cinco pontos, quatro assistências e três roubos de bola. Pelo Canadá, o cestinha foi Levon Kendall, com 15 pontos.

Time dos donos da casa, a Turquia venceu o clássico com a Grécia e se manteve invicta e na primeira posição do grupo C.

Confira os resultados do quarto dia:

Grupo C

Rússia 72 x 66 Costa do Marfim

Porto Rico 84 x 76 China

Turquia 76 x 65 Grécia

Grupo D

Nova Zelândia 108 x 76 Líbano

França 68 x 63 Canadá

Lituânia 76 x 73 Espanha

Haja coração, amigo!

Que nosso glorioso Galvão Bueno me dê a licença poética, mas haja coração, amigo! Não sei como definir o que senti durante a partida dessa tarde entre Brasil e Estados Unidos. Empolgação, êxtase, emoção e uma pitadinha de decepção, é verdade. Tive a oportunidade de acompanhar o jogo desde o início, e se no começo estava com a expectativa de perder de pouco, no final ficou a impressão de que era, sim, possível!

Mas que jogo! Há tempos não via uma Seleção Brasileira tão empenhada em uma partida. Depois dos desempenhos abaixo do esperado contra Irã e Tunísia, confesso que estava um pouco decepcionado com este time, mas o jogo de ontem reacendeu minha esperança.

Em quadra, vi um Huertas sendo um leão, um verdadeiro monstro, tomando conta do jogo. Vi um Marquinhos com um olhar furioso, focado, como nunca havia visto antes. Vi, também, no rosto dos americanos a surpresa. Por mais que façam o discurso politicamente correto, eles não esperavam este sufoco.

Kevin Durant, apesar de ser monstruoso e ter feito 27 pontos, também sentiu a pressão e cometeu erros que poderiam ter sido fatais. Até Billups errou arremessos quando não devia. Eles ficaram abalados – e o Iguodala ficou mesmo no chão.

Este resultado representa demais para o Brasil, e não apenas no sentido de dar moral para jogar contra Eslovênia e Croácia. O basquete, que andava meio esquecido, voltou a ter destaque na mídia. Quem nunca havia assisitido a um jogo, parou para assistir Splitter e Cia. quase vencerem os “senhores do basquetebol”.

A decepção após o arremesso de Huertas que não caiu durou apenas poucos segundos. Logo fui tomado por uma sensação de êxtase por presenciar este momento. No fim das contas, a vitória não veio, por muito pouco, mas nunca ver um jogo da Seleção valeu tanto a pena!

Mundial de basquete – Dia 3

(Gaspar Nóbrega/CBB)

Quase deu, Brasil! Nesta segunda-feira, a Seleção Brasileira complicou mais o jogo para os Estados Unidos do que o esperado, mas acabou perdendo por 70 a 68 na terceira rodada do Mundial de basquete, disputado na Turquia. Faltando três segundos para o final da partida, Marcelinho Huertas ainda teve dois lances livres para empatar o jogo. Após falhar no primeiro, errou o segundo de maneira proposital, conseguiu pegar o rebote, e entregou para Leandrinho, que também não conseguiu igualar o placar.

Como de costume neste Mundial, o grande nome da partida foi o ala americano Kevin Durant, que deu mais um show em quadra: foram 27 pontos, dez rebotes e três roubadas de bola para o jogador do Oklahoma City Thunder. Do lado brasileiro, destaque para o também ala Marquinhos, surpresa do técnico Rubén Magnano no time titular, que anotou 16 pontos e três rebotes. Reforço do San Antonio Spurs para a próxima temporada, Tiago Splitter também foi bem: 13 pontos, dez rebotes, três assistências, duas roubadas de bola e um toco para o pivô brasileiro diante do Dream Team.

Ainda pelo grupo do Brasil, as seleções europeias que deverão brigar pela segunda posição com o Brasil nas próximas rodadas protagonizaram outro jogaço: a Eslovênia venceu a Croácia por 91 a 84, em jogo definido apenas no último período. Três eslovenos se destacaram no embate: os armadores Jaka Lakovic (15 pontos e quatro assistências) e Goran Dragic (14 pontos, quatro assistências e quatro rebotes) e o ala-pivô Uros Slokar (15 pontos e seis rebotes). O cestinha da partida foi croata: o armador Roko Ukic, que terminou o jogo com 20 pontos, sete assistências e três rebotes.

