Arquivo mensal: fevereiro 2010

Na briga!

Grande semana para o Caja Laboral – equipe espanhola em que joga o pivô brasileiro Tiago Splitter, cujos direitos, na NBA, pertencem ao San Antonio Spurs. De folga na Liga ACB – o campeonato espanhol de basquete – a equipe conseguiu um importantíssimo resultado na Euroliga. Confira, a seguir, um pequeno resumo da única partida da equipe na semana:

O jogo

25/02/2010 – BC Khimki 83 x 94 Caja Laboral

O Caja Laboral foi até a Rússia para vencer e se recuperar da derrota sofrida na rodada anterior para o rival, dentro de casa. Sem poder contar com Tiago Splitter – que, ao invés do San Antonio Spurs, pode desembarcar no Real Madrid na próxima offesason – machucado, o espanhois contaram com uma grande atuação de Mirza Teletovic para vencer. O atleta marcou 25 pontos, tendo um excelente aproveitamento nos arremessos de quadra (5-7 de três pontos, 4-6 de dois pontos e 2-2 nos lances livres), e ainda contribuiu com três rebotes. Pelos russos, o destaque foi Keith Langford; o cestinha da partida, com 27 pontos, ajudou ainda com cinco rebotes e três assistências.

Situação da equipe

De folga na Liga ACB, o Caja Laboral (19-3), segundo colocado na competição, segue sua perseguição ao Regal FC Barcelona (20-2). A equipe de Splitter volta às quadras pela competição logo mais, fora de casa, diante do Gran Canaria 2014.

Pela Euroliga, o time basco (2-2) está na segunda colocação no grupo H, à frente do BC Khimki graças aos critérios de desempate. A equipe tem na quinta-feira seu duelo mais difícil; vai à Grécia enfrentar o Olympiacos, que venceu seus quatro compromissos até aqui.

Não perca, na semana que vem, o resumo de mais uma semana de Splitter e companhia aqui, no Spurs Brasil!

Spurs (32-24) vs. Suns (37-23) – Temporada Regular

San Antonio Spurs vs. Phoenix Suns– Temporada Regular

Data: 28/02/2010

Horário: 15:00 (Horário de Brasília)

Local: AT&T Center

Situação do Jogo

O San Antonio Spurs segue sua campanha de altos e baixos na temporada. Após vitória sobre o Oklahoma City Thunder, veio a derrota para o rival Houston Rockets. Agora, os texanos terão pela frente outro grande rival, o Phoenix Suns, em duelo importante na disputa por melhores posições no disputado Oeste. Já o time do Arizona vem motivado por uma sequência de cinco vitórias seguidas, e promete dificultar a vida do inimigo.

Confrontos na temporada (0-1)

15/12/2009 - San Antonio Spurs 104 @ 116 Phoenix Suns

O Spurs foi a Phoenix e não conseguiu superar a equipe do Suns, que estava invicto em casa até então (eram nove vitórias seguidas como mandante). Nem os 34 pontos e 14 rebotes de Tim Duncan foram suficientes para a equipe texana, que sofreu com as boas atuações de Nash, 25 pontos e 13 assistências, e Amare Stoudemire, 26 pontos e 14 rebotes.

PG – Tony Parker

SG – George Hill

SF – Keith Bogans

PF – Tim Duncan

C – Antonio McDyess

Fique de Olho – Mesmo com 33 anos, Tim Duncan continua sendo o jogador mais consistente da equipe. As médias de 19 pontos e 11 rebotes colocam o “Big Fundamental” como o atleta mais importante do time na temporada.

http://us.i1.yimg.com/us.yimg.com/i/us/sp/v/nba/teams/20080123/80x60/pho.gif

PG – Steve Nash

SG – Jason Richardson

SF – Grant Hill

PF – Amare Stoudemire

C – Robin Lopez

Fique de Olho – O pivô começou a temporada desacreditado, na reserva e com poucos minutos em quadra. Aos poucos, ganhou a condição de titular e vem fazendo boas partidas com a camisa do Suns. No último jogo, contra o Clippers, foram nada menos do que 30 pontos e 12 rebotes, as melhores marcas em seus dois anos como profissional.

Spurs (32-24) @ Rockets (29-28) – Arrasados em Houston

San Antonio Spurs104X109

Com um primeiro quarto dominante e um trio arrasador, o Houston Rockets venceu o San Antonio Spurs em seus domínios e acabou com uma sequência de três derrotas. Com esse revés, o San Antonio pode cair para a oitava posição nesta noite caso o Portland Trail Blazers vença.

Sem Tony Parker, que ficou de fora por causa de uma intoxicação alimentar, o técnico Gregg Popovich usou sua 20ª formação titular da temporada, começando com George Hill, Keith Bogans, Michael Finley, Tim Duncan e Antonio McDyess. O Spurs até começou bem, com Duncan anotando os oito primeiros pontos do time. Contudo, logo a equipe ruiu, junto com Duncan, que errou as seis tentativas seguintes. O Rockets foi arrasador, com 12 pontos de Luis Scola e um aproveitamento de 59,1% dos arremessos, e fechou à frente o primeiro quarto, com 14 a 31.
.
No segundo período, o Spurs ensaiou uma reação, mas não passou disso, pois a equipe continuava com um aproveitamento pífio dos arremessos de quadra. Enquanto isso, o Houston melhorou ainda mais seu aproveitamento, chegando ao final do primeiro tempo acertando 58,1% de suas tentativas, enquanto o San Antonio tinha apenas 35,7%. Duncan fez nove pontos, mas Kevin Martin e Aaron Brooks, anotaram, cada um, mais nove, e o Houston foi ao intervalo ainda vencendo por 41 a 59.

Retornando à partida, o Houston mantinha sua liderança sobre o Spurs, que tentativa continuar na partida. Martin, Scola e Brooks chegaram à casa dos 20 pontos ainda no terceiro quarto. Hill fez 11 pontos, mas o San Antonio continuava atrás no placar, chegando ao período final perdendo por 69 a 85.

No quarto definitivo, o Spurs partiu para cima e conseguiu uma ótima recuperação. Mas logo no início perdeu DeJuan Blair, eliminado com seis faltas. Ainda assim, o time chegou muito perto do Rockets no placar, com apenas três pontos de diferença. Hill anotou 12 pontos no período, Duncan não anotou no terceiro e no quarto nem entrou em quadra e outros três titulares, Finley, McDyess e Bogans, não anotaram nenhum ponto em toda partida. Assim, o Spurs foi derrotado mais uma vez fora de casa pelo placar de 104 a 109.

Veja os melhores momentos da partida

Destaques da Partida

San Antonio Spurs

George Hill – 26 pontos

Tim Duncan – 17 pontos e oito rebotes.

Richard Jefferson – 15 pontos e sete rebotes

Roger Mason Jr. – 12 pontos e quatro assistências

DeJuan Blair – Dez pontos

Manu Ginobili – Dez rebotes e quatro assistências

Houston Rockets

Kevin Martin – 33 pontos e quatro assistências

Aaron Brooks – 31 pontos

Luis Scola – 30 pontos, 13 rebotes e quatro assistências

A maldição do ala-pivô

Só pra variar um pouco, a equipe do San Antonio Spurs sofreu ontem uma derrota jogando fora de casa. Foi o 14º revés em 26 jogos longe do AT&T Center. O retrospecto fica ainda mais preocupante quando sabemos que, daqui para frente, a maioria das partidas será fora do Texas – em março, por exemplo, o Spurs jogará apenas sete de suas 17 partidas no mês como mandante.

Ontem, a derrota foi para o rival local Houston Rockets, equipe que sofre para manter-se na briga pelos playoffs. O time de Houston fez História ontem ao ver três de seus atletas marcarem ao menos 30 pontos – o armador Aaron Brooks (31), o ala-armador Kevin Martin (33), nova aquisição da equipe, e o ala-pivô Luís Scola (30). Confesso ser muito fã do basquete do big man argentino – mas não vejo-o como um jogador para anotar 25, 30 pontos por jogo.