Confira os resultados do terceiro dia:

Grupo A

Sérvia 112 x 69 Jordânia

Austrália 78 x 43 Sérvia

Argentina 91 x 70 Angola

Grupo B

Eslovênia 91 x 84 Croácia

Irã 71 x 58 Tunísia

Estados Unidos 70 x 68 Brasil

Mundial de basquete – Dia 2

(Divulgação/FIBA)

A Seleção Brasileira masculina de basquete venceu neste domingo sua segunda partida em dois jogos no Mundial da categoria disputado na Turquia. A vítima de hoje foi a Tunísia, que complicou mais o jogo para o Brasil do que o esperado, mas acabou perdendo por 80 a 65. O grande nome da partida foi o ala-armador Leandrinho, que anotou 21 pontos, seis rebotes e quatro reoubadas de bola. O novo reforço do San Antonio Spurs, Tiago Splitter, também foi bem: 16 pontos e quatro rebotes para o pivô. Pelo lado africano, destaque para o armador Marouan Kechrid, com 15 pontos e três assistências.

Apesar dos dois primeiros resultados, o Brasil tem que melhorar muito se quiser sonhar com alguma coisa no jogo de amanhã, diante dos Estados Unidos. Hoje, a equipe americana deu mais um show ao vencer a Eslovênia por 99 a 77, com destaque para a grande atuação de Kevin Durant; o ala do Oklahoma City Thunder terminou o jogo com 22 pontos, quatro assistências, quatro rebotes e quatro roubadas de bola. Do lado esloveno, bom jogo do ala Bostjan Nachbar, que anotou 13 pontos e quatro rebotes.

Os jogadores que atuam no basquete europeu vinculados ao San Antonio Spurs também fizeram uma rodada feliz: o armador Nando de Colo marcou 14 pontos na vitória da França por 86 a 59 sobre o Líbano, e o pivô Roberta Javtokas adicionou apenas uma falta e um turnover durante os quatro minutos em que esteve em quadra na vitória da Lituânia por 70 a 68 sobre o Canadá.

Confira os resultados do segundo dia:

Grupo A

Angola 79 x 65 Jordânia

Alemanha 82 x 81 Sérvia

Argentina 74 x 72 Austrália

Grupo B

Estados Unidos 99 x 77 Eslovênia

Croácia 75 x 54 Irã

Brasil 80 x 65 Tunísia

Grupo C

China 83 x 73 Costa do Marfim

Grécia 83 x 80 Porto Rico

Turquia 65 x 56 Rússia

Grupo D

Lituânia 70 x 68 Canadá

França 86 x 59 Líbano

Espanha 101 x 84 Nova Zelândia

Mundial de basquete – Dia 1

Gaspar Nóbrega/Divulgação CBB

O Mundial de basquete começou bem para a Seleção Brasileira. Como era previsto, mesmo com o desfalque de Anderson Varejão, poupado, o Brasil impôs seu jogo e venceu o Irã por 81 a 65. O destaque brazuca no embate foi o ala-pivô Guilherme Giovannoni, que anotou 17 pontos e sete rebotes. Reforço do San Antonio Spurs para a próxima temporada, Tiago Splitter fez 13 pontos e quatro rebotes, mas, no duelo individual contra Hamed Haddadi, saiu perdendo, já que o pivô iraniano terminou com 16 pontos, nove rebotes e cinco tocos.

Quem também não teve dificuldades na estreia foram os americanos. Jogando na mesma chave que o Brasil, o Dream Team foi a única seleção que marcou mais de 100 pontos na rodada; vitória por 106 a 78 sobre a Croácia, que deve brigar por posição com o Brasil. O destaque dos Estados Unidos foi Eric Gordon, que fez 16 pontos. Do lado europeu, quem brilhou foi o ala Bojan Bogdanovic, cestinha do duelo com 17 pontos e quatro rebotes.

Os jogadores vinculados aoo Spurs que atuam na Europa também começaram com o pé direito: o armador Nando de Colo jogou oito minutos e roubou uma bola na surpreendente vitória da França por 72 a 66 sobre a Espanha, e o pivô Robertas Javtokas ajudou, com dois pontos e um rebote, a Lituânia a vencer a Nova Zelândia por 92 a 79.

Confira os resultados do primeiro dia:

Grupo A

Austrália 76 x 75 Jordânia

Sérvia 94 x 44 Angola

Argentina 78 x 74 Alemanha

Grupo B

Eslovênia 80 x 56 Tunísia

Estados Unidos 106 x 78 Croácia

Brasil 81 x 65 Irã

Grupo C

Grécia 89 x 81 China

Rússia 75 x 66 Porto Rico

Turquia 86 x 47 Costa do Marfim

Grupo D

Lituânia 92 x 79 Nova Zelândia

Líbano 81 x 71 Canadá

França 72 x 66 Espanha

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 42 outros seguidores