O problema é que o Spurs vem encontrando dificuldades para lidar como os alas-pivôs adversários. Bons jogadores como Dirk Nowitzki, Pau Gasol, LaMarcus Aldridge e Carlos Boozer constumam fazer um estrago extra na equipe texana. Atletas de segundo escalão – como o próprio Scola e Kenyon Martin – tiveram partidas de All-Star contra o Spurs. E o dado fica mais preocupante quando percebemos que todos são possíveis adversários nos playoffs.

Tim Duncan, principal defensor dos big men do elenco texano, já não tem mais pique para correr atrás dos alas-pivôs adversários. A NBA moderna cria dificuldades para um atleta pesado como ele atuar como PF – como foi no começo de sua carreira. DeJuan Blair, Matt Bonner e Antonio McDyess passam longe do jogador ideal de defesa. Richard Jefferson, que já chegou a atuar na posição, ainda não conseguiu se encontrar com a camisa preta e prata.

Gregg Popovich tem de, urgentemente, bolar uma estratégia para melhorar a defesa texana, principalmente no garrafão. Talvez, uma maior ajuda do perímetro – que conta com bons defensores, como George Hill, Manu Ginobili e Keith Bogans – em dobras na marcação possa ajudar. A verdade é que, se continuar assim, continuaremos sofrendo com os alas-pivôs adversários, o que pode ser mortal nos playoffs.

Spurs (32-23) @ Rockets (28-28) – Temporada Regular

San Antonio Spurs @ Houston Rockets – Temporada Regular

Data: 26/02/2010

Horário: 22:30 (Horário de Brasília)

Local: Toyota Center

Situação do Jogo

Após retornar para casa com uma boa vitória sobre o Oklahoma City Thunder, o San Antonio Spurs volta a jogar fora de sua arena contra um grande rival, o Houston Rockets. O San Antonio busca uma vitória para poder subir na tabela, já que está apenas na sétima posição da conferência Oeste, com o risco de talvez cair para a oitava posição no final dessa noite caso seja derrotado. O maior problema para o técnico Gregg Popovich é decidir se o armador francês Tony Parker, com um estiramento no músculo do ombro esquerdo, participará do jogo. O Rockets quer se recuperar das três derrotas consecutivas, mas não contará com sua estrela Trevor Ariza, com uma lesão no ombro esquerdo, e  com o armador reserva Kyle Lowry, com um problemas no tornozelo esquerdo.

Confrontos na temporada (1-1)

27/11/2009 – Spurs 92 @ 84 Rockets

O Spurs conquistou a sua primeira vitória fora de casa, e parecia ter encontrado o caminho das pedras. Além de Duncan e Parker, McDyess foi destaque com 15 pontos e 14 rebotes.

22/01/2010 – Spurs 109 vs. 116 Rockets

O Spurs começou muito bem a partida. Contudo, fez um péssimo segundo tempo, permitindo a virada de seu rival, e acabou derrotado dentro de casa pelo Rockets.
.

San Antonio Spurs

PG – George Hill

SG – Roger Mason Jr./Manu Ginobili

SF – Keith Bogans

PF – Tim Duncan

C – Antonio McDyess

Fique de olho – O argentino Ginobili continuando tentando mostrar que pode jogar no nível de antigamente. Na última partida contra o Thunder, ele segurou Kevin Durant e anotou ainda 26 pontos e nove rebotes. Na temporada, ele tem médias de 14.4 pontos, 3.6 rebotes e 4.6 assistências por jogo.
.

PG – Aaron Brooks

SG – Kevin Martin

SF – Shane Battier

PF – Luis Scola

C – Chuck Hayes

Fique de olho – Martin foi do Kings ao Rockets envolvido na troca de nove jogadores que enviou Tracy McGrady ao Knicks. Ele chegou na equipe para ser o “novo” McGrady, o pontuador da equipe. Com a lesão de Ariza, ele será titular pela primeira vez em seu novo time. Em três partidas pelo Houston, ele tem médias de 15.3 pontos, 3.7 rebotes, 3 assistências e 1.7 roubos de bola por jogo.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 42 outros seguidores